Cidades médias na Amazônia Oriental: das novas centralidades à fragmentação do território

Saint-Clair Cordeiro da Trindade Júnior

Resumo


O artigo apresenta elementos da centralidade urbano-regional de cidades médias na Amazônia brasileira e discute o papel desse tipo de cidade em um contexto de reestruturação territorial. Para efeitos de análise considera a diferença conceitual entre “centro” e “centralidade”, assim como entre “fluxos” e “fixos”. As referências empíricas da análise são duas cidades situadas na Amazônia Oriental – Marabá e Santarém. O estudo faz uma abordagem a propósito da importância dessas cidades para a produção do espaço regional e considera elementos históricos da formação territorial da Amazônia brasileira, assim como dados estatísticos e informações documentais sobre essa região e seu processo de urbanização. Ao final é destacado o papel da centralidade política desempenhado pela cidade média na Amazônia em um contexto regional de rearranjo espacial, de emergência de novos interesses regionais e de propostas de divisão política do território.


Palavras-chave


cidades médias; Amazônia Oriental; centralidade; divisão territorial.

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)

Referências


BECKER, B. Amazônia. São Paulo: Ática, 1990. (Série Princípios).

BECKER, B. Amazônia: geopolítica na virada do III milênio. Rio de Janeiro: Garamond, 2004.

BOUERI, R. “Custos de funcionamento das unidades federativas brasileiras e suas implicações sobre a criação de novos estados”. Textos para discussão nº. 1367, Rio de Janeiro, IPEA, dez. 2008.

BROWDER, J.; GODFREY, B. Rainforest cities: urbanization, development and globalization of the Brazilian Amazon. New York: Columbia University Press, 1997.

CORRÊA, R. L. “A periodização da rede urbana da Amazônia”. Revista Brasileira de Geografia, Rio de Janeiro, v. 4, n. 3, p.39-68, jul./set. 1987.

EMMI, M. F. A oligarquia do Tocantins e o domínio dos castanhais. Belém: UFPA/NAEA, 1987.

HARVEY, D. A justiça social e a cidade. São Paulo: Hucitec, 1980.

GUERRA, G. A. D. “Apropriação, uso da terra e desenvolvimento territorial na Amazônia”. In: ROCHA, G. M.; MAGALHÃES, S. B; TELSSERENC, P. Territórios de desenvolvimento e ações públicas. Belém: Edufpa, 2009. p.185-205.

HUERTAS, D. Da fachada atlântica à imensidão amazônica: fronteira agrícola e integração territorial. São Paulo: Annablume, 2009.

MACHADO, L. O. “Urbanisation et marché du travail en Amazonie brésilienne”. In: DIAS, L. C.; RAUD, C. (Orgs.). Villes et région au Brésil. Paris: L’Harmattan, 2000, p.165-91.

MAGNANO, A. A. “A estrutura do espaço regional”. In: IBGE. Geografia do Brasil: região norte. Rio de Janeiro, 1989. v. 3 p.275-307.

PEREIRA, J. C. M. Importância e significado das cidades médias na Amazônia: uma abordagem a partir de Santarém (PA). Belém, 2004. Dissertação (Mestrado em Planejamento do Desenvolvimento) – Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Universidade Federal do Pará.

PORTO-GONÇALVES, C. W. Amazônia, amazônias. São Paulo: Contexto, 2001.

RIBEIRO, M. A. A complexidade da rede urbana Amazônica: três dimensões de análise. Rio de Janeiro, 1998. Tese (Doutorado em Ciências) – Programa de Pós-Graduação em Geografia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

ROCHA, G; LIMA, A. “A criação de novos municípios e o ordenamento territorial no Estado do Pará”. In: ROCHA, G. M.; MAGALHÃES, S. B; TELSSERENC, P. (Orgs.) Territórios de desenvolvimento e ações públicas. Belém: Edufpa, 2009. p.209-30.

SACK, R. D. Human territoriality: its theory and history. Cambridge: University Press, 1986.

SANTOS, M. A urbanização brasileira. São Paulo: Hucitec, 1993.

SANTOS, M. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: Edusp, 1996.

SPOSITO, M. E. B. “Novas formas comerciais e redefinição da centralidade urbana”. In: SPOSITO, M. E. B. (Org.) Textos e contextos para a leitura geográfica de uma cidade média. Presidente Prudente: UNESP, 2001a. p.235-53.

SPOSITO, M. E. B. “As cidades médias e os contextos econômicos contemporâneos”. In: SPOSITO, M. E. B. (Org.) Urbanização e cidades: perspectivas geográficas. São Paulo: UNESP, 2001b. p.609-43.

TAVARES, M. G. O município no Pará: a dinâmica territorial municipal de São João do Araguaia-PA. Rio de Janeiro, 1992. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

TRINDADE JR., S. C.; PEREIRA, J. C. C. “Reestruturação da rede urbana e importância das cidades médias na Amazônia oriental”. In: SPOSITO, M. E. Cidades médias: espaços em transição. São Paulo: Expressão Popular, 2007. p.313-42.

TRINDADE JR., S. C.; RIBEIRO, R. “Marabá: novos agentes econômicos e novas centralidades urbano-regionais no sudeste paraense”. In: TRINDADE JR., S. C. et alii (Orgs.). Pequenas e médias cidades na Amazônia. Belém: ICSA/UFPA, 2009. p.333-59.

VICENTINI, Y. Cidade e história na Amazônia. Curitiba: Ed. da UFPR, 2004.

VILLAÇA, F. Espaço intraurbano no Brasil. São Paulo: Nobel, 1998.




DOI: http://dx.doi.org/10.22296/2317-1529.2011v13n2p135

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS URBANOS E REGIONAIS - REV. BRAS. ESTUD. URBANOS REG. (Online)

ISSN: 2317-1529 (eletrônico); 1517-4115 (impresso)

 

Indexadores, Repositórios e Bases de dados:

                              


Redes Sociais: 


Licenciada sob uma Licença Creative Commons:

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia