Concentração espacial da produção e desigualdades sociais

  • Marcio Pochmann Instituto de Economia - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).
  • Luciana Caetano da Silva Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade - Universidade Federal de Alagoas http://orcid.org/0000-0001-5100-4405
Palavras-chave: desigualdade regional, desigualdade econômica, desigualdade social, concentração espacial produtiva, desenvolvimento econômico

Resumo

O objeto de análise deste artigo é a relação entre concentração espacial da produção e desigualdade social no Brasil, fenômeno multidimensional que antecede o trabalho assalariado, mas que recebe maior atenção no avanço do processo de urbanização. A hipótese aqui defendida é de que, se dotados de infraestrutura logística e educacional em condições semelhantes às do centro dinâmico da economia nacional, os estados periféricos apresentariam densidade econômica e capacidade de arrecadação fiscal semelhantes à dos estados mais ricos, com impactos sobre renda per capita, IDHM e outros indicadores socioeconômicos. Em 2014, os estados das regiões Sul e Sudeste concentravam mais de 71,35% do Produto Interno Bruto (PIB), acomodando 56,29% da população, enquanto o Nordeste, com participação de 13,93% no PIB, acomodava 27,69% da população. A análise setorial de renda e faturamento bruto das empresas revela o abismo entre Norte/Nordeste e Sul/Sudeste, assegurando a manutenção das desigualdades sociais entre os dois blocos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcio Pochmann, Instituto de Economia - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Graduação em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1984) e doutorado em Ciência Econômica pela Universidade Estadual de Campinas (1993). É Professor Livre Docente da Universidade Estadual de Campinas (Instituto de Economia) e pesquisador do Centro de Estudos Sindicais e de Economia do Trabalho (Cesit), com ênfase em Políticas Socias e do Trabalho. 

Luciana Caetano da Silva, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade - Universidade Federal de Alagoas

Graduação em Ciencias Econômicas pela Universidade Federal de Alagoas (1993). Doutorado em Desenvolvimento Econômico pela Universidade Estadual de Campinas (2018). Professora Adjunta da Universidade Federal de Alagoas com atuação nas áreas de Economia Política, Economia Regional e Economia do Trabalho.

Publicado
2020-02-12
Seção
Artigos - Espaço, Economia e População