A trama verde e azul no planejamento territorial: aproximações e distanciamentos

Ana Mourão Oliveira, Heloisa Soares de Moura Costa

Resumo


Com a expansão da ideia de desenvolvimento sustentável a partir dos anos 90, houve uma forte tendência de incorporação da dimensão ambiental nas políticas de planejamento territorial. Em diversos planos identifica-se uma transposição de conceitos das ciências naturais, muitos deles relacionados às formulações da Ecologia da Paisagem. A proposta de “trama verde e azul” da então região de Nord-Pas-de-Calais, na França, surgida nesse contexto, serviu de referência para o desenvolvimento de um processo mais recente de planejamento da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Este texto pretende fazer uma aproximação desses dois projetos, detalhando os contextos em que foram realizados e seus conteúdos, além de um distanciamento crítico, para discutir suas possibilidades e méritos, bem como suas limitações e contradições.

Palavras-chave


Trama verde e azul; planejamento urbano; planejamento territorial; Região Metropolitana de Belo Horizonte; Nord-Pas-de-Calais.

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)

Referências


ACSELRAD, Henri. Da desfetichização do ambiente à sociologia da desmobilização: trajetórias de pesquisa. In: FERNANDES, Ana Cristina; LACERDA, Norma; PONTUAL, Virgínia. (Org.). Desenvolvimento, planejamento e governança: o debate contemporâneo. 1ed. Rio de Janeiro: Letra Capital/ ANPUR, 2015, v. 1, p. 25-48.

ALMEIDA, Daniela Adil Oliveira de. Isto e aquilo: agriculturas e cidades na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). 2016. Tese (Doutorado em Geografia). Instituto de Geociências, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

BRAND, Peter; MUÑOZ, Edwin. Cultivando ciudadanos: agricultura urbana desde una perspectiva política. Cadernos IPPUR, Rio de Janeiro, 2007, v. XXI, n.1, p. 47-70.

CHAUTARD, Guy; ZUINDEAU, Bertrand. L'enjeu d'une reconversion durable des territoires de tradition industrielle: l'exemple du bassin minier du Nord-Pas-de-Calais. Espace, populations, sociétés, 2001, n. 3. Les populations des bassins d'industries lourdes. p. 325-339.

CONFERENCE PERMANENTE DU BASSIN MINIER - CPBM. Le Livre Blanc: Acte II. 100 propositions pour accompagner la mutation du Bassin minier. Décembre 2013. Mission Bassin Minier Nord Pas de Calais.

CORMIER, Laure; CARCAUD, Nathalie. Les trames vertes: discours et/ou matérialité, quelles réalités? Projets de paysage. Publicado em 26/06/2009.

CORMIER, Laure; DE LAJARTRE, Arnaud Bernard; CARCAUD, Nathalie. La planification des trames vertes, du global au local: réalités et limites. Cybergeo: European Journal of Geography, Aménagement, Urbanisme. Document 504, mis en ligne le 06 juillet 2010. http://cybergeo.revues.org/index23187.html

CORMIER, Laure; GRÉSILLON, Etienne; GLATRON, Sandrine; BLANC, Nathalie. Perceptions and Implementations of Urban Green Infrastructures in France: Three Cases of Studies (Paris, Marseille, Strasbourg). Acts of 4o symposium Fábos Conference on Landscape and Greenway Planning. Amherst (USA). 2013.

COSTA, Heloisa Soares de Moura. Desenvolvimento urbano sustentável: uma contradição em termos? Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, 2000, n. 2, p. 55-71.

COSTA, Heloisa Soares de Moura. Política e gestão na Região Metropolitana de Belo Horizonte. In: REIS, Nestor Goulart (org.). Sobre dispersão urbana. São Paulo: Via das Artes, 2009.

DEBRAY, Adèle. La notion de réseau écologique en France: construction scientifique, appropriation par les politiques publiques et traduction territoriale. VertigO - la revue électronique en sciences de l'environnement. Débats et Perspectives, mis en ligne le 08 mars 2011. http://vertigo.revues.org/10687.

EUCLYDES, Ana Carolina Pinheiro. A hipótese otimista: Dialética e utopia das áreas verdes, das áreas protegidas e da trama verde e azul. 2016. Tese (Doutorado em Arquitetura). Escola de Arquitetura, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

FORMAN, Richard T. T. Land Mosaics: The Ecology of Landscapes and Regions. Cambridge University Press, 1995.

IAU îdF. Institut d’Aménagement et d’Urbanisme – Île de France. La multifonctionnalité des trames verte et bleue en zones urbaines et périurbaines. Synthèse bibliographique / décembre 2011.

JACQUES, Paola Berenstein. Patrimônio cultural urbano: espetáculo contemporâneo? Revista de Urbanismo e Arquitetura, 2003, v. 6, n. 1.

MARICATO, Ermínia. As idéias fora do lugar e o lugar fora das idéias: Planejamento urbano no Brasil. In: ARANTES, Otília; VAINER, Carlos; MARICATO, Ermínia. A cidade do pensamento único: Desmanchando consensos. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000, p. 121-192.

MBM-NPC. Mission Bassin Minier Nord-Pas de Calais. La Trame Verte et Bleue du Bassin minier Nord-Pas de Calais. Setembro de 2010. Material informativo.

MEHDI, Lotfi; WEBER, Christiane; DI PIETRO, Francesca; SELMI, Wissal. Évolution de la place du végétal dans la ville, de l’espace vert a la trame verte. VertigO – la revue électronique en sciences de l’environnement. Septembre 2012, v.12, n. 2.

METZGER, Jean Paul. O que é ecologia de paisagens? Biota Neotropica 2001, v.1, n.1.

MONTE-MÓR, Roberto Luís. Urbanização extensiva e lógicas de povoamento: um olhar ambiental. In: SANTOS, Milton; SOUZA, Maria Adélia Aparecida de; SILVEIRA, Maria Laura (orgs.). Território: globalização e fragmentação. São Paulo: Hucitec, ANPUR, 1994.

ODUM, Eugene P.; BARRET, Gary W. Fundamentos de Ecologia. São Paulo: Cengage Leraning, 2015.

PRIMACK, Richard B.; RODRIGUES, Efraim. Biologia da conservação. E. Rodrigues, 2001.

TONUCCI FILHO, J. B. M. Dois momentos do planejamento metropolitano em Belo Horizonte: um estudo das experiências do PLAMBEL e do PDDI-RMBH. 2012. Dissertação (Mestrado em Planejamento Urbano e Regional) Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo.

TROLL, Carl. Ecología del paisaje. Gaceta Ecológica. Instituto Nacional de Ecología, Distrito Federal, México. Julio-septiembre, 2003, n.068, p. 71-84.

UFMG. Plano Metropolitano – Macrozoneamento RMBH. Produto 1: Marco teórico metodológico e definição das áreas temáticas afetas ao interesse metropolitano. Belo Horizonte, fev. 2014(a).

UFMG. Plano Metropolitano – Macrozoneamento RMBH. Produto 3: Avaliação dos marcos normativos e projetos estruturantes federais, estaduais e municipais referentes ao ordenamento territorial da RMBH. Belo Horizonte, set. 2014(b).




DOI: http://dx.doi.org/10.22296/2317-1529.2018v20n3p538

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS URBANOS E REGIONAIS - REV. BRAS. ESTUD. URBANOS REG. (Online)

ISSN: 2317-1529 (eletrônico); 1517-4115 (impresso)

 

Indexadores, Repositórios e Bases de dados:

                              


Redes Sociais: 


Licenciada sob uma Licença Creative Commons:

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia