A urbanização de fronteiras e as relações latino-americanas: estudo de caso das vilas de Itaipu

Jane Victal, Adelita Araujo de Souza

Resumo


Resumo: As cidades brasileiras nas áreas de fronteira sempre estiveram em segundo plano nas políticas urbanas do país. Enquanto no litoral Atlântico a posição geográfica privilegiava a urbanização, nas áreas de fronteira esse processo ficou ofuscado, dificultando a inserção destas às dinâmicas nacionais. O isolamento contribuiu para a formação de conexões internacionais, criando espaços peculiares nas relações econômicas, sociais e políticas latinoamericanas. A urbanização da tríplice fronteira – Argentina, Brasil e Paraguai – é um caso emblemático nesse contexto. A Usina Itaipu Binacional, construída entre 1975 e 1982 tratoude acordos internacionais para a exploração do rio Paraná e também da pretensão dos países em desenvolver seus territórios. A usina produziu um plano de urbanização que uniu tanto as necessidades habitacionais, quanto os anseios políticos dos países. Em 30 anos, diversas relações se formaram e servem de base para a compreensão de particularidades no desenho urbano em cada lado da fronteira.

 


Palavras-chave


Cidades gêmeas; fronteira; geopolítica; Itaipu Binacional; vilas habitacionais.

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)

Referências


AFONSO, H. D. Ciudades en la frontera. Santo Domingo: Manati, 2008.

ANDERSEN, S. Dificuldades da Gestão Ambiental em Áreas de Fronteira: Investigando a Origem dos Conflitos. Disponível em: http://www.anppas.org.br/encontro4/cd/ARQUIVOS/ GT2-849-562.pdf . Acesso em: 15 mai. 2010.

ANDRADE, M. C. Geopolítica do Brasil. São Paulo: Ática, 1995.

ARRUDA, G.; RITT, E. Colônia militar de Foz do Iguaçu: uma experiência administrativa do exército brasileiro. Disponível em: http://www2.uel.br/cch/his/mesthis/abed/anais/ EvandroRitt.doc . Acesso em: 10 jun. 2010.

BARBOSA, M. G. Na diplomacia, o traço todo da vida. Rio de Janeiro: Record,1992.

BRASIL. Ministério da Integração Nacional. Secretaria de Programas Regionais. Programa de Desenvolvimento da Faixa de Fronteira. Proposta de Reestruturação do Programa de Desenvolvimento da Faixa de Fronteira. Brasília: Ministério da Integração Nacional, 2005.

BELO, C. N. Supremacia regional no cone sul: a usina de Itaipu como instrumento da luta diplomática entre Brasil e Argentina na década de 1970. Disponível em: http://www.pph. uem.br/cih/anais/trabalho.php?tid=373 . Acesso em: 08 jun. 2010.

CARNEIRO FILHO, C. P. Interações espaciais e cidades-gêmeas na fronteira Brasil Argentina. Disponível em: http://www.iabpr.org.br/3conferencia/pps/trab_cient/05. pdf . Acesso em: 08 mai. 2010.

ITAIPU, B. Cronograma geral das atividades básicas da entidade binacional nos primeiros dez anos da obra, 1974-1984. s.l., s.n., 1984.

LIMA, I. T. C. Itaipu: as faces de um mega projeto de desenvolvimento (1930-1984). Niterói: Germânica, 2004.

MACHADO, L. Estado, territorialidade, redes. Cidades gêmeas na zona de fronteira sulamericana. In: SILVEIRA, M. L. (Org.) Continentes em chamas. Globalização e território na América Latina. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

MAGNOLI, D. O que é geopolitica. São Paulo: Brasiliense, 1991.

MASCARENHAS, M. C. Poeira x Unicon: confrontos e contrapontos entre atingidos e Itaipu. Disponível em: http://www.pph.uem.br/cih/anais/trabalhos/376.pdf . Acesso em: 08 jun. 2010.

REVISTA CONSTRUÇÃO PESADA. s.i., s.n., 1979, 170p.

SILVA, F. M. Alto Paraná su historia ciudades y recuerdos. Ciudad del Este: Sancho’s, 2007.

VICTAL, J.; ARAUJO, A. S. Itaipu Binacional e a Produção do Espaço de Fronteira. Anais do XIV Encontro Nacional da ANPUR, Rio de Janeiro, 2011 (CD-Rom).

ZIOBER, B. R.; ZANIRATO, S. H. Fronteiras naturais e políticas ambientais da Itaipu Binacional (1975 - 1987): discussão prévia. Disponível em: http://www.pph.uem.br/cih/ anais/ trabalhos/606.pdf . Acesso em: 08 jun. 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.22296/2317-1529.2011v13n1p75

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS URBANOS E REGIONAIS - REV. BRAS. ESTUD. URBANOS REG. (Online)

ISSN: 2317-1529 (eletrônico); 1517-4115 (impresso)

 

Indexadores, Repositórios e Bases de dados:

                              


Redes Sociais: 


Licenciada sob uma Licença Creative Commons:

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia