Wilson Cano, intérprete da questão regional e urbana do Brasil

  • Carlos Antônio Brandão Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional, Rio de Janeiro, RJ https://orcid.org/0000-0002-9014-6681
  • Fábio Lucas Pimentel de Oliveira Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional, Rio de Janeiro, RJ, Brasil https://orcid.org/0000-0002-6210-7394
  • Leonardo Guimarães Neto Consultoria Econômica e Planejamento (Ceplan), Recife, PE, Brasil
  • Valdeci Monteiro dos Santos Universidade Católica de Pernambuco, Curso de Ciências Econômicas, Recife, PE, Brasil https://orcid.org/0000-0002-7088-7239
Palavras-chave: Wilson Cano, Brasil, Questão Regional, Urbanização, Projeto Nacional de Desenvolvimento

Resumo

Este artigo é uma homenagem de representantes de quatro gerações de pesquisadores formados e orientados pelo Professor Wilson Cano (1937-2020). O texto percorre uma trajetória acadêmica que legou contribuições fundamentais à compreensão da questão regional e urbana no Brasil. Procura ressaltar os aspectos mais distintivos dos seus estudos, com base em uma concepção histórico-dinâmica e contraditória do desenvolvimento capitalista e dos rebatimentos regionais e urbanos decorrentes de tal processo. Sob a égide do método histórico-estrutural, identifica-se, em suas análises, o exame rigoroso da formação dos complexos regionais, dos movimentos de concentração e desconcentração espacial impulsionados pela industrialização e das determinações da questão fundiária para a urbanização. Ele buscou situar o debate regional e urbano no Brasil no contexto da necessidade de avançar um projeto nacional de desenvolvimento, sem o qual teriam prosseguimento a subjugação das regiões e cidades brasileiras aos determinantes do neoliberalismo e a perda de soberania da nação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Antônio Brandão, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional, Rio de Janeiro, RJ

Doutor, livre docente e Professor titular em Economia pela Unicamp. Professor titular do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Pesquisador CNPq.

Fábio Lucas Pimentel de Oliveira, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Doutor em Economia pela Unicamp. Professor adjunto do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Leonardo Guimarães Neto , Consultoria Econômica e Planejamento (Ceplan), Recife, PE, Brasil

Doutor em Economia pela Unicamp. Pesquisador da Consultoria Econômica e Planejamento (Ceplan), ex-professor do Instituto de Economia da Unicamp e da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e ex-pesquisador da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj).

Valdeci Monteiro dos Santos , Universidade Católica de Pernambuco, Curso de Ciências Econômicas, Recife, PE, Brasil

Doutor em Economia pela Unicamp. Professor adjunto da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap).

Referências

AFFONSO, R. B. A.; SILVA, P. L. B. (orgs.). Federalismo no Brasil: desigualdades regionais e desenvolvimento. São Paulo: Fundap/Unesp. 1995.

BRANDÃO, C. A. Território e desenvolvimento: as múltiplas escalas entre o local e o global. São Paulo: Editora da Unicamp, 2012.

BRANDÃO, C. A. El campo de los estudios urbanos y regionales a partir del Sur: anotaciones acerca de los desafíos teóricos y las posibilidades de una reconstrucción teórico-metodológica crítica en la periferia del capitalismo. EURE, v. 47, n. 141, 2021.

CAHILL, D. et al. (ed.). The Sage Handbook of Neoliberalism. Los Angeles: Sage, 2019.

CANO, W. Raízes da concentração industrial em São Paulo. São Paulo: Difel, 1977.

CANO, W. Desequilíbrios regionais e concentração industrial no Brasil (1930-70). 1981. Tese (Livre-docência) – Instituto de Economia, Unicamp, Campinas, 1981.

CANO, W. A interiorização do desenvolvimento econômico no Estado de São Paulo (1920-1980). São Paulo: FSEADE, 1988.

CANO, W. Cuestión regional en el desarollo económico brasileño. Revista Estudos Territoriales. Centro de Publicaciones del Ministerio de Transportes, Movilidad y Agenda Urbana: Madrid, n. 33, p. 13-33, 1990.

CANO, W. São Paulo no limiar do século XXI. São Paulo: Fundação Seade, 1992.

CANO, W. Reflexões sobre o Brasil e a nova (des)ordem internacional. Campinas: Editora da Unicamp, 1993.

CANO, W. Concentración, desconcentración y descentralización en Brasil. In: CURBELLO, J. L. et al. (org.). Territorio em transformación: análisis y propuestas. Madrid: Fondo Europeo de Desarollo Regional y Consejo Superior de Investigaciones Científicas, 1994. p. 223-238.

CANO, W. Auge e inflexão da desconcentração econômica regional. In: AFFONSO, R. B. A.; SILVA, P. L. B (orgs.). A federação em perspectiva. São Paulo: Fundap, 1995. p. 399-415.

CANO, W. Base e superestrutura em São Paulo: 1896-1929. In: LORENZO, H. C.; COSTA, W. P. A década de 1920 e as origens do Brasil moderno. São Paulo: Editora da Unesp, 1998. p. 235-254.

CANO, W. Soberania e política econômica na América Latina. São Paulo: Unesp; Campinas: Unicamp, 2000.

CANO, W. Celso Furtado e a questão regional no Brasil. In: TAVARES, M. C. (org.). Celso Furtado e o Brasil. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2001. p. 93-120.

CANO, W. Ensaios sobre a formação econômica regional do Brasil. Campinas: Editora da Unicamp, 2002a.

CANO, W. Questão regional e a política econômica nacional. In: BNDES. Seminário Painéis sobre o desenvolvimento Brasileiro. Rio de Janeiro: BNDES, v. 3, 2002b, p. 275-307.

CANO, W. Da crise ao caos urbano. In: GONÇALVES, M. F.; BRANDÃO, C. A.; GALVÃO, A. C.. Regiões e cidades, cidades nas regiões: o desafio urbano-regional. São Paulo: Editora da Unesp/Anpur, 2003. p. 289-299.

CANO, W. Desconcentração produtiva regional do Brasil (1970-2005). São Paulo: Editora da Unesp, 2008a.

CANO, W. Professor da Unicamp afirma que é absolutamente prioritário redistribuir a renda no Brasil. Desafios do Desenvolvimento, Ano 5. Edição 43, 2008b

CANO, W. Ensaios sobre a crise urbana do Brasil. Campinas: Editora da Unicamp, 2011.

CANO, W. Novas determinações sobre as questões regional e urbana após 1980. Revista brasileira de estudos urbanos e regionais, v. 13, n. 2, p. 1-18, 2011.

CANO, W. Prefácio. In: BRANDÃO, C. A. Território e desenvolvimento: as múltiplas escalas entre o local e o global. São Paulo: Editora da Unicamp, 2012.

CANO, W. Prefácio. In: MONTEIRO NETO, A.; CASTRO, C. N.; BRANDÃO, C. A. Desenvolvimento regional no Brasil – Políticas, estratégias e perspectivas. Brasília, DF: Ipea, 2017. p. 11-19.

CANO, W.; GUIMARÃES NETO, L. Estudos sobre a questão regional: documento base (resenhas e bibliografia). I ENCONTRO ANPUR: MUDANÇAS SOCIAIS NO BRASIL E CONTRIBUIÇÃO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA O PLANEJAMENTO REGIONAL, URBANO E HABITACIONAL, 1986, Nova Friburgo. Anais..., 1986. p.10-15

CANO, W.; BRANDÃO, C. A., MACIEL, C. S.; MACEDO, F. C. M. Economia paulista: dinâmica socioeconômica entre 1980 e 2005. Campinas: Alínea, 2007.

DINIZ, C. C. Capitalismo, recursos naturais e espaço. 1987. Tese (doutorado) – Instituto de Economia, Unicamp, Campinas, 1987.

DINIZ, C. C. A dinâmica regional recente da economia brasileira e suas perspectivas. Brasília, DF: Ipea, 1995. (Texto para discussão, n. 375).

FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO. Desigualdades regionais no desenvolvimento brasileiro: década de 1970 e anos 1980. Recife: Fundaj, 1990.

FURTADO, C. A fantasia desfeita. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1989.

GUIMARÃES NETO, L. Desigualdades e políticas regionais no desenvolvimento brasileiro: caminhos e descaminhos. Planejamento e Políticas Públicas, Brasília, DF, n. 15, p. 41-99, 1997.

GUIMARÃES NETO, L.; ARAÚJO, Tania. Celso Furtado e o Nordeste brasileiro. In: QUINTELA, A. et al. Celso Furtado e os combates de um economista. São Paulo: Fundação Perseu Abramo; Expressão Popular, 2020.

MELLO, J. M. C. O capitalismo tardio. São Paulo: Brasiliense, 1982.

MONTEIRO NETO, A. Desenvolvimento regional em crise: políticas econômicas liberais e restrições à intervenção estatal no Brasil nos anos 1990. 2005. 299 p. Tese (Doutorado) – Instituto de Economia, Unicamp, Campinas, 2005.

NEGRI, B. Concentração e desconcentração industrial em São Paulo (1980-1990). 1994. Tese (Doutorado) – Instituto de Economia, Unicamp, Campinas, 1994.

PACHECO, C. A. A questão regional brasileira pós-1980: desconcentração econômica e fragmentação da economia nacional. 1996. Tese (Doutorado) – Instituto de Economia, Unicamp, Campinas, 1996.

Publicado
2020-10-09
Seção
Artigos - Espaço, Economia e População