Juntas vecinales de El Alto: memórias campesino-sindicais na constituição do protagonismo social

  • Marcelo Argenta Câmara Programa de Pós-Graduação em Geografia-UFF, Niterói, Rio de Janeiro
Palavras-chave: Aymarás, Bolívia, El Alto, Juntas Vecinales, mineiros, movimentos sociais, urbanização.

Resumo

Resumo: Este artigo analisa a constituição dos movimentos sociais urbanos na municipalidade de El Alto, na Bolívia, enfatizando os aspectos de re-territorialização das práticas sociais aymarás e mineiras no espaço urbano boliviano. A partir desta análise procura-se destacar a importância de tais movimentos para os processos políticos vividos naquele país ao longo da última década, destacando-se, em especial, os acontecimentos do anode 2003 conhecidos como a Guerra do Gás. O trabalho teve como metodologia a pesquisa participativa e sua construção prioriza os depoimentos obtidos junto aos próprios integrantesdos movimentos analisados. Nas considerações finais destaca-se a importância de uma análiseque abranja as diferentes perspectivas mencionadas aqui para uma compreensão efetiva daação social na Bolívia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CHAVÉZ, M. Sobre los “movimientos sociales” en Bolívia: Autonomía/Autoorganización y su relación con el Estado. In: CHAVÉZ, M. et al. Sujetos y Formas de la transformación politica en Bolivia. La Paz: Tercera Piel, 2006.

DÍAZ-POLANCO, H. El canon Snorri. Ciudad de México: UCM, 2004.

ESTERMANN, J. Filosofía Andina. La Paz: ISEAT, 2006.

GARCÍA, A. (Org.) Sociologia de los Movimientos Sociales en Bolívia. La Paz: Plural Editores, 2005.

GARFIAS, S.; MAZUREK, H. El Alto, desde una perspectiva poblacional. La Paz: CODEPO/IRD, 2005.

GÓMEZ, L. El Alto de pie – Una insurrección aymara en Bolivia. La Paz: Textos Rebeldes, 2004.

MAMANI, P. Geopolíticas indígenas. La Paz: CADES, 2005a.

MAMANI, P. Microgobiernos barriales. La Paz: CADES/IDIS-UMSA, 2005b.

TAPIA, L. La producción del conocimiento local. La Paz: Muela del Diablo, 2002.

WOOD, E. M. Democracia contra capitalismo. São Paulo: Boitempo, 2003, 1995.

Publicado
2011-05-31
Seção
Um Olhar sobre a América Latina