Território, região e fronteira: análise geográfica integrada da fronteira Brasil/Paraguai

Edson Belo Clemente de Souza, Vanderléia Gemelli

Resumo


O presente artigo busca interpretar a região de fronteira entre Brasil e Paraguai por meio de uma análise geográfica integrada, envolvendo território, região e fronteira. Compreende-se essa fronteira como um espaço com características contrastantes que constituem uma realidade contígua, mas também reticular, que está tanto sob os efeitos de uma dinâmica local como também global. Trata-se de um território dotado de contradições, com espaços que compartilham de alguns problemas e de algumas características em comum ou completamente diversas. Como procedimento metodológico foram utilizados levantamento bibliográfico, trabalho de campo, dados estatísticos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Dirección General de Estadísticas, Encuestas y Censos (DGEEC), que permitiram, no conjunto, interpretar uma região de territórios transfronteiriços.


Palavras-chave


fronteira; Brasil/Paraguai; território; região.

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)

Referências


ALBUQUERQUE, J. L. C. “Imigração em territórios fronteiriços”. Anais do VI Congresso Português de Sociologia – mundos sociais: saberes e práticas. Universidade Nova de Lisboa, 2008.

ARAÚJO, H. R. Tecnociência e cultura: ensaios sobre o tempo presente. São Paulo: Estação Liberdade, 1998.

BERMAN, M. Tudo que é sólido desmancha no ar. A aventura da modernidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1986.

BRASIL. Ministério da Integração Nacional. Secretaria de Programas Regionais. Proposta de Reestruturação do Programa de Desenvolvimento da Faixa de Fronteira. Brasília: Ministério da Integração Nacional, 2005.

CARLOS, A. F. “Urbanização da sociedade: um desafio à reflexão”. Revista Cidades, v. 5, nº 8, p.183-6, 2008. CASTELLS, M. A questão urbana. São Paulo: Paz e Terra, 1983.

CORRÊA, R. L. “Posição geográfica de cidades”. Revista Cidades. V. 1, n. 2, p. 317-323, 2004. CORRÊA, R. L. Região e organização espacial. 6. ed. São Paulo: Ática, 1998.

DIAS, L. C. “Redes de informação, grandes organizações e ritmos de modernização”. ETC, espaço, tempo e crítica: Revista Eletrônica de Ciências Humanas e Sociais. n. 2, v. 1, jul. 2007.

GEMELLI, V.; SOUZA, E. B. C. “As territorialidades existentes no espaço fronteiriço de Brasil e Paraguai: Brasiguaios, indígenas, atividade turística e vilas de trabalhadores de Itaipu”. Anais do XVI Encontro Nacional de Geógrafos: Crise, práxis e autonomia: espaços de resistências e de esperanças. Porto Alegre, 2010.

GONÇALVES, C. W. P. “Processos planetários e fronteiras móveis”. In: BRANDÃO, M. A. (Org.) Milton Santos e o Brasil. Rio de Janeiro: Editora Fundação Perseu Abramo, 2004.

GOTTDIENER, M. A produção social do espaço urbano. São Paulo: Edusp, 1993.

GRAFF, V. D. A urbanização dos municípios da região Costa Oeste do Paraná: processos de formação. Mal. Cândido Rondon, PR: Unioeste, 2010 (TCC em Geografia).

GUIMARÃES, G. S. A territorialidade dos moto-taxistas na Ponte Internacional da Amizade entre Brasil e Paraguai. Mal. Cândido Rondon, PR: Unioeste, 2010 (TCC em Geografia).

HAESBAERT, R.; GONÇALVES, C. W. P. A nova des-ordem mundial. São Paulo: Editora Unesp, 2006.

HAESBAERT, R. “Desterritorialização, multiterritorialidade e regionalização”. In: LIMONAD, E.; HAESBAERT, R.; MOREIRA, R. (Orgs.) Brasil século XXI por uma nova regionalização – agentes, processos e escalas. São Paulo: Max Limonad, 2004.

HAESBAERT, R. O mito da desterritorialização: do “fim dos territórios” à multiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004.

LEFEBVRE, H. The production of space. Oxford: Blackwell Publishing, 1991.

LIMA, I. T. C. Itaipu: as faces de um mega projeto de desenvolvimento (1930-1984). Niterói: Germânica, 2004.

LIMONAD, E. “Espaço-tempo e urbanização: algumas considerações sobre a urbanização brasileira”. Revista Cidades, v. 5, n. 8, p.243-61, 2008.

MACHADO, L. O. et al. Bases de uma política integrada de desenvolvimento regional para a Faixa de Fronteira. v. 1, 1. ed. Brasília, DF: Ministério da Integração Nacional, 2005. 450 p.

MARTINS, J. S. Fronteira: a degradação do outro nos confins do humano. São Paulo: Hucitec, 1997.

MOREIRA, R. Da região à rede e ao lugar: a nova realidade e o novo olhar geográfico sobre o mundo. Revista Ciência Geográfica, n. 6, p.1-11, 1997.

MASI, F. “Paraguai – Brasil e o projeto Mercosul”. Revista Política Externa. São Paulo: Editora Paz e Terra, v. 14, n. 3, dez/jan/fev – 2005/2006.

SANTOS, M. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: Hucitec, 1996.

SANTOS, M. “O retorno do território”. In: SANTOS, M. et al (Orgs.). Território: globalização e fragmentação. São Paulo: Hucitec/Anpur, 1994. p.15-20.

SANTOS, M. Por uma outra globalização: do pensamento único a consciência universal. Rio de Janeiro: Record, 2000.

SAQUET, M. A. Abordagens e concepções do território. São Paulo: Expressão Popular, 2007.

SAQUET, M. A.; SPOSITO, E. S. Território e territorialidades: teorias, processos e conflitos. São Paulo: Expressão Popular, 2009.

SMITH, N. Desenvolvimento desigual. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1988.

SOUZA, E. B. C. A (re)produção da região do Lago de Itaipu. Cascavel: Edunioeste, 2009a.

SOUZA, E. B. C. “Tríplice fronteira: fluxos da região Oeste do Paraná com o Paraguai e Argentina”. Revista Terra Plural, v.1, n. 1, 2009b.

RAFFESTIN, C. Por uma geografia do poder. São Paulo: Ática, 1993.

VITTE, C. C. S.; SENHORAS, E. M. “A construção escalar do regionalismo transnacional”. Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional. Belém, PA, 21 a 25 de maio de 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.22296/2317-1529.2011v13n2p101

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS URBANOS E REGIONAIS - REV. BRAS. ESTUD. URBANOS REG. (Online)

ISSN: 2317-1529 (eletrônico); 1517-4115 (impresso)

 

Indexadores, Repositórios e Bases de dados:

                            


Redes Sociais: 


Licenciada sob uma Licença Creative Commons:

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia