Estado e sociedade na construção de capacidades para fortalecer práticas de governança territorial

Autores

  • Valdir Roque Dallabrida Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentável, Matinhos, PR, Brasil https://orcid.org/0000-0003-2927-960X
  • Pedro Luís Büttenbender Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional, Ijuí, RS, Brasil
  • António Manuel Alhinho Covas Universidade do Algarve, Faculdade de Economia, Faro, Algarve, Portugal https://orcid.org/0000-0002-0034-102X
  • Maria das Mercês Cabrita de Mendonça Covas Universidade do Algarve, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Faro, Algarve, Portugal
  • Pablo Costamagna Instituto Praxis/Universidad Tecnológica Nacional, Faculdade Regional de Rafaela, Rafaela, Santa Fe, Argentina https://orcid.org/0000-0002-2217-1703
  • Elaine Cristina de Oliveira Menezes Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentável, Matinhos, PR, Brasil https://orcid.org/0000-0002-1427-0744

DOI:

https://doi.org/10.22296/2317-1529.rbeur.202219pt

Palavras-chave:

Estado, Sociedade, Governança Territorial, Capacidades, Articulação Territorial

Resumo

Parte-se do entendimento de que processos de articulação territorial, com vistas à prospecção do futuro desejado territorialmente, exigem práticas de governança colaborativa, horizontal e democrática, envolvendo agentes estatais e representações dos setores sociais, produtivo-empresarial e universitários. Ambientes de alta complexidade, aliados à transformação digital contemporânea, alteraram significativamente a agenda dos territórios, permitindo questionar as competências e capacidades dos atores territoriais para atuar em processos de articulação territorial. Isso ratifica a visão de que essa complexidade sistêmica seja assimilada por intermédio de um hibridismo metodológico, multirreferencial, que contemple processos de coprodução e pesquisa-ação. O objetivo deste artigo é gerar aportes teórico-metodológicos para abordar os desafios postos ao Estado e à sociedade na construção de capacidades para as práticas de governança territorial. O texto está estruturado na forma de um ensaio teórico, referenciado na produção acadêmica latino-americana sobre o tema.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valdir Roque Dallabrida, Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentável, Matinhos, PR, Brasil

Geógrafo, Doutor em Desenvolvimento Regional pela Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), professor no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentável da Universidade Federal do Paraná – Setor Litoral (UFPR, Matinhos-PR). É coordenador geral da Rede Ibero-americana de Estudos sobre Desenvolvimento Territorial e Governança (REDETEG).

Pedro Luís Büttenbender, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional, Ijuí, RS, Brasil

Bacharel em Administração, Doutor em Administração, Especialista em Cooperativismo, professor do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional, da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí).

António Manuel Alhinho Covas, Universidade do Algarve, Faculdade de Economia, Faro, Algarve, Portugal

Economista pela Universidade de Évora (Portugal) e Doutorado em Assuntos Europeus pela Universidade de Bruxelas (Bélgica), professor catedrático na Universidade do Algarve (Portugal), com atuação nas organizações CinTurs e Valoriza, Instituto Politécnico de Portalegre (Portugal).

Maria das Mercês Cabrita de Mendonça Covas, Universidade do Algarve, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Faro, Algarve, Portugal

Socióloga com Doutorado em Sociologia pela Universidade de Évora (Portugal), professora associada da Universidade do Algarve (Portugal) e do Centro de Investigação sobre o Espaço e as Organizações (CIEO), com atuação nas organizações CinTurs e Valoriza, Instituto Politécnico de Portalegre (Portugal).

Pablo Costamagna, Instituto Praxis/Universidad Tecnológica Nacional, Faculdade Regional de Rafaela, Rafaela, Santa Fe, Argentina

Economista, Doutor em Estudios del Desarrollo, pela Universidad del País Vasco. É professor da Universidad Tecnológica Nacional, Facultad Regional Rafaela (UTN FFRa), onde também é Diretor do mestrado em Desarrollo Territorial e do Instituto Praxis (Argentina)

Elaine Cristina de Oliveira Menezes, Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentável, Matinhos, PR, Brasil

Economista, com Mestrado em Administração e Doutorado em Sociologia Política pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), professora no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentável da Universidade Federal do Paraná - Setor Litoral (UFPR, Matinhos-PR).

Referências

AGRANOFF, R.; MCGUIRE, M. Collaborative public management: new strategies for local governments. Washington, D.C.: Georgetown University Press, 2003.

BECKER, D. F. Os limites desafiadores do planejamento. REDES, v. 3, n. 2, p. 87-105, dez.1998.

BÜTTENBENDER, P. L.; SAUSEN, J. O. Innovative development management practices in a border region: a construct proposal of innovative governance and territorial development. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, v.16, n. 2, p. 446-458, 2020.

COSTAMAGNA, P. Política y formación en el desarrollo territorial. Aportes al enfoque pedagógico y a la investigación acción con casos de estudio en Argentina, Perú y País Vasco. Bilbao: Orkestra-Publicaciones Universidad Deusto, 2015.

COSTAMAGNA, P.; LARREA, M. La Gobernanza Multinivel en los procesos de desarrollo territorial. Elementos para una estrategia de trabajo colaborativo. Desarollo y Territorio, p. 45-53, 2015.

COSTAMAGNA, P.; SPINELLI, E.; PÉREZ, R. Elementos estratégicos de un enfoque pedagógico para el Desarrollo Territorial. Buenos Aires: ConectaDEL, 2013.

COVAS, M. M.; COVAS, A. Cidades inteligentes e criativas e smartificação dos territórios: apontamentos para reflexão. Desenvolvimento Regional em Debate, v. 10 (ed. esp.), p. 40-59, 2020.

COVAS, A.; COVAS, M. M. A Inteligência dos Territórios: os terroirs como espaços de inovação colaborativa. Informe GEPEC, v. 23 (ed. esp.), p. 40-54, 2019.

COVAS, A.; COVAS, M. M. Multiterritorialidades I: temas e problemas de governança e desenvolvimento territoriais. Lisboa: Editora Colibri, 2015a.

COVAS, A.; COVAS, M. M. Sociedade do conhecimento, escalas de governo e governança territorial: um ensaio exploratório e prospetivo para a sociedade portuguesa. DRd – Desenvolvimento Regional em debate, v. 5, n. 2, p. 25-47, jul. -dez. 2015b.

COVAS, A.; COVAS, M. M. A construção social dos territórios-rede: a inteligência territorial da 2ª ruralidade. São Paulo: Editora LiberArs, [eBook Kindle], 2014.

COVAS, A.; COVAS, M. M. A construção social dos territórios-rede da 2ª ruralidade. Dos territórios-zona aos territórios-rede. Construir um território de múltiplas territorialidades. Revista de Geografia e Ordenamento do Território, n. 3, p. 43-66, jun. 2013a.

COVAS, A.; COVAS, M. M. Em busca de uma racionalidade territorial multiníveis nos processos de governança regional: o exemplo da região do Algarve. Desenvolvimento Regional em debate, v. 3, n. 2, p. 66-85, 2013b.

COVAS, A.; COVAS, M. M.; DALLABRIDA, V. R. Os Signos Distintivos Territoriais e a Smartificação do Território: uma abordagem exploratória. Biblio3W - Revista Bibliográfica de Geografía y Ciencias Sociales, v. XXIV, n. 1.268, 2019.

DALLABRIDA, V. R. Território e Governança Territorial, Patrimônio e Desenvolvimento Territorial: estrutura, processo, forma e função na dinâmica territorial do desenvolvimento. G&DR - Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, v. 16, n. 2, p. 63-78, mai.-ago. 2020a.

DALLABRIDA, V. R. Patrimônio Territorial: abordagens teóricas e indicativos metodológicos para estudos territoriais. Desenvolvimento em Questão, v. 18, n. 52, p. 12-32, jul. 2020b.

DALLABRIDA, V. R. Governança territorial: do debate teórico à avaliação da sua prática. Análise Social, v. 215, n. l (2.º), p. 304-328, 2015.

DALLABRIDA, V. R.; COVAS, M. M.; COVAS, A. Inovação, desenvolvimento e espaço urbano: uma relação necessária mas não suficiente. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, v. 19, n. 2, p. 360-378, mai.-ago. 2017.

DALLABRIDA, V. R.; ROTTA, E.; BÜTTENBENDER, P. L. Pressupostos epistêmico-teóricos convergentes com a abordagem territorial. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, v. 17, n. 2, p. 256-273, mai.-ago. 2021.

GUZMÁN, R. S. et al. Planificación del Desarrollo. Bogotá: Fundación Universidad de Bogotá Jorge Tadeu Lozano, 2001.

HAESBAERT, R. O território e a nova des-territorialização do Estado. In: DIAS, L. C.; FERRARI, M. (Orgs.). Territorialidades humanas e redes sociais. Florianópolis: Insular, 2011. p. 17-37.

KARLEN, J.; LARREA, M. Desarrollo territorial e investigación acción. Innovación a través del diálogo. Bilbao: Orkestra-Publicaciones Universidad Deusto, 2015.

LE GALÈS, P. Governance. In: BOUSSAGUET, L.; JACQUOT, S.; RAVINET, P. (Orgs.). Dictionnaire des politiques publiques. 4. ed. Paris: Sciences Po Les Presses, 2014. p. 299-307.

MATUS, Carlos. Estratégias Políticas. Chimpanzé, Maquiavel e Ghandi. São Paulo: FUNDAP, 1996.

MENEZES, E. C. O. et al. Planejamento municipal em debate: trajetória e prioridades no município de Florianópolis. Administração Pública e Gestão Social, v. 12, n. 1, p. 1-22, 2020.

MILLER, C.; WYBORN, C. Co-production in global sustainability: histories and theories. Environmental Science & Policy, v. 113, p. 88-95, nov. 2020.

RONCONI, L. F. A.; DEBETIR, E.; DE MATTIA, C. Conselhos Gestores de Políticas Públicas: Potenciais Espaços para a Coprodução dos Serviços Públicos. Contabilidade, Gestão e Governança, v. 14, n. 3, p.46-59, set.-dez. 2011.

SANTOS, M. Espaço e Método. 4. ed. São Paulo: Nobel, 1997.

SAQUET, M. A descoberta do território e outras premissas do desenvolvimento territorial. Rev. Bras. Estud. Urbanos Reg., v. 20, n. 3, p.479-505, set.-dez. 2018.

SCHNEIDER, S. et al. Análisis multidimensional y escalar del desarrollo territorial en Brasil. Eutopía, n. 1, p. 25-49, nov. 2010.

SCHOMMER, P. C. et al. Coprodução e inovação social na esfera pública em debate no campo da gestão social. In: SCHOMMER, P.C.; BOULLOSA, R. de F. (Org). Gestão social como caminho para a redefinição da esfera pública. Florianópolis: UDESC, 2011. p. 31-70.

SOUZA, M. L. “Território” da divergência (e da confusão): em torno das imprecisas fronteiras de um conceito fundamental. In: SAQUET, M. A.; SPÓSITO, E. S. (org.). Territórios e territorialidades: teorias, processos e conflitos. São Paulo: Expressão Popular, 2009. p. 57-62.

Publicado

2022-07-26

Edição

Seção

Dossiê: Políticas públicas e estatalidade