Os usos da informação estratégica sobre o território: a empresa de consultoria PricewaterhouseCoopers e o planejamento territorial

Sérgio Henrique de Oliveira Teixeira, Adriana Maria Bernardes Silva

Resumo


O presente trabalho busca contribuir para a investigação da produção, da circulação e do poder articulador das informações no território brasileiro. Para tanto, partimos da investigação das empresas de consultoria em geral e da empresa de consultoria transnacional PricewaterhouseCoopers em particular. São analisadas a topologia da empresa, a tipologia das informações produzidas e a articulação de seus escritórios com a rede de cidades brasileiras. A estruturação da rede urbana brasileira foi central para a ramificação da empresa no território nacional. Trata-se de uma grande empresa de consultoria com importante participação no processo de reestruturação produtiva das corporações, bem como no processo de planejamento e privatização do território, assim como do aparelho estatal brasileiro na década de 1990. Analisamos, por fim, como esse planejamento foi colocado em contraposição ao planejamento participativo e democrático, voltado à totalidade da sociedade e do território.

 


Palavras-chave


uso do território; círculos de cooperação; PricewaterhouseCoopers; empresas de consultoria; planejamento; privatização.

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)

Referências


ALMEIDA, G. S. O novo centro de negócios da cidade de São Paulo: a ação da consultoria imobiliária CB Richard Ellis e o arranjo dos “edifícios inteligentes”. Relatório Final de Iniciação Científica. PIBC/CNPQ. Instituto de Geociências, Unicamp, 2005 (25p.).

ANTAS JR., R. M. Território e regulação: Espaço geográfico como fonte material e não formal do direito. São Paulo: Humanitas/Fapesp, 2005.

CASTILLO, R. Sistemas Orbitais e Uso do Território: Integração eletrônica e conhecimento digital do território brasileiro. Tese de doutorado – Faculdade de Filosofia Ciências e Letras, São Paulo, 1999.

CVM – COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS. Resoluções do Conselho Monetário Nacional. [online] Disponível em . Acesso em set. 2008.

DONADONE, J. C. “O mercado internacional de consultorias nas últimas décadas: crescimento, diversificação e formas de disputa”. Caderno de pesquisa em administração, São Paulo, v. 10, n. 2, Abril/Junho, 2003. p. 1-15.

DONADONE, J. C. “Os Hunos já chegaram!” Dinâmica organizacional, difusão de conceitos gerenciais e a atuação das consultorias. 2001. Tese de Doutorado, Departamento de Engenharia de Produção. Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.

FARIAS, H.; SILVA, A. M. B. “Da integração nacional a Integração competitiva: o papel do BNDES no uso do território brasileiro”. In: I Encontro Internacional de Geografia: tradições e perspectivas. Homenagem ao centenário de nascimento de Pierre Monbeig, 2008.

HARVEY, D. A Produção Capitalista do Espaço. São Paulo: Annablume, 2005. LENCIONI, S. “Concentração e centralização das atividades urbanas: uma perspectiva multiescalar. Reflexões a partir do caso de São Paulo”. Revista de Geografia Norte Grande. n. 39, 2008, p.7-20.

LOJKINE, J. A revolução informacional. São Paulo: Cortez, 1995.

MANZONI NETO, A. O novo planejamento territorial: empresas transnacionais de consultoria, parcerias público-privadas e o uso do território brasileiro. 2007. Dissertação de Mestrado, Instituto de Geociências, Unicamp, Campinas, 2007.

MANZONI NETO, A.; SILVA, A. B. “O Planejamento territorial no Brasil nos anos 1990: as ações das empresas globais de consultoria (o caso Booz-Allen & Hamilton)”. (Texto inédito), IG, Unicamp, Campinas, 2007 (20 p.).

MARX, K. O Capital: crítica da economia política. v. 1, livro primeiro: O processo de produção do capital. São Paulo/SP: Abril Cultural, 1983.

MATTELART, A. “Comunicação-Mundo: história das ideias e das estratégias”. CAP 7 A revolução das esperanças crescentes. Petrópoles: Rio de Janeiro, Editora vozes, 1994.

MEDEIROS, E. S. A atividade de auditoria independente: um breve estudo sobre a independência dos auditores e as normas profissionais aplicáveis. Monografia defendida no Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2005.

MOREIRA, R. “A nova divisão do Trabalho e as Tendências de Configuração do Espaço Brasileiro”. In: LIMONAD, E; HASBERT, R; MOREIRA, R. (Org). Brasil Século XX: Por uma nova regionalização? São Paulo: Max Limonad, 2004. p.123-52.

PEDROSO NETO, A. A privatização de Setor Elétrico Paulista: Suicídio de um Grupo. Tese de doutorado apresentada ao programa de pós-graduação em Ciências Sociais, do centro de educação e ciências humanas, da Universidade Federal de São Carlos. São Carlos: UFSCar, 2006.

PRICEWATERHOUSECOOPERS. Global Annual Review 2009. Disponível em:

http://www.pwc.com.br/ . Acesso em: 2009.

PRICEWATERHOUSECOOPERS. Corporate Finance: Fusões e Aquisições no Brasil Junho 2009. Disponível em: http://www.pwc.com.br/ . Acesso em: 2009.

POLEZI, C. O território brasileiro e São Paulo como centro dos círculos de informação: o caso da empresa BDO Trevisan. Relatório de Iniciação Científica. CNPq/PIBIC. Instituto de Geociências, Unicamp. 2008 (20 p.).

RAMALHO, M. L. Território e Macrosistema Elétrico Nacional: as relações entre privatização, planejamento e corporativismo. Dissertação de Mestrado, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

SANTOS, M. A Natureza do Espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4 ed. São Paulo: Edusp, 2004.

SANTOS, M. Metrópole corporativa e fragmentada: o caso de São Paulo. São Paulo: Nobel, 1990.

SANTOS, M. Por uma economia política da cidade. O caso de São Paulo. São Paulo: Hucitec, 1994. SANTOS, M.; SILVEIRA, M. L. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. Rio de Janeiro: Record, 2001.

SILVA, A. M. B. A contemporaneidade de São Paulo: a produção de informações e o novo uso do território brasileiro. Tese de Doutorado, FFLCH, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.

SILVA, A. M. B. “Planejamento e pactos territoriais no Brasil nos anos 1990: globalização, redes de consultoria privada e uso corporativo do território”. In: Anais do IV Seminário internacional sobre desenvolvimento regional. UNISC, Santa Cruz do Sul-RS, 2008.

TOMELIN, M. O Quaternário: seu espaço e poder. Brasília: Ed. UnB, 1986.

VAINER, C. B. “Utopias Urbanas e o Desafio da Cidade Democrática”. Revista Paranaense de desenvolvimento, Curitiba, n. 105, jul/dez 2003, p.25-31.

VAINER, C. B. “Fragmentação e Projeto Nacional: Desafios para o Planejamento Territorial”. XII Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional. Belém, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.22296/2317-1529.2011v13n2p71

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS URBANOS E REGIONAIS - REV. BRAS. ESTUD. URBANOS REG. (Online)

ISSN: 2317-1529 (eletrônico); 1517-4115 (impresso)

 

Indexadores, Repositórios e Bases de dados:

                            


Redes Sociais: 


Licenciada sob uma Licença Creative Commons:

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia