Cultura náutica e patrimônio material: um olhar sobre a Costa da Lagoa, Ilha de Santa Catarina

  • Esdras Pio Antunes da Luz Universidade do Estado de Santa Catarina, Departamento de Artes Visuais da UDESC, Santa Catarina
  • Pedro Martins Universidade do Estado de Santa Catarina, Planejamento Territorial e Desenvolvimento Socioambiental, Santa Catarina
Palavras-chave: cultura náutica, patrimônio material, identidade, Costa da Lagoa, Ilha de Santa Catarina.

Resumo

A Ilha de Santa Catarina, malgrado sua condição e potencial para o emprego do transporte náutico, tem como seu principal, e quase exclusivo, modal de transporte de massas o transporte rodoviário. A única exceção presente na Ilha é a localidade da Costa da Lagoa. Nessa localidade, a população optou conscientemente pela exclusão do transporte rodoviário, elegendo como seu modal exclusivo o transporte náutico. O texto, elaborado a partir de pesquisa empírica de caráter qualitativo, trata de resgatar o histórico da localidade e sua formação cultural e inventariar a diversidade de embarcações utilizadas para o transporte de pessoas, tanto público quanto privado. Aponta o texto para uma reflexão sobre a necessidade de planejamento urbano a partir das características geográficas da Ilha.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Esdras Pio Antunes da Luz, Universidade do Estado de Santa Catarina, Departamento de Artes Visuais da UDESC, Santa Catarina
Professor do Departamento de Artes Visuais da UDESC
Pedro Martins, Universidade do Estado de Santa Catarina, Planejamento Territorial e Desenvolvimento Socioambiental, Santa Catarina
Programa de Pós-Graduação em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Socioambiental/UDESC

Referências

ANTUNES DA LUZ, E. Na Reversa do Vento: a cultura náutica da Costa da Lagoa -

Florianópolis/SC. 2014. 160 f. Dissertação (Mestrado em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Socioambiental) – Centro de Ciências Humanas e da Educação, Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2014.

BASARAB, N. O manifesto da transdisciplinaridade. São Paulo: TRIOM, 1999.

CASTELLS, M. O poder da Identidade. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

GOLDEMBERG, M. A arte de pesquisar. 3. ed. Rio de Janeiro: Record, 1999.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

IPHAN – INSTITUTO NACIONAL DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO. Patrimônio naval brasileiro. Brasília: IPHAN, 2012.

LEROI-GOURHAN, A. Evolução e técnicas: I - O homem e a matéria. Lisboa: Edições 70, 1971.

MALINOWSKI, B. Argonautas do pacífico ocidental. São Paulo: Abril Cultural, 1976.

MENESES, U. T. B. A paisagem como um fato cultural. In: YÁZIGI, E. (Org.). Turismo e paisagem. São Paulo: Contexto, 2002. p. 29-64.

MORIN, E. Ciência com consciência. Rio de Janeiro: Bertrand, 2002.

MUSSOLINI, G. Aspectos da cultura e da vida social no litoral brasileiro. Revista de Antropologia, São Paulo, v. 1, n. 2, p. 81-97, 1953.

PACHECO, J. A canoa baleeira dos Açores e da Ilha de Santa Catarina. Florianópolis: Ed. do Autor, 2009.

SAUER, C. O. The morfology of landscape. Publications in Geography, California, v. 2, n. 2. p. 19-54, 1925.

SIMMEL, G. A filosofia da paisagem. Covilhã: Universidade da Beira Interior, 2009.

TEMPASS, M. C. Sobre a questão do patrimônio cultural: repensando princípios e fins. Cadernos de pesquisa do CDHIS, Uberlândia, n. 35, p. 133-144, 2006.

VÁRZEA, V. Santa Catarina: a Ilha. Florianópolis: Lunardelli, 1985.

Publicado
2014-11-30
Seção
Artigos