Política urbana e participação: Presença e voz no Conselho da Cidade de Curitiba

Andréa Luiza Curralinho Braga, Huáscar Fialho Pessali

Resumo


A política urbana em Curitiba tem o Conselho Municipal da Cidade de Curitiba (Concitiba) como instância participativa permanente. Como salienta Graham Smith (2009), o desenho institucional de uma instância dessa natureza é capaz de influenciar a sua capacidade de produzir bens democráticos. Um desses bens é a inclusão, que pode ser dimensionada por meio de dois vetores: presença e voz. Este texto aborda o desenho institucional do Concitiba e dimensiona o quanto produz de inclusão através da presença e da voz ao longo de suas duas primeiras gestões (2008 a 2013). Com relação à presença, encontramos a predominância regimental e efetiva de dois grupos, o setor público e o setor produtivo. Com relação à voz, notamos amplo provimento de espaço para os grupos representados. Há grande preocupação com a organização interna do conselho, mas crescem ao longo do tempo manifestações de posições divergentes e projetos conflitantes nos temas de política urbana em si.


Palavras-chave


Política Urbana. Instituições de Democracia Participativa. Conselho da Cidade de Curitiba. Desenho Institucional. Governança Democrática.

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)

Referências


AVRITZER, L. (Org.). Experiências nacionais de participação social. Belo Horizonte: Cortez Editora, 2010.

______. SANTOS, B. S. Para ampliar el canon de la democracia. In: SANTOS, B. S. (Org.). Democratizar la democracia: los caminos de la democracia participativa. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

CICONELLO, A.; MORONI, J. ‘Participação social no governo Lula. Avançamos?’, in ABONG (ed.) A ABONG nas Conferências 2005: Criança e Adolescente – Assistência Social. Brasília: ABONG, 2005.

CORTES, S. V. Viabilizando a participação em conselhos de política pública municipais: arcabouço institucional, organização do movimento popular e policy communities. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2007.

DAGNINO, E. Sociedade civil e espaços públicos no Brasil. In: E. DAGNINO (Org.). Sociedade civil e espaços públicos no Brasil. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

FARIA C. F. O Estado em movimento: complexidade social e participação política no Rio Grande do Sul. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Ciência Política. Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2005.

________; RIBEIRO, U. C. Desenho institucional: variáveis relevantes e seus efeitos sobre o processo participativo. In: PIRES, R. (Org.). Efetividade das instituições participativas no Brasil: estratégias de avaliação. Brasília: IPEA, 2011, v. 7, p. 125-136.

FUKS, M. Participação política em conselhos gestores de políticas sociais no Paraná. In: PERISSINOTTO, R. M. & FUKS, M. (orgs.). Democracia: teoria e prática. Relume Dumará, 2002.

______; PERISSINOTTO, R. Recursos, decisão e poder: conselhos gestores de políticas públicas de Curitiba. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 21, n. 60, fev.2006.

FUNG. A. Democratic Theory and Political Science: a pragmatic method of constructing engagement. American Journal of Political Science, n. 58, 2007, p. 101-443.

GOHN, M. G. Conselhos Gestores e Participação Sociopolítica. 3ª ed. São Paulo: Cortez, 2011.

______. Empoderamento e participação da comunidade em políticas sociais. Saúde e Sociedade, v. 13, n. 2, p. 20-31, maio-agosto, 2004.

LUCHMANN. L. H. Os conselhos gestores de políticas públicas: desafios do desenho institucional. Ciências Sociais Unisinos, n. 161, 2002, p. 43-79.

______. A representação das experiências de participação. Lua Nova, v. 70, p. 139-170, 2007.

PMC-PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA. Decreto no. 108 – Nomeia membros titulares e suplentes do Conselho da Cidade de Curitiba-Concitiba. Diário Oficial do Município, 26 de fevereiro de 2008.

PMC-PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA. Decreto no. 678 – Nomeia membros titulares e suplentes do Conselho da Cidade de Curitiba-Concitiba. Diário Oficial do Município, 15 de junho de 2010.

PMC-PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA. Lei nº 14314 - Altera dispositivos da Lei nº 12.579... Diário Oficial do Município, 19 de setembro de 2013.

PUPO, S.; BUENO, L. M. M. Entre avanços e retrocessos: as contradições ou armadilhas da participação no planejamento urbano participativo. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, v. 14, n. 1, 2012, p. 135-152.

SANTOS JUNIOR, O. A. Cidade, cidadania e planejamento urbano: desafios na perspectiva da reforma urbana. In Feldman, S.; Fernandes, A. (Orgs.). O urbano e o regional no Brasil Contemporâneo: mutações, tensões, desafios. Salvador: EDUFBA, 2007. p. 293-314.

SANTOS JUNIOR, O. A.; RIBEIRO, L. C.; AZEVEDO, S. (orgs.). Governança democrática e poder local: a experiência dos conselhos municipais no Brasil. Rio de Janeiro: Revan, Fase, 2004.

SHAPIRO, I. The state of Democratic Theory. Londres: Princeton University Press, 2003.

SMITH, G. Beyond the ballot: 57 democratic innovations from around the world. Londres: The POWER Inquiry, 2005.

______. Democratic innovations: designing institutions for citizen participation. Cambridge: Cambridge University Press, 2009.

SZWAKO, J. Participar vale a pena, mas...: a democracia participativa brasileira vista pelas lentes da utopia. In: SOUTO, A. L.; PAZ, R. (Orgs.). Novas lentes sobre a participação: utopias, agendas e desafios. São Paulo: Instituto Pólis, 2012.

TATAGIBA, L. Os conselhos gestores e a democratização das políticas públicas no Brasil. In: DAGNINO, E. (org.). Sociedade civil e espaços públicos no Brasil. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

TATAGIBA, L.; SILVA, M. Z.; PINTO, R. C.; SAMPAIO, A. P. Descentralização, participação e cooptação: limites e possibilidades da governança urbana no Brasil. O caso de Vitória/ES. Ciências Sociais Unisinos, v. 38, n.161, p. 123-147, 2002.

TEIXEIRA, A.; MORONI, J. & MARX, V. Políticas de participação e novas institucionalidades democráticas no contexto brasileiro recente. In: SERAFIM, L.; MORONI, J. A. Sociedade civil e novas institucionalidades na América Latina: dilemas e perspectivas. São Paulo: Instituto Pólis e Inesc, pp. 81-98, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.22296/2317-1529.2018v20n3p522

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS URBANOS E REGIONAIS - REV. BRAS. ESTUD. URBANOS REG. (Online)

ISSN: 2317-1529 (eletrônico); 1517-4115 (impresso)

 

Indexadores, Repositórios e Bases de dados:

                              


Redes Sociais: 


Licenciada sob uma Licença Creative Commons:

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia