Transformações da metrópole contemporânea: novas dinâmicas espaciais, esfera da vida pública e sistema de espaços livres

  • Denio M. Benfatti Pontifícia Universidade Católica-Campinas, Campinas, São Paulo
  • Eugenio F. Queiroga FAU-Universidade de São Paulo, São Paulo
  • Jonathas M. P. Silva Pontifícia Universidade Católica-Campinas, Campinas, São Paulo
Palavras-chave: megalópole, urbanização fragmentada, esfera da vida pública, espaço público, sistema de espaços livres

Resumo

O trabalho reflete sobre as novas formas de expansão e crescimento metropolitano, associando-as a transformações igualmente importantes na esfera da vida pública. A expressão cotidiana desse processo de expansão e crescimento se deixa transparecer a partir de dois movimentos complementares. De um lado, o aumento em número e extensão dos deslocamentos cotidianos de uma comunidade a outra em um mesmo ambiente metropolitano. De outro, reflete as transformações resultantes do modo de vida metropolitano: horários variáveis e flexíveis, individualização das práticas de produção e consumo. Temos como objeto desta reflexão a Metrópole de Campinas como parte do território metropolitanizado que ocorre no entorno da capital paulista. Nossa hipótese é que essas transformações não se restringem anovas denominações de um processo ampliado de urbanização, mas que essas transformações têm engendrado novos padrões e espaços de sociabilidade e, mais do que isso, um modo de vida e produção específicos. Nesta reflexão, interessa-nos mostrar como essa nova dinâmica afeta a esfera da vida pública e a definição e constituição dos sistemas de espaços livres.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABRAHÃO, S. L. Espaço público: do urbano ao político. São Paulo: Annablume; Fapesp, São Paulo, 2008.

ASCHER, F. Métapolis ou l’avenir des villes. Paris: Odile Jacob, 1995.

BESSE, J.-M. Voir la terre: six essais sur le paisage et la géographie. Arles: Actes Sud: ENSP, 2000.

BOERI, S. Apuntes para un programa de investigación. In: FORT, F.; ARC, M. J. (Org.) Mutaciones. Barcelona: Revue Centre d’Architectures, 2003.

CAIADO, M. C. S.; PIRES, M. C. S. O verso e o reverso da dinâmica metropolitana: mobilidade populacional e estruturação socioespacial. In: Anais XIV Encontro Nacional de Estudos Populacionais. Caxambú, 2006.

CANO, W.; BRANDÃO, C. A. (Coord.). A Região Metropolitana de Campinas: urbanização, economia, finanças e meio ambiente. Campinas: Editora da Unicamp, 2002.

CHOAY, F. O urbanismo. São Paulo: Editora Perspectiva, 2005.

DELGADO, M. El animal publico. Barcelona: Anagrama, 1999. DUPUY, G. L’urbanisme des reseaux. Paris: Armand Collin, 1994.

HARVEY, D. Espaços da esperança. São Paulo: Loyola, 2004.

HUET, B. Espaços públicos, espaços residuais. In: Os centros das metrópoles: reflexões e propostas para uma cidade democrática do século XXI. São Paulo: Associação Viva O Centro, 2001, p.147-8.

MAGNOLI, M. M. E. M. Espaços livres e urbanização: uma introdução a aspectos da paisagem metropolitana. 1982. Tese (Livre Docência) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo.

MONGIN, O. A condição urbana: a cidade na era da globalização. Editora Estação Liberdade, São Paulo, 2009.

MORIN, E. (1979). O método 1: a natureza da natureza. 2. ed. Porto Alegre: Sulina, 2008.

QUEIROGA, E. et. al. Os espaços livres e a esfera pública contemporânea: por uma conceituação considerando propriedades (públicas e privadas) e apropriações. In: TÂNGARI, V.; ANDRADE, R.; SCHLEE, M. (Org.). Sistema de espaços livres: o cotidiano, apropriações e ausências. Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2009, p.84-99.

QUEIROGA, E.; BENFATTI, D. Entre o nó e a rede, dialéticas espaciais contemporâneas – O caso da Metrópole de Campinas, diante da Megalópole do Sudeste do Brasil. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, Rio de Janeiro, v.9, n.1, maio 2007a.

QUEIROGA, E.; BENFATTI, D. Sistemas de espaços livres urbanos: construindo um referencial teórico. Paisagem e Ambiente – Especial ENEPEA 2006, n.24, FAU USP, 2007b.

REIS, N. G. Notas sobre urbanização dispersa e novas formas de tecido urbano. São Paulo: Via das Artes; Fapesp, 2006.

SECCHI, B. Primeira lição de urbanismo. São Paulo: Perspectiva, 2006.

SENNETT, R. O Declínio do homem público: as tiranias da intimidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

SOLÁ-MORALES, I. Territórios. Barcelona: Gustavo Gili, 2002.

SOLÁ-MORALES, M. Espaços públicos, espaços coletivos. In: Os centros das metrópoles: reflexões e propostas para uma cidade democrática do século XXI. São Paulo: Associação Viva o Centro, 2001.

Publicado
2010-05-31
Seção
Artigos