O terror superposto: uma leitura do conceito lefebvriano de terrorismo na sociedade urbana contemporânea

  • Alexandre Mendes Cunha UFMG, Minas Gerais
  • Frederico Canuto UFMG, Minas Gerais
  • Lucas Linhares BNDES
  • Roberto Luís Monte-Mór UFMG, Minas Gerais
Palavras-chave: terrorismo, sociedade terrorista, questão urbana, Henri Lefebvre.

Resumo

O trabalho visa introduzir o conceito de terrorismo e sociedade terrorista no pensamento de Henri Lefebvre, buscando suas relações com a realidade contemporânea. São assim apresentados alguns conceitos centrais ao pensamento lefebvriano, como vida quotidiana, sociedade burocrática do consumo dirigido e seus mecanismos de coerção, e a questão urbana pensada como espaço de abertura, desdobramento/superação da virtualidade do terrorismo contemporâneo. O texto traz considerações sobre o problema recente do terrorismo, analisando o tempo presente – e a realidade urbana em particular – como sobreposição de terrorismos: dos atentados e da lógica própria de reprodução de uma sociedade super-repressiva. O tema da abertura é discutido então a partir da inspiração lefebvriana e de um diálogo possível com trabalhos recentes de Nestor Garcia Canclini, James Holston e Noam Chomsky.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CANCLINI, N. G. Consumidores e cidadãos: conflitos multiculturais da globalização. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 1995.

CHOMSKY, N. “A nova guerra contra o terror”. Estudos Avançados, 16(44), 2002.

CORAGGIO, J. L. Economia popular urbana. Quito: Instituto Fronesis, 1994. HOLSTON, J. “Espaços de cidadania insurgente”. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, n.24 – Cidadania, 1996.

KOFMAN, E. LEBAS, E. “Lost in transposition – time, space and the city (introduction)” In: LEFEBVRE, H. Writings on cities. Oxford: Blackwell Publishers, 1996.

LEFEBVRE, H. “Toward a leftist cultural politics: remarks occasioned by the centenary of Marx’s death”. In: NELSON, C.; GROSSMAN, L. (Ed.). Marxism and the interpretation of culture. s.l.: Macmillan, 1988.

LEFEBVRE, H. A vida cotidiana no mundo moderno. Trad. de Alcides João de Barros. São Paulo: Ática, 1991.

LEFEBVRE, H. Du rural à l'urbain. Paris: Anthropos, 1970.

LEFEBVRE, H. Hegel, Marx, Nietzsche. Trad. de Mauro Armiño. México: Siglo Veinteuno, 1976a.

LEFEBVRE, H. La pensée de Lenine. Paris: Bordas, 1957.

LEFEBVRE, H. The survival of capitalism. London: Allison & Busby, 1976.

LEFEBVRE, H. Le retour à la dialectique. 12 mots clés. Paris: Messidor Édition Sociales, 1986.

LEFEBVRE, H. O fim da história. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1971.

LEFEBVRE, H. Tiempos equívocos. Trad. de José Francisco Ivars e Juan Isturiz Izco. Barcelona: Editorial Kairós, 1976b.

LEFEBVRE, H. Une pensée devenue monde. Faut-il abandonner Marx? Paris: Fayard, 1980.

MARTINS, J. de S. (Org.). Introdução crítica à sociologia rural. 2.ed. São Paulo: Hucitec, 1986.

MARTINS, J. de S. “As temporalidades da História na dialética de Lefebvre”. In: MARTINS, J. de S. (Org.). Henri Lefebvre e o retorno à dialética. São Paulo: Hucitec, 1996.

OLIVEIRA, B. A. C. C.; MORAES, C. S. V. “A teoria das formas em Lefebvre”. In: MARTINS, J. de S. (Org.). Henri Lefebvre e o retorno à dialética. São Paulo: Hucitec, 1996.

SINGER, P. Introdução à economia solidária. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2002.

SOJA, E. W. Thirdspace: journeys to Los Angeles and other real-and-imagined places. Oxford: Blackwell Publishers, 1996.

Publicado
2003-11-30
Seção
Artigos