O marketing urbano e a questão racial na era dos megaempreendimentos e eventos no Rio de Janeiro

  • Denilson Araujo de Oliveira Universidade Federal Fluminense,Departamento de Geografia da Faculdade de Formação de Professores UERJ, Rio de Janeiro, RJ,
Palavras-chave: city-marketing, racismo, megaeventos, megaempreendimentos, competição urbana.

Resumo

Nosso objetivo neste artigo é investigar como se inscrevem espacialmente as práticas racistas por meio das políticas de city-marketing na cidade do Rio de Janeiro. Sugerimos duas possibilidades de análise: 1. o marketing urbano como instrumento político e ideológico na produção, apropriação e uso da cidade, de forma cordial e racialmente democrática para atrair turistas, grandes investimentos, empreendimentos e eventos; 2. a gestão racista do espaço urbano como um mecanismo de controle e instituidor de uma ordem socioespacial. Para isso, avaliaremos algumas das atuais políticas dos governos municipal, estadual e federal que têm criado intervenções urbanas na cidade do Rio de Janeiro.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Denilson Araujo de Oliveira, Universidade Federal Fluminense,Departamento de Geografia da Faculdade de Formação de Professores UERJ, Rio de Janeiro, RJ,
Professor Adjunto do Departamento de Geografia da Faculdade de Formação de Professores da UERJ. É docente dos cursos de Graduação e Pós-graduação (Stricto Sensu e Lato Sensu) de Geografia da FFP-UERJ.  Atualmente coordena o grupo de estudo NEGRA – NÚCLEO DE ESTUDO DE GEOGRAFIA REGIONAL AFRICANA E DA DIÁSPORA que tem as seguintes linhas de pesquisas: 1- Novas Metodologias sobre o Ensino de Geografia da África; 2- Inscrição Espacial do Racismo no Espaço Urbano; 3- As Territorialidades das Culturas Urbanas Negras e da Diáspora;

Referências

ACSELRAD, H. Cidade – espaço público? A economia política do consumismo nas e das cidades. Revista UFMG, Belo Horizonte, v. 20, n.1, p. 234-247, jan./jun. 2013

ALCÂNTARA, G. Abaixo a farofa! Exclusão "legitimada" em territórios de praia. 2005. 158 f. Dissertação (Mestrado em Planejamento Urbano e Regional) - Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2005.

BARBOSA, J. L. O caos como imago urbis: um ensaio crítico a respeito de uma fábula hiperreal. GEOgraphia, Niterói, v. 1, n. 1, p. 59-69, 1999.

BARBOSA, J. L. O ordenamento territorial urbano na era da acumulação globalizada. In: POSGEO/UFF. Território, territórios: ensaios sobre o ordenamento territorial. Niterói: UFF, 2002. p. 125-146.

BEAUVOIR, S. O segundo sexo. São Paulo: Difel, 1967.

BIENENSTEIN, G.; SÁNCHEZ, F. O que está em jogo? Contradições, tensões e conflitos na implementação do PAN-2007. In: ENCONTRO NACIONAL DA ANPEGE, 7, 2007, Niterói. Anais do VII Encontro Nacional da ANPEGE. Niterói, 2007. 1 CD-ROM.

BOAL, A. O protagonista insubmisso. In: BOAL, A. O teatro como arte marcial. Rio de Janeiro: Garamond, 2003. p. 24-38.

CAMPOS, A. O. As questões étnico-raciais no contexto da segregação sócio-espacial na produção do espaço urbano brasileiro: algumas considerações teórico-metodológicas. In: SANTOS, R. E. (Org.) Questões urbanas e racismo. Petrópolis: DP et Alli; Brasília: ABPN, 2012. p. 68-103.

CANDIDA, S. Eike, Bradesco e Coca-Cola financiam UPPS no Rio. Conversa Afiada, 24 ago. 2010. Disponível em: < http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2010/08/24/eike-bradesco-e-coca-cola-financiam-upps-no-rio/ >. Acesso em: 21 jul. 2014.

CARPES, G. Em favelas com UPP, baile funk perde a vez para "festas de playboy". Disponível em: < http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2013/10/12/em-favelas-com-upp-baile-funk-perde-a-vez-para-festas-de-classe-media.htm >. Acesso em: 17 jul. 2014.

CARVALHO, J. M. Pontos e Bordados: escritos de história e política. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1999.

FANON, F. Pele Negra, Máscaras Brancas. Salvador: EDUFBA, 2008 [1952].

FAULHABER, L.; NACIF, C. L. Rio Maravilha: desapropriações, remoções e reforço do padrão de organização espacial centro-periferia. ENCONTRO NACIONAL DA ANPUR, 15, 2013, Recife. Anais do XV Encontro Nacional da ANPUR. Recife, 2013. 1 CD-ROM.

FERRER, H. “Pra voltar meu coração pro morro da favela”. A resolução 013 e vida cultural das comunidades do Rio. Fala Roça, Rio de Janeiro, v. 2, n. 3. p. 5, fev. 2014.

FOUCAULT, M. Del poder de soberanía al poder sobre la vida. In: FOUCAULT, M. Genealogía del Racismo. Buenos Aires: Editorial Altamira; Montevideo: Nordan-Comunidad, 1993.

GARCIA, A. S. Desigualdades raciais e segregação urbana em antigas capitais: Salvador, Cidade d’Oxum e Rio de Janeiro, Cidade de Ogum. 2006. 404 f. Tese (Doutorado em Planejamento Urbano e Regional) - Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2006.

GOFFMAN, E. Estigma - notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. Rio de Janeiro: Zahar, 1963.

GOMES, M. S. A A (des)(re)construção do Brasil como um Paraíso de Mulatas. Revista eletrônica de turismo cultural, São Paulo, v. 4, n. 2, p. 48-70, 2º sem. 2010.

GROSFOGUEL, R. “Hay que tomarse en serio el pensamiento crítico de los colonizados en toda su complejidad”. Entrevista realizada por Luis Martínez Andrade, METAPOLÍTICA, n. 83, p. 38-47, out./dez. 2013.

GRUPPI, L. O conceito de hegemonia em Gramsci. Rio de Janeiro: Graal, 2000.

GUATTARI, F. Micropolítica: cartografias do desejo. Petrópolis: Vozes, 1986.

HANCHARD, M. G. Orfeu e o Poder: o movimento negro no Rio de Janeiro e São Paulo (1945/1988). Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001.

HARVEY, D. A produção capitalista do espaço. São Paulo: Annablume, 2005.

HASENBALB, C. A.; SILVA, N. V. Relações raciais no Brasil contemporâneo. Rio de Janeiro: Rio Fundo Editora; IUPERJ, 1992.

HONNETH, A. Observações sobre a reificação. Civitas, Porto Alegre, v. 8 n.1 p. 68-79, jan./abr. 2008.

LEITE, R. P. Contra-usos e espaço público: notas sobre a construção social dos lugares na Manguetown. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 17, n. 49, p. 115-134, jun. 2002.

MAIA, P, M. C. Ladeira Sacopã, 250: um parque, um quilombo, um conflito sócio-ambiental na lagoa Rodrigo de Freitas. Revista VITAS – Visões Transdisciplinares sobre Ambiente e Sociedade, n. 1, set. 2011.

MARTINS, J. S. "Eu, não, meu senhor". Menino preso a poste no Rio descende de homens livres, mas a chibata continua lá: dentro da alma. Jornal Estado de São Paulo, 8 fev. 2014.

MEMMI, A. Retrato do colonizado precedido pelo retrato do colonizador. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.

NORA, P. Entre Memória e História: a problemática dos lugares. Projeto História, São Paulo, n. 10, p. 7-28, dez. 1993.

OLIVEIRA, D. A. Por uma Geografia das relações raciais: o racismo na cidade do Rio de Janeiro. 2011. 274 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Instituto de Geociências, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2011.

OLIVEIRA, D. A. Algumas palavras sobre as manifestações e conflitos sociais no Rio de Janeiro a partir de junho de 2013. Ensaios de Geografia, v. 2, n. 3, p. 32-51, 2013.

PERRY, K. Y. Espaço urbano e memória coletiva: o conhecimento de mulheres negras em lutas políticas. In: SANTOS, R. E. (Org.) Questões urbanas e racismo. Petrópolis: DP et Alli; Brasília: ABPN, 2012. p. 164-215.

PIRES, A. R. Urbanidade sob o prisma da religião afro-brasileira: o que a intolerância religiosa tem a ver com isso? In: SANTOS, R. E. (Org.) Questões urbanas e racismo. Petrópolis: DP et Alli; Brasília: ABPN, 2012. p. 310-331.

PORTO-GONÇALVES, C. W. A globalização da natureza e a natureza da globalização. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006.

PRIGGE, W. Metropolização. In: PALLAMIN, V. M. (Org.) Cidade e Cultura: estética pública e transformação urbana. São Paulo: Estação Liberdade, 2002. p. 51-58.

ROLNIK, R. O que é cidade. São Paulo: Brasiliense, 1988.

SÁNCHEZ, F et. al. Produção do sentido e produção do espaço: convergências discursivas nos grandes projetos urbanos. Revista Paranaense de Desenvolvimento, Curitiba, n. 107, p. 39-56, jul./dez. 2004.

SANSONE, L. Nem somente preto ou negro: o sistema de classificação racial no Brasil que muda. Afro-Ásia, n. 18, p. 165-188, 1996.

SANT’ANA, A. O. História e Conceitos Básicos sobre Racismo e seus Derivados. In: MUNANGA, K. (Org.) Superando o racismo na escola. 2. ed. rev. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2008. p. 35-63.

SANTOS, B. S. Os fascismos sociais. Disponível em: < http://norbertobobbio.wordpress.com/2010/11/07/os-fascismos-sociais/ >. Acesso em: 17 jul. 2014.

SANTOS. M. Espaço do Cidadão. São Paulo: Nobel, 1987.

SANTOS. M. A natureza do Espaço: tempo e técnica razão e emoção. São Paulo: EDUSP, 2002.

SANTOS, R. E. Rediscutindo o ensino de geografia: temas da Lei 10.639. Rio de Janeiro, CEAP, 2009.

SANTOS, R. E. Sobre espacialidades das relações raciais: raça, racialidade e racismo no espaço urbano. In: SANTOS, R. E. (Org.) Questões urbanas e racismo. Petrópolis: DP et Alli; Brasília: ABPN, 2012. p. 36-67.

SOARES, L. E. et. al. Cabeça de Porco. Rio de Janeiro: Objetiva, 2005.

SODRÉ, M. Claros e escuros: identidade, povo e mídia no Brasil. Petrópolis: Vozes, 1999.

SOUZA, M. L. Fobópole: o medo generalizado e a militarização da questão urbana. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008.

TEIXEIRA, J. P.; RATTS, A. A cidade e os terreiros: religiões de matriz africana e os processos de (in)visibilidade e (in)tolerância no espaço urbano. In: SANTOS, R. E. (Org.) Questões urbanas e racismo. Petrópolis: DP et Alli; Brasília: ABPN, 2012. p. 332-361.

VAINER, C. B. Pátria, empresa e mercadoria: notas sobre a estratégia discursiva do planejamento”. In: ARANTES, O.; VAINER, C. B.; MARICATO, E. A cidade do pensamento único: desmanchando consensos. Petrópolis, Vozes, 2011a. p. 75-103.

VAINER, C. B. Os liberais também fazem planejamento urbano? Glosas ao “Planejamento Estratégico da Cidade do Rio de Janeiro”. In: ARANTES, O.; VAINER, C. B.; MARICATO, E. A cidade do pensamento único: desmanchando consensos. Petrópolis, Vozes, 2011a. p. 105-119.

VAINER, C. B. Quando a cidade vai às ruas. In: MARICATO, E. et. al. Cidades Rebeldes. São Paulo: Bointempo: Carta Maior, 2013. p. 35-40.

Publicado
2014-05-31
Seção
Artigos | Articles: Cidade, Espetacularização e os Grandes Projetos