O comum urbano em debate: dos comuns na cidade à cidade como comum? | Urban commons in debate: from the commons in the city to the city as a common?

Palavras-chave: comum, comum urbano, recursos comuns, comuns urbanos, cidade comum.

Resumo

Em diferentes cidades ao redor do mundo, a ideia do comum urbano tem sido invocada por movimentos, pesquisadores e até por formuladores de política pública para reivindicar e proteger contra privatizações recursos e bens urbanos que poderiam ser mais amplamente compartilhados entre os habitantes. O objetivo deste artigo é discutir a literatura mais recente que versa sobre o comum urbano, abarcando os estudos que abordam os recursos comuns na cidade até aqueles que tratam a própria cidade (e a vida urbana) como comum. Inicialmente, é contextualizado o surgimento recente dessa literatura e, depois, são rastreados seus principais debates e perspectivas teóricas subjacentes. Em seguida, discute-se como os recursos e espaços comuns na cidade vêm sendo tratados e estudados pelas diferentes abordagens. Por fim, debate-se como a ideia da própria cidade como comum tem recebido atenção de diferentes teóricos, apontando os avanços e limitações dessas abordagens para pensar a cidade além do público e do privado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Bosco Moura Tonucci Filho, Cedeplar/FACE/UFMG

é graduado em Economia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (USP) e Doutor em Geografia pela UFMG. Atualmente é Professor de Economia Regional e Urbana do Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal de Minas Gerais (Cedeplar/FACE/UFMG).

Mariana de Moura Cruz, NPGAU/EA/UFMG
Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); mestra em Urbanismo pela École Nationale Supérieure d’Architecture de Paris La Villette (ENSAPLV), França; doutoranda em Arquitetura e Urbanismo na Escola de Arquitetura da UFMG; e pesquisadora do grupo de pesquisa Indisciplinar e do Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional (Cedeplar) da UFMG.

Referências

BRENNER, N. Theses on urbanization. In: Public Culture, 25:1, Duke University Press, 2013.

BLOMLEY, N. K. Unsettling the city: urban land and the politics of property. New York, London: Routledge, 2004.

BOLLIER, D. Think like a commoner: a short introduction to the life of the commons. Gabriola Island (CA): New Society Publishers, 2014.

DARDOT, P.; LAVAL, C. O Comum: um ensaio sobre a revolução no século 21. Tradução de Renan Porto. UniNômade Brasil, 2016. Disponível em: http://uninomade.net/tenda/3294/ Acesso em 23 de Outubro 2017.

DARDOT, P.; LAVAL, C. Común: ensayo sobre la revolución en el siglo XXI. Primera edición. Barcelona: Editorial Gedisa, 2015.

DE ANGELIS, M. The beginning of history: value struggles and global capital. London; Ann Arbor, MI: Pluto, 2007.

DELLENBAUGH, M.; KIP, M.; BIENIOK, M.; MULLER, A. K.; SCHWEGMANN, M. (eds.). Urban commons: moving beyond state and market. Basel: Birkhäuser Verlag GmbH, 2015. [Seizing the (every)day: welcome to the urban commons!]

ENRIGHT, T.; ROSSI, U. Ambivalence of the urban commons. In: Jonas, A., Miller, B., Ward, K., Wilson, D. (eds.). The Routledge Handbook on Spaces of Urban Politics. Oxon, New York: Routledge, 2017.

FEDERICI, S. Feminism and the politics of the commons. In: Uses of a WorldWind, Movement, Movements, and Contemporary Radical Currents in the United States, edited by Craig Hughes, Stevie Peace and Kevin Van Meter for the Team Colors Collective, Oaskland: AK Press, 2010.

FOSTER, S.; IAIONE, C. The city as a commons. Yale Law & Policy Review, v. 34: 281, 2016.

HARDIN, G. The tragedy of the commons. In: Journal of Natural Resources Policy Research, 1:3, 2009 (1968).

HARDT, M.; NEGRI, A. Commonwealth. Cambridge, Massachusets: The Belknap Press of Harvard University Press, 2009.

HARDT, M.; NEGRI, A. Declaração – isto não é um manifesto. São Paulo: n-1 edições, 2014.

HARVEY, D. The creation of the urban commons. In: HARVEY, D. Rebel cities: from the right to the city to the urban revolution. London, New York: Verso, 2012.

HURON, A. Theorising the urban commons: new thoughts, tensions and paths forward. In: Urban Studies. First published date: January-17-2017.

KIP, M. Moving beyond the city: conceptualizing urban commons from a critical urban studies perspective. In: DELLENBAUGH, M.; KIP, M.; BIENIOK, M.; MULLER, A. K.; SCHWEGMANN, M. (eds.). Urban commons: moving beyond state and market. Basel: Birkhäuser Verlag GmbH, 2015.

LEFEBVRE, H. A revolução urbana. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1999 (1970).

LEFEBVRE, H. O direito à cidade. 5. ed. São Paulo: Centauro, 2008 (1968).

LINEBAUGH, P. Stop, thief! The commons, enclosures and resistance. Oakland, CA: PM Press, 2014.

MONTE-MÓR, R. L.. A cidade e o urbano. Em: As cidades da Cidade. Belo Horizonte: Editora UFMG, p. 185-197, 2006.

OSTROM, E. Governing the commons: the evolution of institutions for collective action. New York: Cambridge University Press, 1990.

SIMONE, AM. City life from Jakarta to Dakar: movements at the crossroads. New York: Routledge, 2010.

SIMONE, AM. Jakarta: drawing the city near. Minneapolis, London: University of Minnesota Press, 2014.

TONUCCI FILHO, João B. M.. Comum urbano: a cidade além do público e do privado. Tese (doutorado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Departamento de Geografia, 2017.

WALL, Derek. The commons in history: culture, conflict, and ecology. Cambridge, MA; London: MIT Press, 2014.

Publicado
2019-07-19