Em busca do paraíso: algumas considerações sobre o desenvolvimento

Ester Limonad

Resumo


No intuito de propor algumas possibilidades de reflexão e de ruptura com noções pré-estabelecidas relativas à ideia do desenvolvimento e a sua retomada no discurso acadêmico contemporâneo, procedemos aqui a um exercício de reflexão critica. Sem pretender esgotar o assunto, considerando a existência de mais de meio século de teorizações, resgatamos alguns elementos da origem, das mudanças e variações da ideia de desenvolvimento, bem como introduzimos alguns pontos para fomentar o debate e a reflexão acadêmica.

 


Palavras-chave


desenvolvimento; planejamento; Brasil.

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)

Referências


ADICHIE, C. The danger of a single story. (vídeo) Disponível em: http://www.ted.com/talks/lang/pt/chimamanda_adichie_the_danger_of_a_single_story.html . Acesso em: 20 mar. 2013.

BERGER, P. Pyramids of Sacrifice. New York: Anchor Books - Doubleday, 1976.

BORDIEU, P. O Poder Simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1989.

BRANDÃO, C. A. Desenvolvimento, territórios e escalas espaciais: levar na devida conta as contribuições da economia política e da geografia crítica para construir a abordagem interdisciplinar. In: RIBEIRO, M. T. F.; MILANI, C. R. S. (Org.). Compreendendo a complexidade sócio-espacial contemporânea: o território como categoria de diálogo interdisciplinar. Salvador: Ed. UFBA, 2009, v. 1, p. 150-185.

ECO, U. A estrutura ausente. São Paulo: Perspectiva, 1971.

ECO, U. Viagem na Irrealidade Cotidiana. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

ESCOBAR, A. Encountering Development. Princenton: Princenton University Press, 1995.

ESCOBAR, A. The making and unmaking of the third world through development. In: RAHNEMA, M. & BAWTREE, V. (Ed.). The Post-Development Reader, Zed Books, 1997, p. 85-93.

ESCOBAR, A. Mundos y conocimientos de otro modo. Tabula Rasa. Bogotá - Colombia, n. 1, p.51-86, eneroiciembre de 2003.

ESTEVA, G. Development. In SACHS, W. (Ed.) The development dictionary. Johannesburg: Witwatersrand, 2007. p. 26-37.

GODELIER, M. Rationalité et irrationalité en économie. Paris: Maspero, 1968.

GRAMSCI. A. Concepção Dialética da História. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

GRAMSCI. A. Os intelectuais e a organização da cultura. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1979.

HELLER, A. Quotidiano e História. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1972.

IANNI, O. A Sociologia e o mundo moderno. Tempo Social, Rev. Sociol. USP, São Paulo, 1(1): 7-27, 1. sem. 1989

LEFEBVRE. H. La production de l’espace. Paris: Anthropos, 1974.

LEFEBVRE. H. Espacio y Política. Barcelona: Península, 1976.

LEFEBVRE. H. De lo rural a lo urbano. Barcelona: Península, 1975.

LIMONAD, E. A insustentável natureza da sustentabilidade. Cadernos Metrópole (PUCSP), v.15, p. 123-142, 2013.

MARX, K. & ENGELS, F. The German Ideology. Moscow. Progress, 1976.

MONTE-MÓR, R. L. O tema do desenvolvimento no contexto da Anpur: uma reflexão crítica preliminar. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, v. 15, n. 1, p. 107-126, 2013.

NAZ, F. Arturo Escobar and the development discourse: an overview. Asian Affairs, Vol. 28, n.3, p. 64-84, July - September 2006.

PIETERSE, J.N. Development theory: Deconstructions/Reconstructions. London: Sage, 2001.

PIETERSE, J.N. Dilemmas of Development Discourse: The Crisis of Developmentalism and the Comparative Method. Development and Change, vol. 22, Issue 1, Pages: 5–29, January 1991. DOI: 10.1111/j.1467-7660.1991.tb00401.x

POULANTZAS, N. O Estado, o poder e o socialismo. Rio de Janeiro: Graal, 1980.

PIQUET, R., & RIBEIRO, A.C.T. Tempos, idéias e lugares: o ensino do planejamento urbano e regional no Brasil. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, 10(1), 49-59, 2008. http://dx.doi.org/10.22296/2317-1529.2008v10n1p49

RANDOLPH, R. Em busca de uma agenda para o Planejamento Urbano e Regional – Uma homenagem a Ana Clara Torres Ribeiro. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, v. 15, n. 1, p. 9-32 , 2013. http://dx.doi.org/10.22296/2317-1529.2013v15n1p11

ROVATI, J. F. Urbanismo versus planejamento urbano? Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, v. 15, n. 1, p. 33-58, 2013. http://dx.doi.org/10.22296/2317-1529.2013v15n1p33

SACHS, W. Introduction. In: SACHS, W. (Ed.) The development dictionary. Johannesburg: Witwatersrand, 2007. p. 1-5.

SAID. E. W. Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

SANTOS, M. Planning underdevelopment. Antipode, Volume 9, Issue 3, pages 86–98, December 1977. DOI: 10.1111/j.1467-8330.1977.tb00095.x

SANTOS, M. Por uma outra globalização. Rio de Janeiro: Record, 2000.

SLATER, D. Geography and Underdevelopment 1. Antipode, v. 5, p. 21-32, 1973. DOI: 10.1111/j.1467-8330.1973.tb00568.x

SLATER, D. The geopolitical imagination and the enframing of development theory. Transactions of the Institute of British Geographers. New Series, v. 18, n. 4, p. 419-437, 1993. DOI: https://doi.org/10.2307/622559

SOJA, E. Geografias Pós-modernas. Rio de Janeiro: Zahar, 1993.




DOI: http://dx.doi.org/10.22296/2317-1529.2013v15n1p125

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS URBANOS E REGIONAIS - REV. BRAS. ESTUD. URBANOS REG. (Online)

ISSN: 2317-1529 (eletrônico); 1517-4115 (impresso)

 

Indexadores, Repositórios e Bases de dados:

                            


Redes Sociais: 


Licenciada sob uma Licença Creative Commons:

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia