Inovação, desenvolvimento e espaço urbano: uma relação necessária mas não suficiente | Innovation, development and urban space: a necessary but not enough relationship

Valdir Roque Dallabrida, Maria das Mercês Cabrita mendonça Covas, António Manuel Alhinho Covas

Resumo


Há uma relação intrínseca entre inovação, desenvolvimento e espaço urbano, desde as abordagens teóricas clássicas até as contemporâneas. As variadas abordagens diferem quanto aos fatores decisivos de inovação. Eis a questão instigante: em que contribuíram tais abordagens para avançarmos enquanto civilização, ou seja, até que ponto a relação triangular, apesar de necessária, é suficiente? Objetivamente, tomamos o espaço urbano como foco principal, por ser considerado o lócus privilegiado na origem dos processos de desenvolvimento. Todavia, essa relação não pode ser simplesmente instrumental e/ou funcional, uma vez que a cidade pode gerar inúmeras disfunções, quer no seu interior, quer no seu entorno territorial. Quer dizer, temos uma cidade criativa e tecnologicamente avançada, mas temos, também, uma cidade desigual, guetizada e civicamente pobre. Por causa desse aparente paradoxo, o texto propõe um padrão de desenvolvimento integrador, mais inteligente, mais inclusivo, mais eclético, ou seja, eticamente mais responsável perante os seus cidadãos.


Palavras-chave


inovação; criatividade; desenvolvimento integrado; espaço urbano; redes digitais; (i)conomia colaborativa

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)

Referências


ANDERSON, C. The long tail. New York: Hyperion, 2008.

ANDERSON, C. Makers: The New Industrial Revolution. New York: Crown Publishing Group, 2012.

AYDALOT, P. Milieux Innovateurs en Europe. Paris: GREMI, 1986.

BARQUERO, A. V. Los territorios innovadores, espacios estratégicos del desarrollo. In: CURBELO, J. L.; PARRILLI, M. D.; ALBUQUERQUE, F. (Org.). Territorios innovadores y competitivos. Madrid: Marcial Pons Ediciones Jurídicas y Sociales S.A., 2011. p. 75-88.

BENKLER, Y. The wealth of networks: how social production transforms markets and freedom. New Haven and London: Yale University Press, 2006.

BOISIER, S. Decodificando el desarrollo del siglo XXI: subjetividad, complejidad, sinapsis, sinergía, recursividad, liderazgo y anclaje territorial. In: CURBELO, J. L.; PARRILLI, M. D.; ALBUQUERQUE, F. (Org.). Territorios innovadores y competitivos. Madrid: Marcial Pons Ediciones Jurídicas y Sociales S.A., 2011. p. 51-73.

BOLTSMAN, R.; ROGERS, R. What’s Mine Is Yours: The Rise of Collaborative Consumption. New York: Harper Collins Publishers, 2010.

CAMAGNI, R. (Ed.). Innovation networks. Spatial perspectives. London: GREMI-Belhaven Press, 1995.

CARAVACA, I. B.; GARCÍA, A. El debate sobre los territorios inteligentes: el caso del área metropolitana de Sevilla. Revista Eure, v. 35, n. 105, p. 23-45, ago. 2009. https://doi.org/10.4067/s0250-71612009000200002

CASTELLS, M. A Era da Informação: Economia, Sociedade e Cultura. 3. ed. Volume I - A Sociedade em Rede. Volume II – O Poder da Identidade. Volume III – O Fim do Milênio. São Paulo: Editora Paz e Terra, 1999.

COVAS, A. M. A.; COVAS, M. M. C. M. Em busca de uma racionalidade territorial multiníveis nos processos de governança regional: o exemplo da região do Algarve. Desenvolvimento Regional em debate, v. 3, n. 2, p. 66-85, jul./dez. 2013. Disponível em: http://www.periodicos.unc.br/index.php/drd/article/view/453/0. Acesso em: 5 abr. 2017.

COVAS, A. M. A.; COVAS, M. M. C. M. Os territórios-rede: a inteligência territorial da 2ª ruralidade. Lisboa: Colibri, 2014a.

COVAS, A. M. A.; COVAS, M. M. C. M. A construção social dos territórios-rede: A inteligência territorial da 2ª ruralidade. São Paulo: Liber Ars [eBook Kindle], 2014b.

COVAS, A. M. A.; COVAS, M. M. C. M. Os territórios-rede: uma nova inteligência territorial em Portugal. In: DALLABRIDA, V. R. (Org.). Desenvolvimento territorial: políticas públicas brasileiras, experiências internacionais e a Indicação Geográfica como referência. São Paulo: LiberArs, 2014c. p. 97-119.

COVAS, A. M. A.; COVAS, M. M. C. M. Multiterritorialidades I: Temas e problemas de governança e desenvolvimento territoriais. Lisboa: Colibri, 2015a.

COVAS, A. M. A.; COVAS, M. M. C. M. Sociedade do conhecimento, escalas de governo e governança territorial – um ensaio exploratório e prospectivo para a sociedade portuguesa. Desenvolvimento Regional em debate, v. 5, n. 2, p. 25-47, jul./dez. 2015b. Disponível em: http://www.periodicos.unc.br/index.php/drd/article/view/970 . Acesso em: 5 abr. 2017.

COVAS, A. M. A.; COVAS, M. M. C. M. Os Territórios Inteligentes e Criativos da 2ª Ruralidade: Um Ensaio Exploratório em Redor da Dieta Mediterrânica. In: ENCONTRO LUSÓFONO EM ECONOMIA, SOCIOLOGIA, AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO RURAL, 2., Coimbra, 2016. Anais... Coimbra: Instituto Politécnico de Coimbra, set. 2016a.

COVAS, A. M. A.; COVAS, M. M. C. M. Cultura Digital, Inteligência Colectiva e Interdisciplinaridade. In: INTERNATIONAL CONGRESS ON INTERDISCIPLINARITY IN SOCIAL AND HUMAN SCIENCES, 1., Faro, 2016. Annals… maio 2016b. p. 79-88.

COVAS, A. M. A.; COVAS, M. M. C. M. Dos territórios-zona (TR) aos territórios-rede (T-R): um instrumento para a 2ª ruralidade pós-produtivista. In: COLOQUIO INTERNACIONAL DE GEOGRAFIA RURAL, 1., Ciudad Real, 2016; COLÓQUIO DE GEOGRAFIA RURAL DA AGE, 18., Ciudad Real, 2016. Anales... Ciudad Real, set. 2016c.

CREVOISIER, O. Industrie et région: les milieux innovateurs de l’Arc jurassien. Neuchâtel: EDES, 1993.

DALLABRIDA, V. R. Desenvolvimento regional: Por que algumas regiões se desenvolvem e outras não? Santa Cruz do Sul: Edunisc, 2010.

DALLABRIDA, V. R. Territory Planning and Management: the theory debate in Brazil and a prospect of practice according to theoretical contributions on Territorial Governance. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, v. 11, n. 4, p. 51-77, 2015a. Disponível em: http://www.rbgdr.net/revista/index.php/rbgdr/article/view/2031 . Acesso em: 5 abr. 2017.

DALLABRIDA, V. R. Governança territorial: do debate teórico à avaliação da sua prática. Análise Social, n. 215, v. L, p. 304-328, 2º trim. 2015b. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/pdf/aso/n215/n215a04.pdf. Acesso em: 5 abr. 2017.

DALLABRIDA, V. R. Território, Governança e Desenvolvimento Territorial: indicativos teórico-metodológicos, tendo a Indicação Geográfica como referência. São Paulo: LiberArs, 2016.

DEBONNEUIL, M. L’espoir économique. Vers la revolution du quaternaire. Paris: Éditions Bourin, 2007.

DELANNOY, I. Atelier Symbiotic. Disponível em: https://symbiotique.org . Acesso em: 5 abr. 2017.

ELLEN MACARTHUR FOUNDATION (EMF). Intelligent Assets: unlocking the circular economy potential. Isle of Wight: EMF, 2016.

ESTEVE, J. M. P. La generación de capital social creativo en las ciudades: estrategia para una ciudad creativa socialmente cohesionada. In: CURBELO, J. L.; PARRILLI, M. D.; ALBUQUERQUE, F. (Org.). Territorios innovadores y competitivos. Madrid: Marcial Pons Ediciones Jurídicas y Sociales S.A., 2011. p. 257-284.

FARINÓS, J. D. Inteligencia Territorial para la planificación y la gobernanza democráticas: los observatorios de los territorios. Proyeccion, v. 5, n. 11, p. 45-69, dez. 2011. Disponível em: http://www.proyeccionrevista.com.ar/revistas/proyeccion-no-11-2/inteligencia-territorial-para-la-planificacion-y-la-gobernanza-democraticas-los-observatorios-de-los-territorios . Acesso em: 5 abr. 2017.

FERNÁNDEZ, V. R.; DALLABRIDA, V. R. Nuevo regionalismo y desarrollo territorial em ámbitos periféricos: aportes y redefiniciones en la perspectiva latinoamericana. Revista Lider, v. 16, ano 12, p. 9-46, 2010. Disponível em: http://ceder.ulagos.cl/lider/images/numeros/16/[LIDERVol16A%C3%B1o12-2010-ISSN-0717-0165]2.-Nuevoregionalismoydesarrolloterritorial.pdf. Acesso em: 5 abr. 2017.

FERRÃO, J. Educação, sociedades cognitivas e regiões inteligentes: uma articulação promissora. Inforgeo - Revista da Associação Portuguesa de Geógrafos, n. 11, p. 97-104, 1996.

FLORIDA, R. Toward the Learning Region. Futures, vol. 27, n. 5, p. 527-536, jun. 1995. https://doi.org/10.1016/0016-3287(95)00021-n

FLORIDA, R. A Ascensão da Classe Criativa: e seu papel na transformação do trabalho, lazer, comunidade e cotidiano. Porto Alegre: L&PM Editores, 2011.

FREEMAN, C. The economics of industrial innovation. Harmondworsth: Penguin Books, 1974.

GANSKY, L. The Mesh: Why the Future of Business Is Sharing. New York: Portfolio Penguin, 2012.

GIRARDOT, J. J. Evolution of the concept of territorial intelligence within the coordination action of the European network of territorial intelligence. Res-Ricerca e Sviluppo per le Politiche Sociali, n. 1-2, p. 11-29, 2009. Disponível em: https://inti.hypotheses.org/1279 . Acesso em: 5 abr. 2017.

GORZ, A. L’immatériel. Paris: Galilée, 2003.

JACKSON, T. Prosperity without growth: economics for a finite planet. London: Routledge, 2009.

KOSTAKIS, V.; BAUWENS, M. Network Society and Future Scenarios for a Collaborative Economy. New York: Palgrave Macmillan, 2014.

LATOUCHE, S. Pequeno tratado do decrescimento sereno. Lisboa: Edições 70, 2011.

LESSIG, L. Code: And Other Laws Of Cyberspace. New York: Basic Books, 1999.

LESSIG, L. The Future of Ideas. New York: Vintage Books Editions, 2003.

LESSIG, L. Free Culture. New York: Penguin, USA, 2004.

LEVY, P. Collective Intelligence: Mankind’s Emerging World in Cyberspace. Cambridge, Mass: Perseus Books, 1997.

LUNDVALL, B. National Systems of Innovation: Towards a Theory of Innovation and Interactive Learning. Londres: Pinter Publishers, 1992.

MAILLAT, D. Les milieux innovateurs. Sciences Humaines, n. 8, p. 41-57, 1995.

MÉNDEZ, R. G. V. Innovación y desarrollo territorial: algunos debates teóricos recientes. Revista EURE, v. 28, n. 84, p. 63-83, 2002. https://doi.org/10.4067/s0250-71612002008400004

MÉNDEZ, R. G. V. Renovar economías urbanas en crisis: un debate actual sobre la innovación. Desenvolvimento

Regional em debate, v. 6, n. 3, p. 4-31, nov. 2016. Disponível em: http://www.periodicos.unc.br/index.php/drd/article/view/1293 . Acesso em: 5 abr. 2017.

NELSON, R. R. (Ed.). National Innovation Systems: a Comparative Analysis. Nova Iorque: Oxford University Press, 1993.

RHEINGOLD, H. Virtual community. Reading, MA: Addison-Wesley Publishing Company, 1993.

RHEINGOLD, H. Smart Mobs: The Next Social Revolution. Cambridge: Basic Books, 2003.

RIFKIN, J. The zero marginal cost society: the internet of things, the collaborative commons, and the eclipse of capitalism. New York: Palgrave Macmillan, 2014a.

RIFKIN, J. A Terceira revolução industrial. Lisboa: Bertrand, 2014b.

ROUER, M.; GOUYON, A. Réparer la planète: La révolution de l’ économie positive. Paris: J-C Lattes, 2007.

SANTOS, D. Teorias de inovação de base territorial. In: COSTA, J. S.; NIJKAMP, P. (Org.). Compêndio de Economia Regional. Cascais (Portugal): Princípia Editora Ltda, 2009. p. 319-352 (Vol. 1 - Teoria, temáticas e políticas).

SCHUMPETER, J. A. Teoria do desenvolvimento econômico. São Paulo: Abril CulturaL, 1982 (Série Os economistas).

SHIRKY, C. Here comes everybody: the power of organizing without organizations. New York: Penguin Press, 2009.

SHIRKY, C. Cognitive Surplus: How Technology Makes Consumers into Collaborators. New York: Penguin Press, 2010.

STIEGLER, B. Manifeste 2010. Ars Industrialis, 30 out. 2010. Disponível em: www.arsindustrialis.org/manifeste-2010 .

Acesso em: 5 abr. 2017.

TAPSCOTT, D.; WILLIAMS, A. D. Wikinomics: How Mass Collaboration Changes Everything. New York: Penguin Books, 2008.

VERGARA ROJA, P.; SOUZA, M. A. Descentralización desde la Región: experiencias y necesidades cognitivas estratégicas en Chile. Desenvolvimento Regional em debate, v. 1, n. 1, p. 151-178, dez. 2011. Disponível em: http://www.periodicos.unc.br/index.php/

drd/article/view/69 . Acesso em: 5 abr. 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.22296/2317-1529.2017v19n2p360

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS URBANOS E REGIONAIS - REV. BRAS. ESTUD. URBANOS REG. (Online)

ISSN: 2317-1529 (eletrônico); 1517-4115 (impresso)

 

Indexadores, Repositórios e Bases de dados:

                               


Redes Sociais: 


Licenciada sob uma Licença Creative Commons:

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia