A cidade-mercadoria e o marketing urbano na (re)construção da imagem dos espaços públicos: o caso da marca da cidade do Rio de Janeiro | The merchandise city and urban marketing in (re) constructing the image of public spaces: the case of the city of Rio de Janeiro

Giovana Goretti Feijó de Almeida, Vonia Engel

Resumo


O artigo apresenta a reflexão em torno do marketing urbano, evidenciando suas funções e aplicações na construção do conceito em espaços urbanos brasileiros, e das territorialidades adjacentes a esse processo, verificando as mensagens implícitas que esses territórios em particular estão transmitindo às pessoas. Para atingir os objetivos propostos, este estudo, de natureza qualitativa e de cunho exploratório, aborda a forma como estão inseridas algumas ações de marketing na cidade do Rio de Janeiro, Brasil. A análise partiu da coleta de dados das imagens e ações estratégicas, de 2011 a 2015, da marca Rio de Janeiro e da verificação dessas imagens construídas mercadologicamente com os conceitos de cidade-mercadoria de Vainer (2002) e de empreendedorismo urbano de Harvey (2005). Os estudos apontaram para um marketing generalizado, principalmente nos planejamentos urbanos, transformando as cidades em mercadorias orientadas pelo poder do capital, retirando delas seu caráter de espaço de encontro e confronto entre cidadãos.


Palavras-chave


marketing urbano; cidade-mercadoria; empreendedorismo urbano; espaço urbano; marcas.

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)

Referências


AMERICAN MARKETING ASSOCIATION. About AMA, 2016 Disponível em: https:// www.ama.org/AboutAMA/Pages/Definition-of-Marketing.aspx. Acesso em: 15 dez. 2016.

BOTELHO, A. A cidade como negócio: produção do espaço e acumulação do capital do município de São Paulo. Cadernos Metrópole, n. 18, p. 15-38, 2º sem. 2007. Disponível em: http://revistas.pucsp.br/index.php/metropole/article/view/8727. Acesso em: 15 dez. 2016.

CANCLINI, N. Imaginários culturais da cidade: conhecimento, espetáculo e desconhecimento. In: COELHO, T. (Org.). A cultura pela cidade. São Paulo: Iluminuras: Itaú Cultural, 2008. p. 15-31.

CARVALHO, D. História da Cidade do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Secretaria Municipal de Cultura, 1990. Disponível em: http://www.rio.rj.gov.br/ dlstatic/10112/4204210/4101378/historia_cidade_rio_janeiro.pdf. Acesso em: 15 dez. 2016.

CICCOLELLA, P. Redefinición de Fronteras, Territórios y Mercados enel Marco del Capitalismo de bloques. In: CASTELLO, I. R. et al. (Org.). Fronteiras na América Latina: espaços em transformação. Porto Alegre: Ed. UFRGS; FEE, 1997. p. 55-83.

COBRA, M. Administração de marketing. São Paulo: Atlas, 1992.

DUPAS, G. Ética e poder na sociedade da informação. São Paulo: Unesp, 2000.

FLORES, M. A identidade cultural do território como base de estratégias de desenvolvimento: uma visão do estado da arte. RIMISP, 2006. Disponível em: http://indicadores.fecam.org.br/uploads/28/arquivos/4069_FLORES_M_Identidade_Territorial_ como_Base_as_Estrategias_Desenvolvimento.pdf. Acesso em: 15 dez. 2016.

HARVEY, D. Do administrativismo ao empreendedorismo: a transformação da governança urbana no capitalismo tardio. In: HARVEY, D. A Produção Capitalista do Espaço. São Paulo: Annablume, 2005, p.163-190.

KOTLER, P. Administração de marketing. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1998.

KOTLER, P. Administração de marketing. São Paulo: Prentice Hall, 2001.

KOTLER, P.; KELLER, K. L. Administração de Marketing: a bíblia do marketing. 12. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2006.

KOTLER, P.; KARTAJAyA, H.; SETIAWAN, I. Marketing 3.0: As forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

LEFEBVRE, H.A Revolução Urbana. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2002.

MCLUHAN, M. Os meios de comunicação como extensão do homem. 9 ed. São Paulo: Cultrix, 1998.

OLIVEIRA, D. P. R. Planejamento Estratégico: Conceitos, Metodologia e Práticas. 13 ed. São Paulo: Atlas, 1999.

PEREIRA, V. Planejamento urbano e turismo cultural em Belo Horizonte, Brasil: espetacularização da cultura e a produção social das imagens urbanas. CONGRESSO VIRTUAL DE TURISMO, 2, 2003. Anais... 2003. Disponível em: http://www.equiponaya.com. ar/turismo/congreso2003/ponencias/Valnei_Pereira.htm. Acesso em: 15 dez. 2016.

PUFF, J. Rio, 450 anos: cinco grandes desafios para o futuro. BBC Brasil, 28 fev. 2015. Disponível em: http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/02/150228_rio_450_ anos_jp. Acesso em 15. dez. 2016.

RAFFESTIN, C. Por uma geografia do poder. São Paulo: Ática, 1993.

REMOÇÃO virtual: Google reduzirá presença de favelas no mapa do Rio. Cidades Possíveis, 8 maio 2011. Disponível em: http://cidadespossiveis.tumblr.com/post/5322311866/ remo%C3%A7%C3%A3o-virtual-google-reduzir%C3%A1-presen%C3%A7a-de. Acesso em: 15 dez. 2016.

RIES, A.; TROUT, J. As 22 consagradas leis do marketing. São Paulo: Makron Books: Madia e Associados, 1994.

RIES, A.; TROUT, J. Posicionamento: a batalha pela sua mente. São Paulo: Pioneira, 1996.

DOE/RJ. DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Decreto nº 45.692, de 17 de junho de 2016. Decreta estado de calamidade pública, no âmbito da administração financeira do estado do Rio de Janeiro, e dá outras providências. Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 17 jun. 2016. p. 1. Disponível em: http://s.conjur.com.br/dl/calamidade-publica.pdf. Acesso em: 15 dez. 2016.

ROLNIK, R. O que é cidade. São Paulo: Brasiliense, 2001.

ROLNIK, R.; KLINK, J. Crescimento econômico e desenvolvimento urbano: porque nossas cidades continuam tão precárias? Novos estudos CEBRAP, n. 89, p. 89-109, mar. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/nec/n89/06.pdf. Acesso em: 15 dez. 2016.

SÁNCHEZ, F. Buscando um lugar ao sol para as cidades: o papel das atuais políticas de promoção urbana. Revista Paranaense de Geografia, n. 4, 1999. Disponível em: www. agbcuritiba.hpg.ig.com.br/Revistas/Rpg3/4fernanda.htm. Acesso em: 15 set. 2015.

SÁNCHEZ, F.; MOURA, R. Cidades-modelo: espelhos de virtude ou reprodução do mesmo? Cadernos IPPUR, v. XIII, n. 2, p. 95-114, ago./dez. 1999.

SANTOS, M. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: Hucitec, 1996.

TRINDADE JÚNIOR, S. C. C. Agentes, redes e territorialidades urbanas. Território, v. III, n. 5, p. 31-50, jul./dez. 1998.

VAINER, C. Pátria, empresa e mercadoria: notas sobre a estratégia discursiva do planejamento estratégico urbano. In: ARANTES, O.; VAINER, C.; MARICATO, E. (Org.). A cidade do pensamento único. Petrópolis: Vozes, 2002. p. 75-103.

VETTORAZZO, V. O resgate da marca Rio. Exame, 22 dez. 2011. Disponível em: http:// exame.abril.com.br/revista-exame/o-resgate-da-marca-rio/. Acesso em: 15 dez. 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.22296/2317-1529.2017v19n1p89

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS URBANOS E REGIONAIS - REV. BRAS. ESTUD. URBANOS REG. (Online)

ISSN: 2317-1529 (eletrônico); 1517-4115 (impresso)

 

Indexadores, Repositórios e Bases de dados:

                               


Redes Sociais: 


Licenciada sob uma Licença Creative Commons:

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia