Planejamento, estratégia local e complexidade: uma reinterpretação do legado do Projeto Eixo Tamanduatehy (Santo André)

  • Jeroen Klink Programa de Mestrado em Planejamento e Gestão do Território da UFABC/Santo André, Santo André, São Paulo
Palavras-chave: Empresariamento urbano, planejamento estratégico, Projeto Eixo Tamanduatehy.

Resumo

R e s u m o O artigo problematiza a literatura crítica sobre o Projeto Eixo Tamanduatehy (Santo André) no sentido de enraizá-la na trajetória específica da cidade de Santo André e de contribuir com a reflexão sobre o significado das “experiências reais” de planejamento estratégico urbano no cenário atual da globalização neoliberal. Argumentamos que a ausência de uma leitura de três dimensões entrelaçadas dificultou uma compreensão adequadado legado deste projeto, isto é: (I) a construção política e contestada da escala local, além de seu significado para a disputa de hegemonia sobre a gestão urbana; (II) o planejamento estratégico,a neoliberalização e a emergência de uma representação hegemônica do espaço urbano a partirdo Projeto Eixo Tamanduatehy e (III) planos, projetos estratégicos e a emergência de novos espaços de representação.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BROWN, J. C.; PURCELL, M. There’s nothing inherent about scale: political ecology, the local trap and the politics of development in the Brazilian Amazon. Geoforum, v.36, p.607-24, 2004.

BRUNO, F.; DENALDI, R. Parcelamento, edificação e utilização compulsórios: um instrumento (ainda) em construção. Pós-Revista do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da FAU-USP, São Paulo, v.16, n.26, p.34-49, jun. 2009.

BRUNO, F.; FELIPE, J.; DENALDI, R. Eixo Tamanduatehy – Santo André – Brasil. In: BARROS, C.; ARAÚJO, E. L. C. (Org.) Reabilitação urbana de centralidades metropolitanas: reflexões e experiências na América Latina do século 21. Recife: Prefeitura de Recife e Rede Mercocidades, 2006.

BROWNILL, S. London Docklands revisited. The dynamics of waterfront development. In: DESFOR, G. et al. (Org.) Transforming urban waterfronts, fixity and flow. London: Routledge, p.121-42, 2010.

CONCEIÇÃO, J. J. Quando o apito da fábrica silencia. São Bernardo do Campo: MP Editora, 2008. CANO, W.; CAPPA, J. Emprego, desemprego e precarização do trabalho. In: PREFEITURA MUNICIPAL DE DIADEMA, Cadernos de Habitação, p.77-87, 1996.

CASTELLS, M.; BORJA, J. As cidades como atores políticos. Novos Estudos CEBRAP, n.45, p.152-67, jul. 1996.

COCCO, G.; GALVÃO, A. P.; SILVA, G. (Org.) Capitalismo cognitivo. Trabalho, redes e inovação. Rio de Janeiro: DPA, 2003.

COMPANS, R. Empreendedorismo urbano: entre o discurso e a prática. São Paulo: Editora UNESP, 2005. COSTA, E. M. J. Políticas públicas e o desenvolvimento de arranjos produtivos locais em regiões periféricas. Tese de Doutorado. Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007.

COUTINHO, D. R. et al. O direito nas políticas públicas de habitação: usos de instrumentos urbanísticos no município de Santo André, Brasil. São Paulo: Faculdade de Direito – USP, 2010.

COX, K. R. Globalization, competition and the politics of local economic development. Urban Studies, v.32, n.2, p.213-24, 1995.

DANIEL, C. Administrando nos tempos do Real. In: FUNDAÇÃO PERSEU ABRAMO (Org.) Desafios do governo local. O modo petista de governar. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, p.110-19, 1997.

DENALDI, R. Políticas de urbanização de favelas: evolução e impasses. Tese de Doutorado. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.

DENALDI, R.; LEITÃO, K.; AKAISHI, A. O recente processo de Planos Locais de Habitação de Interesse Social no Brasil: limitações e perspectivas. Anais do XIV Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional. Rio de Janeiro, 23-27 de maio de 2011.

DINIZ, C. C. Desenvolvimento poligonal no Brasil: nem desconcentração, nem contínua polarização, Revista Nova Economia, Belo Horizonte, n.3, p.35–61, 1993.

FERNANDES, A. C. Da reestruturação corporativa à competição entre cidades: lições urbanas sobre os ajustes de interesse globais e locais no capitalismo contemporâneo. Espaço e Debates - Revista de Estudos Regionais e Urbanos, n.41, ano XVII, p.26-45, 2001.

FERNANDES, A. C; CANO, W. O movimento do pêndulo. Justiça social e escalas espaciais no capitalismo contemporâneo. In: DINIZ, C. C.; LEMOS, M. B. (Org.) Economia e Território. Belo Horizonte: Editora UFMG, p.253-86, 2005.

FIGUEIREDO, V. G. B. Estratégias urbanas em busca do desenvolvimento local: a experiência do Projeto Eixo Tamanduatehy em Santo André. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

FIORI, J. L. O federalismo diante do desafio da globalização. In: AFONSO, R. de B. A.; SILVA, P. L. B. (Ed.) A Federação em perspectiva. Ensaios selecionados, São Paulo: FUNDAP, p.19-38, 1995.

FIX, M. Parceiros da exclusão. São Paulo: Boitempo, 2001. HALL, P. Cidades do amanhã. São Paulo: Perspectiva, 1995.

HARVEY, D. From Managerialism to enterpreneurialism: the transformation in urban governance in late capitalism, Geografiska Annaler, v.71, n.1, p.3-17, 1989.

HARVEY, D. A produção capitalista do espaço. São Paulo: Annablume, 2005.

HEALEY, P. Collaborative Planning: Shaping Places in Fragmented Societies. London: Macmillan, 1997.

INNES, J. E.; BOOHER, D. E. Consensus Building and complex adaptive systems: a framework for evaluating collaborative planning. Journal of the American Planning Association, v. 65, n.4, p.412-23, 1999.

JOHNSON, C. Euro-politics of scale: competing visions of the region in Eastern Germany, Geojournal, 72:75-89, julho de 2008.

KLINK, J. A cidade-região: regionalismo e reestruturação no ABC Paulista. Rio de Janeiro: DPA, 2001.

KLINK, J; DENALDI, R. Metropolitan fragmentation and neo-localism in the periphery. Revisiting the case of Curitiba, Urban Studies. Online first, 24 de junho de 2011.

KLINK, J.; DENALDI, R. O Plano Diretor Participativo e a produção social do espaço. O caso de Santo André. Scripta Nova. Revista electrónica de geografia e ciências sociales. Barcelona: Universidade de Barcelona, no prelo, 2011.

LOBÃO, L; MARTIN, R.; RODRÍGUEZ-POSE, A. Rescaling the state: new modes of institutional-territorial organization. Cambridge Journal of Regions, Economy and Society, v.2, p.3-12, 2009.

LEITÃO, K. O. A dimensão territorial do Programa de Aceleração do Crescimento: um estudo sobre o PAC no Estado de Pará e o lugar que ele reserva a Amazônia no desenvolvimento do país. Tese de Doutorado. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

LOGON, J. R.; MOLOTCH, H. L. Urban Fortunes: the political economy of place. Los Angeles: University of California Press, 1987.

MARICATO, E. Metrópole na periferia do capitalismo: ilegalidade, desigualdade e violência. São Paulo: HUCITEC, 1996.

MARICATO, E. “As ideias fora do lugar e o lugar fora das ideias”. In: ARANTES, O.; VAINER, C.; MARICATO, E. A cidade do pensamento único: desmanchando consensos. Petrópolis: Vozes, p.121-92.

MARICATO, E. O Estatuto da Cidade Periférica. In: MINISTÉRIO DAS CIDADES E ALIANÇA DAS CIDADES (Ed.) O Estatuto da Cidade comentado. São Paulo: Ministério de Cidades e Aliança das Cidades, p.5-22, 2010.

MARTINELLI, F.; SCHOENBERGER, E. Os oligopólios estão de boa saúde, obrigado! In: BENKO, G.; LIPIETZ, A. (Org.) As regiões ganhadoras. Distritos e redes: os novos paradigmas da geografia econômica. Oeiras: Celta Editora, p.103-19, 1994.

MEYER, H. City and port. Transformation of port cities – London, Barcelona, New York, Rotterdam. Utrecht: International Books, 1999.

MORO, E. O alcance dos planos municipais de revitalização urbana: o caso do Projeto Eixo Tamanduatehy, 1997-2002. Tese de Doutorado. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.

PIETERSE, E. City Futures: confronting the crisis of urban development. Cape Town: UCT Press; London and New York: Zed Books, 2008.

PACHECO, C. A. Fragmentação da nação. Campinas: Editora Unicamp, 1998.

PIKE, A; TOMANEY, J. The state and uneven development: the governance of economic development in England in the post-devolution UK, Cambridge Journal of Regions, Economy and Society, v.2, p.13-34, 2009.

RANDOLPH, R. Do planejamento colaborativo ao planejamento “subversivo”: reflexões sobre limitações e potencialidades de Planos Diretores no Brasil. Scripta Nova. Revista electrónica de geografia e ciências sociales. Barcelona: Universidade de Barcelona, v.XI, n.245 (17), agosto de 2007. Disponível em: http://www.ub.es/geocrit/sn/sn-24517. htm . Acesso em: 21 jan. 2011.

REIS, R. C. Articulação política regional: a experiência do Grande ABC (1990-2005). Tese de Doutorado. Departamento de Ciências Sociais, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo: 2005.

RODRÍGUEZ-POSE, A.; TOMANEY, J.; KLINK, J. Local empowerment through economic restructuring in Brazil: the case of the Greater ABC region. Geoforum, 32, p.459-69, 2001.

SAKATA, M. N. Projeto Eixo Tamanduatehy: uma nova forma de intervenção urbana em Santo André? Dissertação de Mestrado. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, 2006.

SAKATA, M. N. Novos instrumentos de gestão urbana e regional: Santo André e o caso do projeto Eixo Tamanduatehy, Pós – Revista do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da FAU-USP, v.16, n.25, p.186-99, 2009.

SANTOS JR, O. A. Reforma Urbana: desafios para o planejamento como práxis transformadora. In: COSTA, G. M.; MENDONÇA, J. G. (Ed.) Planejamento urbano no Brasil: trajetória, avanços e perspectivas. Belo Horizonte: C/Arte, p.136-55, 2008.

SCOTT, A. Regions and the world economy. Oxford: Oxford University Press, 1998.

SILVA, G.; COCCO, G. Do Urbanismo aos Territórios da Logística. Avaliação e dimensionamento estratégico das oportunidades logísticas do município de Santo André e do Eixo Tamanduatehy. 2006. (Relatório de pesquisa)

STORPER, M. The regional world. Territorial development in a global economy. New York: The Guilford Press, 1997.

SOUZA, C. V. Plano Diretor em Santo André, s.n., s.l., 2011.

SWYNGEDOUW, E. Neither global nor local: “glocalization” and the politicas of scale. In: COX, K. (Ed.) Spaces of globalization, New York: Guilford, p.133-66, 1997.

UEMURA, M.M. Projeto Eixo Tamanduatehy – 1997/2008. Concepção e “evolução” da proposta, s.n., s.l., 2011.

VAINER, C. B. Regionalismos contemporâneos. In: AFFONSO, R. B. A.; SILVA, P. L. B. (Orgs.) A federação em perspectiva. Ensaios selecionados, São Paulo: FUNDAP, p.44971, 1995.

VAINER, C. B. Pátria, Empresa e Mercadoria. Notas sobre a estratégia discursiva do planejamento estratégico urbano. In: ARANTES, O.; VAINER, C; MARICATO, E.(Orgs.) A cidade do pensamento único. Desmanchando consensos. Petrópolis: Vozes, p.75-104, 2000.

VAINER, C. B. As escalas do poder e o poder das escalas: o que pode o poder local? In: Cadernos IPPUR, ano XV ago-dez 2001/ano XVI jan-jul 2002, p.13-32, 2001-2002.

VILLAÇA, F. (2005) As ilusões do plano diretor. São Paulo, ago. 2005. Disponível em: http://www.flaviovillaca.arq.br/pdf/ilusao_pd.pdf . Acesso em: 21 jan. 2011.

Publicado
2011-05-31
Seção
Artigos