Territórios expectantes e os instrumentos urbanísticos: o caso da Operação Urbana Água Branca|Expectant territories and urban instruments: the case of Urban Operation Água Branca

Eliana Rosa de Queiroz Barbosa, Nadia Somekh, Bruno De Meulder

Resumo


O artigo aborda os rebatimentos do processo de transformação produtiva no planejamento das cidades, com foco na experiência Paulistana, marcada pela retração da atividade industrial desde finais da década de 1970. Aborda-se aqui os rebatimentos desse processo na reestruturação do território da metrópole paulista por meio da promoção de instrumentos urbanísticos, nomeadamente as Operações Urbanas e especificamente a Operação Urbana Água Branca. A operação é analisada em sua efetividade em transformar o território industrial, apresenta as diferentes estratégias projetuais definidas para esse território, envolvendo os parcelamentos de grandes glebas industriais que, em sua maioria, nunca se materializaram. Finalmente, analisa-se a materialização da Operação Urbana Água Branca por meio do mapeamento dos terrenos consumidos e dos empreendimentos imobiliários dela decorrentes, analisando criticamente a real reestruturação consequente dessa operação.


Palavras-chave


Operações urbanas, instrumentos urbanísticos, reestruturação territorial, projetos urbanos.

Referências


ALVIM, A. A. T. B.; ABASCAL, E. H. S.; MORAES, L. G. S. D. Projeto urbano e operação urbana consorciada em São Paulo: limites, desafios e perspectivas. Cadernos Metrópole São Paulo, v. 13, n. n.25, p. pp. 213-233, jan/jun 2011.

ANDRADE NETO, V. C. L.; FURTADO, B. A.; KRAUSE, C. Nota Técnica: Estimativas do Déficit Habitacional brasileiro (PNAD 2007-2012): IPEA 2013.

ÁVILA, V. Entrevista realizada pelo autor. São Paulo 2015.

BARBOSA, E. R. Q. De la norma a la forma: Urbanismo contemporáneo y la materialización de la ciudad. 1. ed. Ciudad de Mexico: Publicaciones PUEC-UNAM, 2018. v. 500. 345p .

BARROS, R. R. M. P.; PINA, S. A. M. G. Uma reflexão sobre assentamentos humanos mais sustentáveis: o projeto urbano Bairro Novo. Encontro Latino Americano de Edificações e Comunidades Sustentáveis (ELECS). PERNAMBUCO, U. F. D. Recife 2009.

BARTALINI, V. Entrevista realizada pela autora. São Paulo 2015.

BERNARDINI, M. D. M. Entrevista realizada pela autora. São Paulo 2015.

CASTRO, L. G. R. D. Operações urbanas em São Paulo: interesse público ou construção especulativa do lugar. 2006. (Tese de Doutorado). Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo.

GOTTDIENER, M. A Produção Social do Espaço Urbano. São Paulo: Edusp, 1997.

FERNANDES, A. Decifra-me ou te Devoro: Urbanismo Corporativo, Cidade-Fragmento e Dilemas da Prática do Urbanismo no Brasil. In: GONZALES, S. F. N.; FRANCISCONI, J. G., et al (Ed.). Planejamento & Urbanismo na atualidade brasileira – objeto, teoria e prática. Rio de Janeiro: Livre Expressão, 2013. p.83-107pp. ISBN 978-85-7984-663-2.

FERREIRA, J. S. W. O Mito da Cidade-global. São Paulo: Vozes, 2003.

FIGUEIREDO, V. G. B. Estratégias urbanas em busca do desenvolvimento local: o caso do projeto Eixo Tamanduathey em Santo André. 2005 (Mestrado). Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo.

FIX, M. Parceiros da exclusão. São Paulo: Boitempo, 2001.

______. São Paulo cidade global. São Paulo: Boitempo, 2007.

FURLAN, D.; CARVALHO, E. O. E. C. D. Concurso Bairro Novo - 1º lugar. São Paulo. ago. 2004

JACOBS, J. Death and life of great American cities. New York: Vintage Books, 1961.

MAGALHÃES JÚNIOR, J. Operações Urbanas em São Paulo: crítica, plano e projeto. Parte 8 – Operação urbana Água Branca, revisão e proposição. Vitruvius | Arquitextos, v. 066.03, n. ano 06, nov. 2005. Disponível em: .

MALERONKA, C. Projeto e Gestão na Metrópole Contemporânea - Um estudo sobre as potencialidades do instrumento 'operação urbana consorciada' à luz da experiência paulistana. 2010. 212p. (Doutorado). Faculdade Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo.

______. Entrevista realizada pela autora. São Paulo 2015.

MARICATO, E. As ideias fora do lugar e o lugar fora das ideias. Planejamento Urbano no Brasil. In: ARANTES, O.; VAINER, C. B., et al (Ed.). Cidade do pensamento único: desmanchando consensos. Petrópolis: Vozes, 2000.

MARICATO, H.; FERREIRA, J. S. W. Operação Urbana Consorciada: diversificação urbanística participativa ou aprofundamento da desigualdade? In: FABRIS, S.A.F.. (Ed.). Estatuto da Cidade e Reforma urbana: novas perspectivas para as cidades brasileiras. Porto Alegre; São Paulo, 2002.

MONTANDON, D. T. Operações Urbanas em São Paulo: da negociação financeira ao compartilhamento equitativo de custos e benefícios. 2009. (Mestre em Arquitetura e Urbanismo). Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo.

NIGRI, R. Gerente de incorporação da Tecnisa, responsável pelo empreendimento Jardim das Perdizes. Entrevista realizada pela autora. São Paulo 2015.

NOBRE, E. A. C. Do solo criado à Outorga Onerosa do Direito de Construir: a experiência do município de São Paulo na aplicação de instrumentos de recuperação de valorização fundiária. XVI Enampur. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais 2015.

PMSP. Lei nº 13.430/2002 - Plano Diretor Estratégico do Município de São Paulo. São Paulo 2002.

______. Lei 11.774 de 18 de maio de 1995 - Operação Urbana Água Branca. São Paulo, 1995.

______. Ata Operação Urbana Água Branca. São Paulo, 2009. Disponível em

______. Termo de Referência do Concurso Bairro Novo. São Paulo. 2004

______. São Paulo em mapas. Infocidade. São Paulo 2012.

______. Operação Urbana Água Branca - apresentação técnica. São Paulo. mar. 2009

______. Operação Urbana Água Branca - apresentação técnica. São Paulo. jan. 2009

SALES, P. M. R. D. Operações Urbanas em São Paulo: crítica, plano e projeto. Parte 1. Introdução. Arquitextos, v. Texto Especial nº 295, 2005.

______. Arquitetos da Secretaria de Desenvolvimento Urbano. Entrevista realizada pela autora. São Paulo 2015a.

______. Operações Urbanas em São Paulo: crítica, plano e projetos. Parte 5 – Operação Urbana Diagonal Sul. Vitruvius | Arquitextos, v. 061.08, 2015b. Disponível em: .

SOLÀ-MORALES, M. D. Another Modern Tradition. In: SOLÀ-MORALES, M. D. (Ed.). A matter of things. Asmterdam: NAI, 2008 [1992]. ISBN 9789056625207.

SOMEKH, N. A (des)verticalização de São Paulo. 1987. (Mestrado). Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo.

VITAL, D. Em SP, projeto previa Olimpíada descentralizada e reconciliadora. Portal Terra, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.22296/2317-1529.2019v21n2p451

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS URBANOS E REGIONAIS - REV. BRAS. ESTUD. URBANOS REG. (Online)

ISSN: 2317-1529 (eletrônico); 1517-4115 (impresso)

 

Indexadores, Repositórios e Bases de dados:

                            


Redes Sociais: 


Licenciada sob uma Licença Creative Commons:

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia