Novas formas associativas na produção recente de moradia social no Brasil

  • Camila Moreno de Camargo Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, USP, São Paulo, SP
Palavras-chave: habitação de interesse social, Minha Casa, Minha Vida, entidades, movimentos sociais, política habitacional.

Resumo

O presente artigo aborda aspectos relacionados à produção habitacional da modalidade “Entidades” do programa Minha Casa, Minha Vida, a partir de observações de campo. Pretende-se elaborar uma chave de leitura que destaque, no contexto de atendimento do programa federal mencionado, as entidades organizadoras e os diferentes graus de vinculação e relação que estabelecem com os movimentos de luta por moradias nacionais, a sociedade e o próprio Estado. Tais questões vêm se construindo e nos mostram certa urgência de análise e pesquisas mais aprofundadas, no sentido de avançar na discussão acerca da produção habitacional por meio da autogestão no Brasil, visto que, ainda que inexpressivo do ponto de vista quantitativo e em comparação com a produção mais massiva empreendida pelo mercado, ela nos revela uma série de transformações que vem redefinindo as relações sociais e a produção do espaço urbano contemporâneo.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CAMARGO, Cândido P. Ferreira de. et al. São Paulo 1975: Crescimento e pobreza. São Paulo: Edições Loyola, 1975.

CARVALHO, Caio S. A. de. Lupa e telescópio: o mutirão em foco. São Paulo, anos 90 e atualidade. São Paulo: dissertação de mestrado FAUUSP, 2004.

PEABIRU. Gestão compartilhada e habitação social. Panorama e dificuldades na produção habitacional em parceria com organizações populares – um olhar sobre o programa Crédito Solidário, de 2003 à atualidade. São Paulo: Peabiru TCA, 2010.

DAGNINO, Evelina. Sociedade Civil e Espaços públicos no Brasil. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

FERREIRA, João S. W. (Coord.). Produzir casas ou construir cidades? Desafios para um novo Brasil urbano. Parâmetros de qualidade para a implementação de projetos habitacionais e urbanos. São Paulo: LabHab, FUPAM, 2012.

FERREIRA, João Sette Whitaker. O mito da cidade-global: o papel da ideologia na produção do espaço urbano. Petrópolis: Vozes, 2007.

FIX, Mariana. São Paulo Cidade Global: fundamentos financeiros de uma miragem. São Paulo: Boitempo, 2007.

LOPES, João Marcos; RIZEK, Cibele. O mutirão autogerido como procedimento inovador na produção da moradia para os pobres: uma abordagem crítica. São Carlos: mimeo, 2005.

LOPES, João Marcos. O anão caolho. Novos Estudos, CEBRAP, n. 76, p. 219-227, nov. 2006.

MOREIRA, Fernanda. O lugar da autogestão no governo Lula. São Paulo: dissertação de mestrado FAUUSP, 2009.

OLIVEIRA, Francisco. Crítica à razão dualista: o ornitorrinco. São Paulo: Boitempo, 2003.

OLIVEIRA, Francisco de. O vício da virtude. Auto-construção e acumulação capitalista no Brasil. Novos estudos,

CEBRAP, n. 74, p. 67-85, mar. 2006.

OLIVEIRA, Francisco de; RIZEK, Cibele Saliba (Orgs.). A era da indeterminação. São Paulo: Boitempo, 2007.

PAOLI, Maria Célia; SADER, Eder; TELLES, Vera da Silva. Pensando a Classe Operária: Os Trabalhadores Sujeitos ao Imaginário Acadêmico. Revista Brasileira de História, São Paulo, n. 3-6, p. 129-149, 1984.

PAULANI, Leda. Brasil delivery: servidão financeira e estado de emergência econômico. São Paulo: Boitempo, 2008.

RIZEK, Cibele. Os sentidos da cidade na sociologia brasileira. Relatório parcial do subprojeto 8 da pesquisa Cidadania e Democracia: O pensamento nas rupturas da política. São Paulo, Fapesp, 2002.

RONCONI, Reginaldo. Habitações construídas com gerenciamento pelos usuários, com organização da força de trabalho em regime de mutirão: o Programa FUNAPS Comunitário. Dissertação de Mestrado. São Carlos: EESC, 1995.

ROYER, Luciana. Política habitacional no estado de São Paulo: estudo sobre a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do estado de São Paulo. São Paulo: Dissertação de Mestrado, FAUUSP, 2002.

SADER, Eder. Quando novos personagens entram em cena. São Paulo: Paz e Terra, 1990.

SHIMBO, Lúcia Zanin. Habitação Social, Habitação de Mercado: a confluência entre Estado, empresas construtoras e capital financeiro. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) – Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2010.

SINGER, Paul; BRANT, Vinícius Caldeira (Org.). São Paulo: o povo em movimento. Petrópolis: Editora Vozes, 1981.

TELLES, Vera. Nas dobras do legal e do ilegal: ilegalismos e jogos de poder nas tramas da cidade. Dilemas: Revista de Estudos de Conflito e Controle Social, v. 2, n. 5-6, p. 97-126, 2010.

Publicado
2013-11-30
Seção
Economia Social, Popular e Solidária, Autogestão e Território