Um evento e alguns cabos de guerra: o Seminário Internacional Criação de Novas Cidades, 1958

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22296/2317-1529.rbeur.202227pt

Palavras-chave:

Urbanismo, Instituições, Cidades Novas, Brasília, Ibecc, UIA, IAB

Resumo

O artigo analisa o Seminário Internacional “Criação de Novas Cidades”, promovido no Rio de Janeiro, em 1958, pelo Instituto Brasileiro de Educação, Ciência e Cultura, com a colaboração da União Internacional dos Arquitetos, do Instituto de Arquitetos do Brasil e da Companhia Urbanizadora da Nova Capital. A partir desse evento transnacional, multidisciplinar e interinstitucional, busca-se apreender algumas tensões disciplinares na disputa por legitimidade de modos de pensar e fazer as cidades novas, com foco nas estratégias mobilizadas pelos arquitetos e urbanistas. A análise ancora-se, sobretudo, em registros oficiais do evento e em notícias veiculadas no jornalismo cotidiano carioca, que nos fornecem versões múltiplas sobre os acontecimentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Dedecca, Escola da Cidade, Sequência de História, São Paulo, SP, Brasil

Professora de História da Arquitetura na Associação Escola da Cidade (AEC-SP). Arquiteta e urbanista, formada na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (Fauusp), 2006. Mestre (2012) e doutora (2018) pela mesma instituição em História e Fundamentos da Arquitetura e do Urbanismo.

Referências

ABRANTES, A. Ciência, educação e sociedade: o caso do Instituto Brasileiro de Educação, Ciência e Cultura (Ibecc) e da Fundação Brasileira de Ensino de Ciências (Funbec). 2008. Tese (Doutorado) – Casa de Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2008.

AITCHISON, M. Townscape: scope, scale and extent. The Journal of Architecture, v. 17, n. 5, p. 621-642, 2012.

BASILE, S. D. Luigi Piccinato: La trayectoria austral del “padre” del urbanismo moderno italiano (1948-50). Anales del Instituto de Arte Americano e Investigaciones Estéticas. Universidad de Buenos Aires, 2020. p. 81-99.

BRAGA, Milton. O concurso de Brasília: sete projetos para uma capital. São Paulo: Cosac Naify: Imprensa Oficial do Estado: Museu da Casa Brasileira, 2010.

BRASIL. Decreto nº 23.569 de 11 de dezembro de 1933. Regula o exercício das profissões de engenheiro, de arquiteto e de agrimensor. Diário Oficial da União: Rio de Janeiro, 15 dez. 1933.

COUPERUS, S.; KAAL, H. (ed.). (Re) constructing communities in Europe, 1918-1968: Senses of belonging below, beyond and within the Nation-state. London: Routledge, 2016.

DEDECCA. P. Arquitetura e engajamento: o IAB, o debate profissional e suas arenas transnacionais (1920-1970). 2018. Tese (Doutorado) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.

DUMONT, J.; FLÉTCHET, A. “Pelo que é nosso!”: a diplomacia cultural brasileira no século XX. Revista Brasileira de História, v. 34, n. 67, p. 203-221, 2014.

DURAND, J. C. G. A profissão de arquiteto. São Paulo: Crea-Pini, 1972.

FARIA, R. S. de. O município em face do planejamento regional: ideias interamericanas na década de 1950. Revista brasileira de estudos urbanos e regionais. v. 22, E202040pt, 2020. DOI: 10.22296/2317-1529.rbeur.202040pt.

FREYRE, G. Brasis, Brasil, Brasília. Lisboa: Edição Livros do Brasil, 1960.

GLENDINNING, M. Cold-War conciliation: international architectural congresses in the late 1950s and early 1960s. The Journal of Architecture, v.14, n.2, p. 197-217, 2009.

KOHLHEPP, G. Pioneiros brasileiros nas pesquisas geográficas de desenvolvimento regional. Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional, n. 3, v. 1, p. 27-54, 2015.

LIERNUR, J. Vanguardistas versus expertos. Block, n. 6, p. 18-39, 2004.

LUCCHESE, M. C. Em defesa do planejamento urbano: ressonâncias britânicas e a trajetória de Harry James Cole. 2014. Tese (Doutorado) – Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

MOTOUCHI, N.; TIRATSOO, N. Max Lock, Middlesbrough, and a forgotten tradition in British post-war planning. Planning history, v. 26, p. 17-20, 2004.

MUMFORD, E. P. The CIAM Discourse on Urbanism, 1928-1960. Cambridge, London: MIT Press, 2002.

OLIVEIRA, A. F. de. A regulamentação do exercício profissional da arquitetura no Brasil. 2011. Tese (Doutorado) – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2011.

OUTTES, J. A internacional urbana e o desenvolvimento regional: a Questão Regional na IFHP – International Federation for Housing and Planning (Federação Internacional de Habitação e Urbanismo) e na UCLG – United Cities and Local Governments (União de Cidades e Governos Locais) em uma perspectiva comparada (1913-2014). In: Encontros Nacionais da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional, 16., 2015, Belo Horizonte. Anais [...]. Belo Horizonte: Enanpur, 2015. Tema: Espaço, planejamento e insurgências: alternativas contemporâneas para o desenvolvimento urbano e regional.

SUPPO, H. R.; LESSA, M. L. (org.). A quarta dimensão das relações internacionais: a dimensão cultural. Rio de Janeiro: Contracapa; Faperj, 2012.

TAVARES, J. Projetos para Brasília e a cultura urbanística nacional. 2004. Dissertação (Mestrado) – Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo, São Carlos, 2004.

TREVISAN, R. Cidades novas. Brasília: Editora da UnB, 2020.

VAGO, P. (org.). UIA. 1948-1998. Paris: Les Editions de l’Epure, 1998.

Artigos em jornais e revistas

ARQUITETOS e urbanistas, Brasília, Rio de Janeiro, n. 22, p. 6-8, out.1958.

ARQUITETURA e sociologia. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, ano 68, n. 234, 7 out. 1958, 1º Caderno, p. 8.

CANDIDO, A. A Sociologia no Brasil. Tempo Social, v. 18, n. 1, p. 271-301, [1959] 2006.

DEBATES e congresso sobre Brasília. Diário Carioca, Rio de Janeiro, ano 31, n. 9.260, p. 7, 19 set. 1958.

ENCONTRO Intelectual sobre Planejamento. Diário de Notícias, Rio de Janeiro, ano 28, n.10.845, p. 8, 23 mar. 1958a.

ENCONTRO Internacional de Arquitetos e Urbanistas. Módulo, Rio de Janeiro, n. 11, v. 2, p. 58, dez.1958b.

IAB-RJ. Instituto de Arquitetos do Brasil-RJ. Boletim Mensal, Rio de Janeiro, n. 10, out. 1958a.

IAB-RJ. Instituto de Arquitetos do Brasil-RJ. Boletim Mensal, Rio de Janeiro, n. 11, nov. 1958b.

IAB-RJ. Instituto de Arquitetos do Brasil-RJ. Boletim Mensal, Rio de Janeiro, n. 12, dez. 1958c.

IAB-SP. Instituto de Arquitetos do Brasil-SP. Encontro de Intelectuais em São Paulo. Boletim IAB-SP, São Paulo, n. 47, p. 2, jan. 1958a.

IAB-SP. Instituto de Arquitetos do Brasil-SP. Encontro Internacional de Arquitetos. Boletim IAB-SP, São Paulo, n. 55, p. 1, set. 1958b.

LODI, C. Encontro intelectual de arquitetura no Rio de Janeiro, outubro de 1958, sobre novas cidades. Boletim Mensal do IAB-SP, n. 57, p. 5, out. 1958,

MAURICIO, J. O Ibecc promoverá mesa-redonda de arquitetos. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, ano 58, n. 20.048, 5 ago. 1958a, 1º Caderno, p. 18.

MAURÍCIO, J. Os encontros de arquitetos. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, ano 58, n.20.058, 16 ago. 1958b, 1º Caderno, p. 11.

MAURÍCIO, J. Instalada ontem no MAM. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, ano 58, n. 20.102, p. 18, 7 out. 1958c.

MAURÍCIO, J. Em torno dos trabalhos do Seminário de Urbanismo. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, ano 58, n. 20.106, 11 out. 1958d, 1º Caderno, p. 16.

MAURÍCIO, J. Stone e o chamado novo estilo na arquitetura. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, ano 58, n. 20.166, 20 dez. 1958e, 1º Caderno, p. 14.

OPINIÕES Internacionais, Brasília, Rio de Janeiro, n. 23, p. 9, nov.1958.

ROBERTO, M. Falemos no que estamos de acordo. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, ano 58, n. 20.103, 8 out. 1958, 1º Caderno, p. 12.

SEMINÁRIO, Habitat, São Paulo, n. 50, p. 94, set./out.1958a.

SEMINÁRIO de arquitetura e urbanismo. Módulo, Rio de Janeiro, n. 10, v. 2, p. 58, ago. 1958b.

SEMINÁRIO de cidades novas por um mundo melhor. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, ano 58, n. 239, p. 5,12 out. 1958.

SEMINÁRIO Internacional sobre a Criação de Novas Cidades. Última Hora, Rio de Janeiro, ano 8, n. 2.534, p. 2, 6 out. 1958.

SEMINÁRIO Internacional de Arquitetos reúne-se no MAM. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, ano 58, n. 234, 7 out. 1958, 1º Caderno, p. 8.

UNESCO faz simpósio para tratar das cidades novas. Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, ano 10, n. 2.657, p. 2, 2 out. 1958.

Publicado

2022-10-22

Edição

Seção

Artigos - Cidade, História e Cultura