Pendularidade e vulnerabilidade na Região Metropolitana de Campinas: repercussões na estrutura e no habitar urbano

Eduardo Marandola Jr., Ricardo Ojima

Resumo


Mobilidade-vulnerabilidade é um binômio fundamental para compreendermos e analisarmos as metrópoles contemporâneas. As pessoas organizam suas rotinas diárias e suas escolhas locacionais a partir de elementos implicados nesta relação. Em vista disso, o habitar urbano nas grandes aglomerações urbanas é constituído hoje por deslocamentos e permanências, envoltos na fluidez contemporânea. Este artigo investiga essa problemática a partir da pendularidade e do status migratório das populações na Região Metropolitana de Campinas, no contexto de suas interações espaciais internas. Os resultados apontam para a importância da mobilidade e da migração para pensar a vulnerabilidade, de um lado, e a necessidade de avançar no estudo da pendularidade e dos deslocamentos cotidianos, de outro, para compreensão do habitar metropolitano, seus riscos e estruturação regional.

 


Palavras-chave


mobilidade; migração; riscos; experiência urbana; modernidade líquida.

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)

Referências


ASCHER, F. Métapolis: ou l’avenir dês villes. Paris: Odile Jacob, 1995.

BAENINGER, R. Interiorização da migração em São Paulo: novas territorialidades e novos desafios teóricos. In: ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS POPULACIONAIS, 14., 2004, Caxambu. Anais do XIV Encontro Nacional de Estudos Populacionais. Campinas: ABEP, 2004.

BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BAUMAN, Z. Tempos líquidos. (trad. Carlos A. Medeiros). Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007.

BEAUJEU-GARNIER, J. Geografia de população. (trad. L. Carvalho) São Paulo: Edusp, 1971.

BERTHO, A. C. S. Vulnerabilidade social e os acidentes de trânsito em Campinas - SP. 2010. 94 f. Dissertação (Mestrado em Demografia) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.

CARMO, R. L.; HOGAN, D. J. Questões ambientais e riscos na Região Metropolitana de Campinas. In: CUNHA, J. M. P. (Org.). Novas metrópoles paulistas: população, vulnerabilidade e segregação. Campinas: NEPO/UNICAMP, 2006. p. 609-611.

CRESSWELL, T. On the move: mobility in the modern western world. New York: Routledge, 2006.

HOGAN, D. J. Migração, ambiente e saúde nas cidades brasileiras. In: HOGAN, D. J.; VIEIRA, P. F. Dilemas socioambientais e desenvolvimento sustentável. Campinas: Ed. da UNICAMP, 1992. p.149-170.

HOGAN, D. J. População, pobreza e poluição em Cubatão, São Paulo. In: MARTINE, G. (Org.). População, meio ambiente e desenvolvimento: verdades e contradições. Campinas: UNICAMP, 1993. p. 101-132.

KELLERMAN, A. Personal mobilities. London: Routledge, 2006.

LENCIONI, S. Reconhecendo metrópoles: território e sociedade. In: SILVA, C. A.; FREIRE, D. G.; OLIVEIRA, F. J. G. (Org.). Metrópole: governo, sociedade e território. Rio de Janeiro: DP&A; FAPERJ, 2006. p.41-57.

MARANDOLA JR., E. Entre muros e rodovias: os riscos do espaço e do lugar. Antropolítica, Niterói, v. 24, p.195-218, 2008.

MARANDOLA JR., Cidades médias em contexto metropolitano: hierarquias e mobilidades nas formas urbanas. In: BAENINGER, R. (Org.). População e cidades: subsídios para o planejamento e para as políticas sociais. Campinas: Nepo/Unicamp, 2010. p. 187-207.

MARANDOLA JR. Habitar em risco: mobilidade e vulnerabilidade na experiência metropolitana. São Paulo: Blucher, 2014.

MARANDOLA JR.; DE PAULA, F. C.; FERNANDEZ, P. S. M. A experiência do caminhar e do olhar: três percursos na Ponte Preta. Rua, Campinas, n. 13, p. 61-78, mar. 2007.

MARANDOLA JR.; SANTOS, F. M. Percepção dos perigos ambientais urbanos: efeitos de lugar ou falácia ecológica? In: ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS POPULACIONAIS, 17., 2010, Caxambu. Anais do XVII Encontro Nacional de Estudos Populacionais. Caxambu: ABEP, 2010.

MIGLIORANZA, E. Condomínios Fechados: localização de pendularidade. Um estudo de caso do município de Valinhos, SP. 2005. 105 f. Dissertação (Mestrado em Demografia) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

MOURA, R. Movimento pendular da população no Paraná: uma evidência da desconexão moradia/trabalho. Cadernos Metrópole, São Paulo, v. 12, n. 23, p. 43-64, jan./jun. 2010.

MOURA, R.; BRANCO, M. L. G. C.; FIRKOWSKI, O. L. C. F. Movimento pendular e perspectivas de pesquisas em aglomerados urbanos. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, Fundação Seade, v. 19, n. 4, p. 121-133, out./dez. 2005.

OJIMA, R. Análise comparativa da dispersão urbana nas aglomerações urbanas brasileiras: elementos teóricos e metodológicos para o planejamento urbano e ambiental. 2007. 166 f. Tese (Doutorado em Demografia) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007.

OJIMA, R.; MARANDOLA JR., E. Cidades líquidas: mobilidade populacional e ambiente no urbano contemporâneo. In: TRIMIÑO, G. J. C.; CARMO, R. L. (Org.). Población y medio ambiente en Latinoamérica y el Caribe: cuestiones recientes y desafíos para el futuro. Rio de Janeiro: ALAP, 2009. p. 47-60.

OJIMA, R.; MARANDOLA JR., E. Mobilidade populacional e um novo significado para as cidades: dispersão urbana e reflexiva na dinâmica regional não-metropolitana. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, v. 14, n. 2, p. 103-116, nov. 2012.

OJIMA, R. et al. O estigma de morar longe da cidade: repensando consensos sobre cidades-dormitório. Cadernos Metrópole, São Paulo, v. 12, n. 24, p. 395-415, jul./dez. 2010.

PEREIRA, R. Processos socioespaciais, reestruturação urbana e deslocamentos pendulares na Região Metropolitana de Campinas. 2008. 165 f. Dissertação (Mestrado em Demografia) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

PINTO, L. A. G. Campinas e seus rurais. 2006. 234 f. Tese (Doutorado em Demografia) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2006.

PIRES, M. C. S. Morar na metrópole: expansão urbana e mercado imobiliário na Região Metropolitana de Campinas. 2007. 178 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007.

REIS, N. G. Notas sobre urbanização dispersa e novas formas de tecido urbano. São Paulo: Via das Artes, 2006.

SILVA, A. Imaginários urbanos. São Paulo: Perspectiva, 2001.

SILVA, R. B. Vulnerabilidades e Mobilidade Pendular na Região Metropolitana da Baixada Santista. 2009. 112 f. Dissertação (Mestrado em Demografia) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009.

SOBREIRA, D. P. A metrópole e seus deslocamentos populacionais cotidianos: o caso do deslocamento pendular na Região Metropolitana de Campinas. 2007. 98 f. Dissertação (Mestrado em Demografia) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007.

SOBREIRA, D. P.; CUNHA, J. M. P. A metrópole e seus deslocamentos populacionais cotidianos: o caso da mobilidade pendular na Região Metropolitana de Campinas. In: ENCONTRO NACIONAL DA ANPUR, 12; 2007, Belém. Anais do XII Encontro Nacional da ANPUR. Belém: ANPUR, 2007.

URRY, J. Mobilities. London: Polity, 2007.

VASCONCELOS, E. A. Transporte urbano, espaço e eqüidade. São Paulo: Annablume, 2001.

VILLAÇA, F. Espaço intra-urbano no Brasil. São Paulo: Studio Nobel; FAPESP; Lincoln Institute, 2001.

WISNER, B. et al. At risk: natural hazards, people’s vulnerability, and disasters. 2. ed. London: Routledge, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.22296/2317-1529.2014v16n2p185

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS URBANOS E REGIONAIS - REV. BRAS. ESTUD. URBANOS REG. (Online)

ISSN: 2317-1529 (eletrônico); 1517-4115 (impresso)

 

Indexadores, Repositórios e Bases de dados:

                            


Redes Sociais: 


Licenciada sob uma Licença Creative Commons:

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia