Rio de Janeiro “tipo Colômbia”: jogo de escalas, controle territorial e segurança urbana

Licio Caetano do Rego Monteiro

Resumo


O presente artigo tem por objetivo analisar a política de implantação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) no Rio de Janeiro a partir de uma comparação com a experiência das políticas de segurança desenvolvidas na Colômbia nos marcos da Política de Consolidação da Segurança Democrática (2007). Numa análise comparativa, identificamos a transição de uma imagem negativa da violência colombiana, usada de diferentes maneiras para se referir à situação de violência urbana do Rio de Janeiro, para uma imagem positiva do modelo colombiano de segurança, assimilado no contexto das políticas de segurança pública na metrópole carioca. O uso do modelo colombiano como referência para analisar a política de segurança pública no Rio de Janeiro não se prende somente à transferência de experiências de políticas públicas (policy transfer), mediada pelos atores institucionais, mas inclui processos mais ou menos espontâneos, como a produção da imagem urbana (ou nacional, no caso da Colômbia), as estratégias de controle territorial, a relação entre segurança e ganhos econômicos, a combinação entre modalidades de segurança pública e segurança privada criminal e os efeitos de “integração excludente” no tecido socioespacial urbano.

 


Palavras-chave


Rio de Janeiro; Colômbia; segurança pública; controle territorial; violência.

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)

Referências


ABENTE, D. Paraguay, un escenario confuso y cambiante. In: MATHIEU, H.;GUARNIZO, C. N. (Ed.). Anuario 2010 de la Seguridad Regional en América Latina y el Caribe. Bogotá: FESCOL, 2010. p. 187-193.

AGENCIA ESTADO. Cabral diz que vai a Colômbia para aprender a recuperar áreas degradadas. O Estado de São Paulo, São Paulo, 20 fev. 2007. Disponível em: . Acesso em: 23 dez. 2013.

AQUINO, R. As lições da Colômbia para o Brasil. Revista Época, n.457, 26 maio 2008.

BATISTA, R. UPPs terão fundo de participações ADEMI-RJ. Valor Econômico, Rio de Janeiro, 01 nov. 2013. Disponível em:. Acesso em: 15 dez 2013.

BUZAN, B.;WAEVER, O. Macro-securitization and security constellations: reconsidering scale in securitization theory. Review of International Studies, v. 35, n. 2, p. 253-276, 2009.

CANO, I.; DUARTE, T. (Coord.). No sapatinho: a evolução das milícias no estado do Rio de Janeiro (2008-2011). Rio de Janeiro: Fundação Heinrich Böll, 2012.

COLOMBIA. Ministerio de Defensa Social.Política de Consolidación de la Seguridad Democratica. Bogotá: Presidencia de la República/Ministerio de Defensa Nacional, 2007.

CURI, L. Mc's Frank, Ticão, Smith e Max rimando na delegacia (reportagem), 2010. Disponível em:. Acesso em: 31 maio 2013.

FRANCO, B. M. Policiais se vestem de Papai Noel e gnomo durante festa em favela. Folha de São Paulo, São Paulo, 17 dez. 2013. Disponível em:. Acesso em: 23 dez. 2013.

FRUET, G.; ARAUJO, B.; HENRY, R. A lição da Colômbia: alternativas para a segurança pública. Folha de São Paulo, São Paulo, 7 maio 2007. Disponível em: . Acesso em: 23 dez. 2013.

GUERRA do Rio – clipping de reportagens televisivas sobre a operação de ocupação do Complexo do Alemão, 2010.

HAITI deve receber Unidade de Polícia Pacificadora nos moldes do Rio. Portal G1, Rio de Janeiro, 04 jul. 2013. Disponível em:. Acesso em 8 set. 2013.

HARVEY, D. O novo imperialismo. São Paulo: Loyola, 2004 [2003].

HAUGAARD, L.; ISACSON, A.; JOHNSON, J.Un relato aleccionador: las lecciones del Plan Colombia para la política exterior estadunidense hacia México y otros países. [S.l.]: LAWGEP/CIP/WOLA,nov. 2011. Disponível em . Acesso em: 10 nov. 2013.

JOVENS da Mangueira e do Tuiuti visitam sede do BOPE. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 6 fev. 2012. Disponível em:. Acesso em: 15 maio 2012.

JUWER, V. V. S. Geografia e voto: comportamento eleitoral em espaços de controle criminoso na cidade do Rio de Janeiro – Brasil. In: ENCUENTRO DE GEÓGRAFOS DE AMERICA LATINA, 14, 2013, Lima. Anales del 14º Encuentro de Geógrafos de America Latina. Lima: [s.n.], 2013.

KLEIN, N. The shock doctrine: the rise of disaster capitalism. New York: Metropolitan Books, 2007.

LEITE, R. “Efeito UPP” na valorização imobiliária chega a 15%. O Globo, Rio de Janeiro, 10 dez. 2013. Disponível em: . Acesso em: 15 dez. 2013.

MC FRANK. Tipo Colômbia (rap) In: 1 Hora da Manhã, do MC Frank. Rio de Janeiro, Youtube, 2007. Disponível em:. Acesso em: 31 maio 2013.

MENDES, A. F. Eleições do Rio: o voto dos pobres, a inclusão diferencial e a cidade do comum. Rede Universidade Nômade, 9 out. 2012. Disponível em: . Acesso em: 20 maio 2014.

MITCHELL, K. Ungoverned space: global security and geopolitics of broken windows. Political Geography, v. 29, n; 5, p. 289-197, june 2010.

NERI, M. et al. UPP² e a economia da Rocinha e do Alemão: do choque de ordem ao de progresso. Rio de Janeiro: FGV, CPS, 2011.

NOVAES, A. R.; REGO MONTEIRO, L. C. Relatório de campo na zona de fronteira Colômbia-Venezuela: Cúcuta e Villa del Rosario (COL), San Antonio de Táchira e Ureña (VEN).Rio de Janeiro: Grupo Retis/UFRJ, 2008.Não publicado.

ÓSCAR Naranjo, señalado em México de estimular paramilitarismo. El país, Cali, 21 jan. 2014. Disponível em: . Acesso em: 30 jan. 2014.

PHILLIPS, T. Power battle sparks street war in Brazil´s City of God. The Observer, 11 fev. 2007. Disponível em:. Acesso em: 14 dez. 2011.

RABASA, A. et al. Ungoverned territories: understanding and reducing terrorism risks. Santa Monica: RAND, 2007.

REDE Globo – RJTV. Prisão de MC Frank e MC Ticão. Youtube, 15 dez. 2010. Disponível em:. Acesso em: 31 maio 2013.

REGO MONTEIRO, L. C. Segurança na América do Sul: a construção regional e a experiência colombiana. 2014. Tese (Doutorado em Geografia) – Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.

RIO DE JANEIRO (Estado). Secretaria de Estado de Segurança. UPP. Rio de Janeiro: Governo do Estado do Rio de Janeiro, [20--]. Disponível em:. Acesso em: 8 set. 2013.

RODRIGUES, E. O. Um “campo de pacificação”?: algumas considerações sobre o programa das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) do Rio de Janeiro. 2013. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2013.

RODRIGUES, E. O. Rio-verão-2014: quando extinguir o Comando Vermelho passa a ser a novíssima solução para a questão da violência urbana carioca. Rio de Janeiro: Blog Capitalismo em Desencanto, 28 abr. 2014. Disponível em:. Acesso em: 16 maio 2014.

SILVA, J. S.; FERNANDES, F. L.; BRAGA, R. W. Grupos criminosos armados com domínio de território: reflexões sobre a territorialidade do crime na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. In: JUSTIÇA GLOBAL (Org.). Segurança, tráfico e milícia no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Fundação Heinrich Boll, 2008. p. 16-24.

SOUZA, M. L. A “reconquista do território”, ou Um novo capítulo da militarização na questão urbana. Passa Palavra, 3 dez. 2010. Disponível em:. Acesso: em 10 nov. 2013.

SOUZA, M. J. N.; COMPANS, R. Espaços urbanos seguros: a temática da segurança no desenho da cidade. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, v. 11, n. 1, p. 9-24, maio 2009.

TOKATLIAN, J. G. La construcción de un “Estado fallido” en la política mundial: el caso de las relaciones entre Estados Unidos y Colombia. Análisis Político, Bogotá, v. 21, n. 64, p. 67-104, set./dez. 2008.

VARGAS, R. Narcotráfico, guerra y política antidrogas: una perspectiva sobre las drogas en el conflicto armado colombiano. Bogotá: Acción Andina Colombia, 2005.

VARGAS, R. Desarrollo alternativo en Colombia y participación social: propuestas hacia un cambio de estrategia. Bogotá: Dialogo Inter-Agencial en Colombia, 2010.

VARGAS, R. Colômbia: um caso de sucesso da guerra contra as drogas? Revista Eletrônica do Tempo Presente, Rio de Janeiro, v. 6, n. 4, 2011.

WILLIAMS, M. Words, images, enemies: securitization and international politics. International Quarterly Studies, n. 47, p. 511-531, 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.22296/2317-1529.2014v16n2p117

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS URBANOS E REGIONAIS - REV. BRAS. ESTUD. URBANOS REG. (Online)

ISSN: 2317-1529 (eletrônico); 1517-4115 (impresso)

 

Indexadores, Repositórios e Bases de dados:

                            


Redes Sociais: 


Licenciada sob uma Licença Creative Commons:

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia