O planejamento de campi universitários como prática participativa e educativa

Carlos Roberto Monteiro de Andrade, Alessandra Pavesi

Resumo


Neste trabalho, são discutidas duas experiências de planejamento de campi universitários norte-americanos que tiveram como principal pressuposto a participação ativada comunidade acadêmica: “The Oregon Experiment”, promovido pela Universidade de Oregon na década de 1970, e o projeto do Lewis Center for Environmental Studies no Collegede Oberlin (Ohio), realizado vinte anos depois, em uma década já fortemente marcada pela emergência da questão ambiental. Não obstante as duas experiências tenham se orientado por distintas teorias e princípios de planejamento historicamente situados, no artigo procura-se evidenciar o conteúdo comum a ambas, que remete ao entendimento da participação como práxis e do campus como um laboratório ideal para a sua realização.

 


Palavras-chave


planejamento; campus; participação; educação; sustentabilidade.

Texto completo:

PDF

Referências


ALEXANDER, C.; SILVERSTEIN, M.; ANGEL, S.; ISHIKAWA, S.; ABRAMS, D. Urbanismo y Participación. El caso de la Universidad de Oregón – The Oregon Experiment. Barcelona: Gustavo Gili, 1978.

ALLMENDINGER, P. Planning in post-modern times. London: Routledge, 2001.

BENDER, T. The University and the city: from medieval origins to the present. New York: Oxford University Press, 1988.

BOMENY, H. A Reforma Universitária de 1968, 25 anos depois. S.d. Disponível em: http://www.anpocs.org.br/portal/publicacoes/rbcs_00_26/rbcs26_04.htm . Acesso em: 13 abr. 2010.

CAMPBELL, S. Green cities, growing cities, just cities? Urban planning and the contradictions of sustainable development. Journal of the American Planning Association, v. 3, n. 62, p. 296-312, 1996.

CARSON, R. Primavera Silenciosa. São Paulo: Melhoramentos, 1964.

CARVALHO, I. C. M. A invenção ecológica: narrativas e trajetórias da educação ambiental no Brasil. Porto Alegre: Editora da Universidade/UFRGS, 2001.

FOUTO, A. R. F. O papel das universidades rumo ao desenvolvimento sustentável: das relações internacionais às práticas locais. Mar. 2002. Disponível em: http://campusverde/ pt . Acesso em: 03 jun. 2006.

FOX, S. The American Conservation Movement. John Muir and his legacy. Boston: The University of Wisconsin Press, 1981.

GLASSER, H. “Minding the gap: the role of social learning in linking our stated desire for a more sustainable world to our everyday actions and policies”. In: WALS, A. E. J. (Ed.). Social learning: towards a sustainable world. Wageningen: Wageningen Academic Publishers, 2007. p. 35-62.

JACOBS, J. Morte e vida de grandes cidades. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

MACEDO, A. C. O desenho do campus universitário. Projeto, São Paulo, n. 93, p. 96-98, nov. 1986a.

MACEDO, A. C. O meio ambiente do campus universitário e seu projeto. Projeto, São Paulo, n. 94, p. 104-106, dez. 1986b.

PAVESI, A.; FREITAS, D. A problemática socioambiental na formação do arquiteto: perspectivas e desafios apontados por um estudo do currículo de um curso de arquitetura e urbanismo. Revista Risco, n. 7, p. 107-122, 2008.

ORR, D. W. Design on the edge: the making of a high-performance building. Cambridge: The MIT Press, 2006.

SACHS, I. “Estratégias de transição para o século XXI”. In: BURSZTYN, M. (Org.). Para pensar o desenvolvimento sustentável. São Paulo: Brasiliense, 1994. p. 29-56.

SILVA, T. T. O que produz e o que reproduz em educação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1992.

SOUZA, M. P. S. Instrumentos de Gestão Ambiental: fundamentos e práticas. São Carlos: Riani Costa, 2000.

WRIGHT, T. Definitions and Frameworks for Environmental Sustainability in Higher Education. International Journal of Sustainability in Higher Education, v. 3, n. 3, p. 203220, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.22296/2317-1529.2012v14n1p187

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS URBANOS E REGIONAIS - REV. BRAS. ESTUD. URBANOS REG. (Online)

ISSN: 2317-1529 (eletrônico); 1517-4115 (impresso)

 

Indexadores, Repositórios e Bases de dados:

                              


Redes Sociais: 


Licenciada sob uma Licença Creative Commons:

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia