O urbanismo: esse (des)conhecido saber político

  • Sérgio Martins Departamento de Geografia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Minas Gerais
Palavras-chave: urbanização, Estado, urbanismo, democracia.

Resumo

Este texto submete as relações entre urbanismo e política a rigoroso escrutínio. Considerar o urbanismo como saber político que se conforma no transcurso da urbanização nascida da industrialização exige observar que sua realização pertence, em verdade, a um processo mais amplo e vasto: a consolidação do Estado moderno e a produção política da sociedade que o acompanha. O que não revoga as coações para que a urbanização se faça consoante às formas necessárias ao movimento reprodutivo do capital. Pelo contrário, reforçam-nas. Assumindo o caráter de economia política do espaço, o urbanismo acaba funcionando como mediação para a imposição dos conteúdos antidemocráticos a ela intrínsecos.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BENEVOLO, L. [1963]. As origens da urbanística moderna. Lisboa: Editorial Presença. 1981.

BERMAN, M. [1982]. Tudo que é sólido desmancha no ar: a aventura da modernidade. 7 reimp. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

CHOAY, F. [1965] O urbanismo: utopias e realidades. Uma antologia. 3ed. São Paulo: Perspectiva, 1992.

DELUMEAU, J. [1978]. História do medo no ocidente: 1300-1800. Uma cidade sitiada. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

ENGELS, F. [1845]. A situação da classe trabalhadora na Inglaterra. São Paulo: Global, 1986.

ENGELS, F. [1872]. “Para a questão da habitação”. In: ENGELS, F., MARX, K. Obras escolhidas. Tomo II. Lisboa: Edições “Avante!”/Moscou: Edições Progresso, 1983.

ENGELS, F. [1885]. “Para a história da Liga dos Comunistas”. In: ENGELS, F., MARX, K. Obras escolhidas. Tomo III. Lisboa: Edições “Avante!”/Moscou: Edições Progresso, 1985.

ENGELS, F., MARX, K. [1848]. “Manifesto do partido comunista”. In: ENGELS, F., MARX, K. Obras escolhidas. Tomo I. Lisboa: Edições “Avante!”/Moscou: Edições Progresso, 1982.

FOUCAULT, M. [1979]. Microfísica do poder. 9ed. Rio de Janeiro: Graal, 1990.

HARVEY, D. [1989]. A condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. São Paulo: Loyola, 1992.

HOBSBAWM, E. J. A era do capital: 1848-1875. 3ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

LEFEBVRE, H. [1966]. Sociologia de Marx. Rio de Janeiro: Forense, 1968a.

LEFEBVRE, H. [1967]. Posição: contra os tecnocratas. São Paulo: Documentos, 1969.

LEFEBVRE, H. Le droit à la ville. Paris: Éditions Anthropos, 1968b.

LEFEBVRE, H. [1970]. A revolução urbana. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1999.

LEFEBVRE, H. Espace et politique. Paris: Éditions Anthropos, 1972a.

LEFEBVRE, H. [1970]. O pensamento marxista e a cidade. Póvoa de Varzim: Ulisséia, 1972b.

LEFEBVRE, H. [1975]. Hegel, Marx, Nietzsche, ou o reino das sombras. Póvoa de Varzim: Ulisséia, 1976a.

LEFEBVRE, H. De l’État. L’État dans le monde moderne. Paris: Union Générale d’Éditions, 1976b. v.1.

LEFEBVRE, H. De l’État. Le mode de production étatique. Paris: Union Générale d’Éditions, 1977. v.3.

LEFEBVRE, H. Une pensée devenue monde: faut-il abandonner Marx? Paris: Fayard. MARIANI, R. A cidade moderna entre a história e a cultura. São Paulo: Nobel, Instituto Italiano di Cultura di São Paulo, 1986.

MARTINS, J. de S. Fronteira: a degradação do Outro nos confins do humano. São Paulo: Hucitec, 1997.

MARTINS, S. “Crítica à economia política do espaço”. In: DAMIANI, A. L., CARLOS, A. F. A., SEABRA, O. C. L. O espaço no fim de século: a nova raridade. São Paulo: Contexto, 1999.

MARX, K. [1844]. Manuscritos Económico-Filosóficos. Lisboa: Edições 70, 1975.

MARX, K. [1857]. Para a crítica da economia política. São Paulo: Nova Cultural, 1986.

MARX, K. [1862]. “A renda (revenue) e suas fontes. A economia vulgar”. In: MARX, K. Teorias da mais-valia: história crítica do pensamento econômico (livro 4 de O Capital). São Paulo: Difel, 1985. v.3.

MARX, K. [1867]. O capital: crítica da economia política. Livro 1. 12ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1989. 2v.

MARX, K. [1869]. “O dezoito de brumário de Louis Bonaparte”. In: ENGELS, F., MARX, K. Obras escolhidas. Tomo I. Lisboa: Edições “Avante!”/Moscou: Edições Progresso, (1982).

MARX, K. [1871]. “A guerra civil em França”. In: ENGELS, F., MARX, K. Obras escolhidas. Tomo II. Lisboa: Edições “Avante!”/Moscou: Edições Progresso, 1983.

MOLLAT, M. [1978]. Os pobres na Idade Média. Rio de Janeiro: Campus, 1989.

MUMFORD, L. [1961]. A cidade na História. Belo Horizonte: Itatiaia, 1965. 2v.

RANCIÈRE, J. “O dissenso”. In: NOVAES, A. (Org.) A crise da razão. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

VERGOPOULOS, K. [1974]. “Capitalismo disforme (o caso da agricultura no capitalismo)” In: AMIN, S., VERGOPOULOS, K. A questão agrária e o capitalismo. 2ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

WILLIAMS, R. [1973]. O campo e a cidade: na história e na literatura. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

Publicado
2000-11-30
Seção
Artigos