A dinâmica das disparidades regionais e do emprego formal no território baiano: uma análise do período 2004-2014 | The dynamics of regional disparities and formal employment in Bahia: an analysis of the period 2004-2014

Libania Araújo Silva, Luiz Carlos de Santana Ribeiro

Resumo


O caráter desigual apresentado pela distribuição das atividades econômicas no espaço, que exigem trabalhadores capazes de suprir suas demandas em diferentes escalas de especialização, reflete-se no dinamismo econômico inter-regional. Não obstante, tais desigualdades produtivas refletem-se na distribuição de rendimentos entre a população residente nessas áreas. O presente artigo, nesse contexto, buscou compreender a dinâmica das disparidades produtiva e de renda entre as microrregiões do estado da Bahia e decompor o crescimento regional do emprego entre os anos 2004 e 2014, utilizando, respectivamente, o coeficiente de Williamson e a análise diferencial-estrutural. Os resultados obtidos revelaram que houve redução da desigualdade inter-regional de renda no território baiano, bem como a realocação do emprego formal gerado pelas atividades produtivas em suas microrregiões.


Palavras-chave


Bahia; desigualdade regional; coeficiente de Williamson; diferencial-estrutural.

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)

Referências


ALBUQUERQUE, P.; FERREIRA, J. Envelhecimento, emprego e remunerações nas regiões portuguesas: uma análise shift-share. Revista Latino Americana de Estudios Urbano Regionales, v. 41, n. 111, 2015. https://doi.org/10.4067/s0250-71612015000100011

ALMAS, R. S. Atividades de serviços na Bahia: uma análise espacial com base nos indicadores de especialização e polarização. In: Anais XI Encontro de Economia Baiana, Salvador, 2015. Disponível em: . Acesso em: 20 de março de 2017.

AZZONI, C. R. Equilíbrio, progresso técnico e desigualdades regionais. Revista Análise Econômica, v. 11, n. 19, 1993. http://dx.doi.org/10.22456/2176-5456.10450

BARROS, R. P. et al. Uma análise das principais causas da queda recente na desigualdade de renda brasileira. Texto para Discussão, n. 1.258. Rio de Janeiro: IPEA, 2006. Disponível em: . Acesso em 15 de abril de 2017.

BARROS, R. P; FRANCO, S.; MENDONÇA, R. Discriminação e segmentação no mercado de trabalho e desigualdade de renda no Brasil. In: BARROS, R. P.; FOGUEL, M. N.; ULYSSEA, G. (orgs.). Desigualdade de renda no Brasil: uma análise da queda recente. Brasília: IPEA, vol. 2, 2007, p.371-400. Disponível em: . Acesso em 15 de abril de 2017.

BETARELLI, A. A., SIMÕES, R. F. A dinâmica setorial e os determinantes locacionais das microrregiões paulistas. Economia Aplicada, v.15, n.4, 2011. https://doi.org/10.1590/s1413-80502011000400006

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Relação Anual de Informações Sociais do Ministério do Trabalho e Emprego (RAIS/MTE) [online]. 2017. Disponível em: . Acesso em: 13 de janeiro de 2017.

CAÇADOR, S. B.; MONTE, E. Z. Crescimento do emprego no Espírito Santo: uma análise shift-share (2001-2010). Pesquisa & Debate, v. 24, n.2, 2013. Disponível em: . Acesso em: 23 de abril de 2017.

CARVALHAES, F. A. O.; et al. Os impactos da geração de empregos sobre a desigualdade de renda: uma análise da década de 2000. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 29, n. 85, 2014. https://doi.org/10.1590/s0102-69092014000200006

CHIARINI, T. Coeficiente de Williamson e as disparidades regionais de rendimento e educação no Brasil. Revista Econômica no Nordeste, v. 37, 2006. Disponível em: . Acesso em: 12 de maio de 2017.

Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE). A Situação do trabalho no Brasil na primeira década dos anos 2000. São Paulo, 2012. Disponível em: . Acesso em: 10 de abril de 2017.

DINIZ, C. C. A busca de um projeto de nação: o papel do território e das políticas regional e urbana. Revista Economia, v. 7, n. 4, p.1–18, 2006. Disponível em: . Acesso em: 23 de abril de 2017.

DUNN, E. S. A statistical and analytical technique for regional analysis. Papers of the Regional Science Association, v. 6: 97-112, 1960. https://doi.org/10.1111/j.1435-5597.1960.tb01705.x

ESTEBAN-MARQUILLAS, J. M. Shift-share analysis revisited. Regional and Urban Economics, v. 2. n. 3, 1972.

EVARINI, A. et al. Perfil ocupacional e desigualdade de rendimento na Região Sul do brasil em 2002 e 2007: estudo a partir das Pnad’s. In: Anais do IV Encontro de Economia Catarinense. Universidade Estadual de Santa Catarina, Criciúma – SC, 2010. Disponível em: . Acesso em: 23 de abril de 2017.

FREITAS, N. B. Desenvolvimento territorial e modernização industrial: uma leitura sobre o sertão brasileiro. Revista Geográfica de América Central, Número Especial, p. 1-13, 2011. Disponível em: . Acesso em: 23 de abril de 2017.

GUERRA, O. F.; GONZALEZ, P. S. H. Crescimento econômico e desigualdade social na Bahia. Conselho Regional de Economia – BA, 2013. Disponível em: . Acesso em: 12 de fevereiro de 2017.

HADDAD, P. R. (Org.). Economia regional: teorias e métodos de análise. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil - ETENE, 1989.

HIRSCHMAN, A. O. Estratégia do desenvolvimento econômico. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1961.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Agricultura familiar: primeiros resultados. Censo agropecuário, Rio de Janeiro, 2006. Disponível em: . Acesso em: 09 de outubro de 2017.

_____. Sistema IBGE de Recuperação automática [online]. 2017. Disponível em: . Acesso em: 13 de janeiro de 2017.

LIMA, A. C. C.; LIMA, J. P. R. Programas de desenvolvimento local na região Nordeste do Brasil: uma avaliação preliminar da “Guerra Fiscal”. Economia e Sociedade, v. 19, n. 3, 2010. https://doi.org/10.1590/s0104-06182010000300006

MADUREIRA, E. M. P. Desenvolvimento regional: principais teorias. Revista Thêma et Scientia, v. 5, n. 2, 2015. Disponível em: . Acesso em: 23 de abril de 2017.

MARCOS, R. P.; AZZONI, C. A.; GUILHOTO, J. J. M. Decomposição na queda da desigualdade de renda no Brasil: uma análise via matriz de contabilidade social para os anos de 2004 e 2009. Universidade de São Paulo, 2014. Disponível em: . Acesso em: 12 de janeiro de 2017.

MELO, L. M. C.; SIMÕES, R. F. Desigualdade econômica regional e spillovers espaciais: evidências para o nordeste do Brasil. Revista Econômica do Nordeste, v. 42, n.1, 2011. Disponível em: . Acesso em 16 de abril de 2017.

MYRDAL, G. Economic theory and under-developed regions. London: Gerald Duckworth & CO, 1957.

OLIVEIRA, A. Economia, território e trabalho: as dimensões da desigualdade no capitalismo. Geografia, v.14, n.2, 2005. Disponível em: . Acesso em: 16 de abril de 2017.

OLIVEIRA, R. C. Estrutura do emprego e decomposição do crescimento econômico das microrregiões da Bahia no período 2000-2010. Planejamento e Políticas Públicas, n.43, 2014. Disponível em: . Acesso em: 20 de abril de 2017.

PERROUX, F. O conceito de pólo de crescimento. In: Schwartzman (Org.). Economia regional: textos selecionados. Belo Horizonte, Cedeplar, 1977.

PESSOTI, F. C. C. L.; PESSOTI, G. C. Tendências recentes e perspectivas para a economia baiana. In: Anais do XI Encontro de Economia Baiana, 2015. Disponível em: . Acesso em: 20 de março de 2017.

PESSOTI, G. C. P.; SAMPAIO, M. G. V. Transformações na dinâmica da economia baiana: políticas de industrialização e expansão das relações comerciais internacionais. Conjuntura & Planejamento, n.162, 2009. Disponível em: < http://sei.ba.gov.br/index.php?optioncom_content&view=article&id=81&Itemid=110%20>. Acesso em 23 de março de 2017.

PNUD - Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Transferência de renda como fator preponderante na diminuição da desigualdade social no Brasil: os efeitos do Programa Bolsa Família. 2009. Disponível em: . Acesso em: 08 de fevereiro de 2017.

POCHMANN, M. Mercado geral de trabalho: o que há de novo no Brasil? Revista Parcerias Estratégicas, v. 11, n. 22, 2006. Disponível: . Acesso em: 20 de abril de 2017.

RAMOS, L. Desigualdade de rendimentos do trabalho no Brasil de 1995 a 2005. In BARROS, R. P.; FOGUEL, M. N.; ULYSSEA, G. (orgs.). Desigualdade de renda no Brasil: uma análise da queda recente. Brasília: IPEA, vol. 2, p.267-284, 2007. Disponível em: . Acesso em: 15 de abril de 2017.

RIBEIRO, L. C. S. et al. Structuring investment and regional inequalities in the Brazilian Norteast. Regional Studies, p.1-13, 2017. https://doi.org/10.1080/00343404.2017.1327709.

RIBEIRO, L. C. S.; LOPES, T. H. C. R. Características e similaridades do setor cultural nos municípios e regiões metropolitanas brasileiras. Revista de Economia Contemporânea, v. 19, n. 2, 2015. https://doi.org/10.1590/198055271926

SABOIA, J. O salário mínimo e seu potencial para a melhoria da distribuição de renda no Brasil. In BARROS, R. P.; FOGUEL, M. N.; ULYSSEA, G. (orgs.). Desigualdade de renda no Brasil: uma análise da queda recente. Brasília: IPEA, vol. 2, p.479-498, 2007. Disponível em: . Acesso em: 20 de abril de 2017.

SILVEIRA NETO, R. D. M., AZZONI, C. R. Non-spatial government policies and regional income inequality in Brazil. Regional Studies, v. 45, n. 4, p. 453–461, 2011. https://doi.org/10.1080/00343400903241485

SILVEIRA NETO, R. M.; AZZONI, C. R. Social policy as regional policy: Market and nonmarket factors determining regional inequality. Journal of Regional Science, v. 52, n. 3, 2012. https://doi.org/10.1111/j.1467-9787.2011.00747.x

SIMÕES, R. F. Métodos de análise regional e urbana: diagnóstico aplicado ao planejamento. Texto para discussão n. 259. Belo Horizonte, CEDEPLAR/UFMG, 2005. Disponível em: . Acesso em: 16 de janeiro de 2018.

SIRQUEIRA, F. J. S.; QUEIROZ, I. A.; GOMES, A. S. Desigualdade de renda no estado da Bahia: uma análise a partir das microrregiões. In: Anais da Semana do Economista e V Encontro de Egressos. Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus, 2015. Disponível em: . Acesso em: 15 de março de 2017.

SOARES, W. R. Desigualdade de renda no emprego formal no Brasil: uma análise de decomposição para a década de 1990. Qualitas Revista Eletrônica, v. 6, n. 2, 2007. Disponível em: . Acesso em: 16 de abril de 2017.

SOUZA, N. J. Economia regional: conceitos e fundamentos teóricos. Revista Perspectiva Econômica, v.11, n. 32, 1981.

STIWELL, F. J. B. Regional growth and structural adaptation. Urban Studies, v. 6, p. 162-78, 1969. https://doi.org/10.1080/00420986920080241

SOUZA, P. H. G. F. As causas imediatas do crescimento da renda, da redução da desigualdade e da queda da extrema pobreza na Bahia, no Nordeste e no Brasil entre 2003 e 2011. Texto para Discussão nº 1.647. Brasília, IPEA, 2011. Disponível em: . Acesso em: 16 de abril de 2017.

VIEIRA, R. M.; MISSIO, F. J.; DATHEIN, R. Análise estrutural-diferencial do mercado formal de trabalho em Mato Grosso do Sul. Texto para Discussão nº 08. Porto Alegre, Faculdade de Ciências Econômicas da UFRGS, 2013. Disponível: . Acesso em 15 de abril de 2017.

WILLIAMSON, J.G. Regional inequality and the process de national development: a description of the patterns. Economic Development and Cultural Change, v.13, n. 4, 1965. https://doi.org/10.1086/450136




DOI: http://dx.doi.org/10.22296/2317-1529.2018v20n2p383

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS URBANOS E REGIONAIS - REV. BRAS. ESTUD. URBANOS REG. (Online)

ISSN: 2317-1529 (eletrônico); 1517-4115 (impresso)

 

Indexadores, Repositórios e Bases de dados:

                              


Redes Sociais: 


Licenciada sob uma Licença Creative Commons:

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia