O que está por trás da Responsabilidade Social Corporativa do setor extrativo?

ACSELRAD, H. (org.). Políticas territoriais, empresas e comunidades: o neoextrativismo e a gestão empresarial do “social”. Rio de Janeiro: Garamond, 2018

Palavras-chave: Extrativismo, Responsabilidade Social Corporativa, América Latina, Corporações

Resumo

Resenha do livro Políticas territoriais, empresas e comunidades: o neoextrativismo e a gestão empresarial do “social” organizado por Henri Acselrad. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Jardim Wanderley, Universidade Federal Fluminense, Departamento de Geografia, Niterói, RJ, Brasil

Geógrafo, doutor em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professor do Departamento de Geografia da Universidade Federal Fluminense (UFF) e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj-FFP). Membro do Grupo de Pesquisa e Extensão – PoEMAS – Política, Economia, Mineração, Ambiente e Sociedade.

Referências

ACOSTA, A. Extractivismo y neoextractivismo: dos caras de la misma maldición. In: GRUPO PERMANENTE DE TRABAJO SOBRE ALTERNATIVAS AL DESARROLLO. Más alla del de sarrollo.Quito: AbyaYala, Fundación Rosa Luxemburg, 2011

ACSELRAD, H. (org.). Cartografia social, terra e território. Rio de Janeiro: Ippur/UFRJ, 2013. (Coleção Território, Ambiente e Conflitos Sociais n. 3).

ACSELRAD, H. (org.). Cartografia social e dinâmicas territoriais: marcos para o debate? Rio de Janeiro: Ettern/Ippur, 2010.

ACSELRAD, H. (org.). Conflitos ambientais no Brasil. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2004.

ACSELRAD, H. Planejamento autoritário e desordem socioambiental na Amazônia: crônica do deslocamento de populações em Tucuruí. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, n. 25, p. 53-68, 1991.

ACSELRAD, H.; PÁDUA, J. A; HERCULANO, S. (org.). Justiça ambiental e cidadania. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2004.

FRIEDMAN, M. The Social Responsibility of Business is to Increase its Profits. The New York Times Magazine, September 13, 1970.

GUDYNAS, E. Diez tesis urgentes sobre el nuevo extractivismo. In: CENTRO ANDINO DE ACCION POPULAR (CAAP); CENTRO LATINO AMERICANO DE ECONOLOGÍA SOCIAL (CLAES) (Ed.). Extractivismo, política y sociedad. Quito: Caap; Claes, 2009. p. 187-225.

GIFFONI PINTO, R. O poder da crítica: um estudo sobre a relação empresa e movimentos sociais em um contexto de conflito ambiental. Estudos de Sociologia, Araraquara v. 18, p. 307-324, 2013.

SANTOS, R; MILANEZ, B. Estratégias corporativas no setor extrativo: uma agenda de pesquisa para as ciências sociais. Caderno Eletrônico de Ciências Sociais, v. 5, p. 1-26, 2017.

Publicado
2020-07-18
Seção
Resenhas