A produção capitalista do espaço e a gestão empresarial da política urbana: o caso da PBH Ativos S/A | The capitalist production of space and the entrepreneurial management of urban policy: the case of PBH Ativos S/A

Thiago Canettieri

Resumo


A produção capitalista do espaço está, atualmente, vinculada diretamente a uma racionalidade prática própria do neoliberalismo, funcionando como uma nova razão do mundo que organiza e determina as ações dos governos em várias escalas. Com base nessa lógica, são realizadas ações voltadas a atender demandas e imperativos da reprodução ampliada do capital. É nesse contexto que se insere a gestão de Belo Horizonte sob o mandato de Márcio Lacerda (2008-2016), em que se tornou evidente a intensificação da lógica neoliberal da produção do espaço e do gerenciamento das políticas públicas. Sendo assim, o objetivo deste artigo é discutir o caso da criação e do desenvolvimento de ações da empresa criada pela gestão de Lacerda, a PBH Ativos S/A, sob o paradigma do empresariamento urbano, analisando-se a retomada de uma gestão empresarial da política urbana municipal.

Palavras-chave


empresariamento urbano; política urbana; Belo Horizonte; neoliberalismo; produção do espaço; gestão empresarial.

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)

Referências


BOTELHO, A. O urbano em fragmentos: a produção do espaço e da moradia pelas práticas do setor imobiliário. Rio de Janeiro: Annablume, 2007.

CASTELLS, M.; BORJA, J. As cidades como atores políticos. Novos Estudos CEBRAP, n. 45, p. 152-166, 1996. Disponível em: . Acesso em: 8 maio 2017.

DARDOT, P.; LAVAL, C. A nova razão do mundo: ensaio sobre a sociedade neoliberal. São Paulo: Boitempo, 2016.

FIX, M. A ‘fórmula mágica’ da parceria público-privada: Operações urbanas em São Paulo. In: SCHICCHI, M.; BENFATTI, D. (Org.). Urbanismo: Dossiê São Paulo – Rio de Janeiro. Campinas: PUC-Campinas/POSURB, 2004. p. 185-198.

FIX, M. Uma ponte para a especulação – ou a arte da renda na montagem de uma cidade global. Caderno CRH, v. 22, n. 55, p. 41-64, jan./abr. 2009. https://doi.org/10.1590/ s0103-49792009000100003

HARVEY, D. Do gerenciamento ao empresariamento: a transformação da administração urbana no capitalismo tardio. Espaço & debates, n. 39, p. 48-64, 1996.

HARVEY, D. Neoliberalismo: história e implicações. São Paulo: Loyola, 2004.

HARVEY, D. Os enigmas do capital. São Paulo: Boitempo, 2011.

HARVEY, D. Rebel cities: from the right to the city to the urban revolution. Nova York: Verso, 2012.

HARVEY, D. Os limites do capital. São Paulo: Boitempo, 2013.

HARVEY, D. Paris: capital da modernidade. São Paulo: Boitempo, 2015.

INDISCIPLINAR. Grupo de Pesquisa CNPq. Operações Urbanas Consorciadas Belo Horizonte, 2015. Disponível em: . Acesso em: 8 maio 2017.

LARNER, W. Neoliberalism: policy, ideology, governmnetality. Studies in political economy, v. 63, p. 5-26, 2000. Disponível em: . Acesso em: 8 maio 2017.

LEFEBVRE, H. Le retour de la dialectique: 12 motsclefpourle monde moderne. Paris: Messidor, Editions Sociales, 1986.

LEFEBVRE, H. The production of Space. Oxford: Blackwell Publisher, 1991.

LEFEBVRE, H. O direito à cidade. São Paulo: Loyola, 2001.

LEFEBVRE, H. Espaço e Política. 2. ed. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2016.

LOJKINE, J. O Estado capitalista e a questão urbana. São Paulo: Martins Fontes, 1981.

MAGALHÃES, F. N. O neoliberalismo e a produção da metrópole: subjetividades, insurgências e redes na economia política da urbanização contemporânea. 2015. 271 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Instituto de Geociências, Universidade Federal de Minas Gerias, Belo Horizonte, 2015. Disponível em: . Acesso em: 8 maio 2017.

MARTINS, S. Rentismo e autoritarismo: fundamentos seculares de uma urbanização anticidadã. In: SPOSITO, M. E. B. (Org.). Urbanização e cidades: perspectivas geográficas. Presidente Prudente: GASPERR-Unesp, 2001. p. 97-126.

PBH ATIVOS S/A. Informações Financeiras, Belo Horizonte, 201[?]. Disponível em: . Acesso em: 8 maio 2017.

PBH ATIVOS S/A. Documentações – Exercício 2014, Belo Horizonte, 2014[?]. Disponível em: . Acesso em: 8 maio 2017.

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE. Lei n. 10.003, de 25 de novembro de 2010. Autoriza a criação de sociedade sob o controle acionário do Município de Belo Horizonte e estabelece outras disposições relativas à atuação da entidade. Lex: Disponível em: . Acesso em: 8 maio 2017.

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE. Decreto n. 14.444, de 09 de junho de 2011. Aprova o Estatuto Social da PBH Ativos S.A. Lex: Disponível em: . Acesso em: 8 maio 2017.

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE. Lei número 10.699, de 10 de janeiro de 2014a. Autoriza a alienação à PBH Ativos S/A, sob a forma de doação, de bens imóveis de propriedade do Município. Lex: Disponível em: . Acesso em: 8 maio 2017.

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE. Decreto n. 15.534, de 10 de abril de 2014b. Dispõe sobre atribuições relacionadas a projetos de concessão e de parceria público-privada no âmbito do Município de Belo Horizonte. Lex: Disponível em: . Acesso em: 8 maio 2017.

PECK, J.; TICKELL, A. Neoliberalizing Space. Antipode, v. 34, n. 3, p. 380-404, 2002. https://doi.org/10.1111/1467-8330.00247

RANCIÈRE, J. Políticas da Escrita. Rio de Janeiro: Editora 34, 1995.

RENA, N. 2013. Neves-Lacerda declara guerra à multidão. Uninomade, Rio de Janeiro, 30 abr. 2013. Disponível em: . Acesso em: 8 maio 2017.

RIBEIRO, A. C. T. Cidade e capitalismo periférico: em direção à experiência popular. Margem Esquerda, n. 12, p. 25-31, 2008.

VAINER, C. Pátria, Empresa e Mercadoria. Notas sobre a estratégia discursiva do planejamento estratégico urbano. In: VAINER, C.; ARANTES, O.; MARICATO, E. A cidade do pensamento único: desmanchando consensos. Petrópolis: Vozes, 2000. p. 74-104.

ZIZEK, S. O Espectro da Ideologia. In: ZIZEK, S. (Org.). Um Mapa da Ideologia. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996.




DOI: http://dx.doi.org/10.22296/2317-1529.2017v19n3p513

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS URBANOS E REGIONAIS - REV. BRAS. ESTUD. URBANOS REG. (Online)

ISSN: 2317-1529 (eletrônico); 1517-4115 (impresso)

 

Indexadores, Repositórios e Bases de dados:

                              


Redes Sociais: 


Licenciada sob uma Licença Creative Commons:

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia