Políticas urbanas em renovação: uma leitura crítica dos modelos emergentes

  • Fernanda Sánchez Escola de Arquitetura e Urbanismo (EAU) - Universidade Federal Fluminense (UFF), Rio de Janeiro
Palavras-chave: produção de imagens, planejamento estratégico, modelos emergentes.

Resumo

Este artigo propõe a discussão acerca das mudanças nas políticas urbanas de fins de século sobre a base da cada vez maior centralidade das ações que perseguem a promoção das cidades. Deste modo, o city marketing, os planos estratégicos e o urbanismo-espetáculo aparecem como importantes instrumentos do chamado “novo planejamento urbano” que busca recuperar sua legitimidade quanto à intervenção pública na cidade. Neste contexto, a produção de imagens tem um papel cada vez mais relevante na formulação de novas estratégias econômicas e urbanas orientadas, sobretudo, para a internacionalização da cidade, mas também voltadas para a obtenção de notáveis efeitos internos, particularmente no que se refere à construção de uma ampla adesão social a um determinado modelo de gestão e administração da cidade. Assim, o estudo está voltado para as novas formas de realização da esfera política do planejamento e da gestão urbana.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALESSANDRI C. A. F. O lugar no/do mundo. São Paulo: Hucitec, 1996.

ASHWORTH, G.; VOOGD, H. Selling the City: Marketing Approaches in Public Sector of Urban Planning. London and New York: Belhaven Press, 1991.

BARTHES, R. Mitologias. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1989.

BENACH, N. Ciutat i producció d’imatge: Barcelona 1979-1992. Tesis Doctoral – Departamento de Geografia Humana, Universitat de Barcelona, 1997.

BENACH, N., SÁNCHEZ, F. “Políticas urbanas y producción de imágenes de la ciudad contemporánea”. In: Seminário Internacional Ciudad y Comunicación, Anais … Equador: Flacso, set. 1998.

BURGESS, J., GOLD, J. R. Geography, the Media & Popular Culture. London: Croom Helm, 1985.

BORJA, J. “As cidades e o planejamento estratégico. Uma reflexão européia e latinoamericana”. In: FISCHER, T. (Org). Gestão contemporânea. Cidades estratégicas e organizações locais. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 1996.

CANCLINI, N. G. Consumidores e cidadãos: conflitos multiculturais da globalização. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1996.

COMPANS, R. “A emergência de um novo modelo de gestão urbana no Rio de Janeiro: planejamento estratégico e urbanismo de resultados”. In: VII Encontro Nacional da ANPUR, 1997. Anais… Recife: s.n., 1997. p.1721-34.

COOKE, P. “Modern Urban Theory in Question”. Transactions Institute of British Geographers N.S.(15), p.331-43, 1990.

FAVB – Federación de las Asociaciones de Vecinos de Barcelona. “La Barcelona de Maragall”, n. 10-11, nov.-dic., 1992.

GÓMEZ, M. V. “Reflective Images: the Case of Urban Regeneration in Glasgow and Bilbao”. International Journal of Urban and Regional Research, Oxford, 22 (1), p.106-21, 1998.

GÜELL, J. M. F. Planificación estratégica de ciudades. Barcelona: Gustavo Gili, 1997.

HARVEY, D. “From Managerialism to Entrepreneuralism: the Transformation in Urban Governance in Late Capitalism”. Geografiska Annaler, 71B(1), p.3-17, 1989.

HARVEY, D. Condição pós-moderna. São Paulo: Edições Loyola, 1994.

KEARNS, G., PHILO, C. Selling Places. The City as Cultural Capital, Past and Present. Oxford: Pergamon Press, 1993.

LIMONAD, E., RANDOLPH, R. “Digital Cities, Telecities, Cidades em Redes, rumo a uma nova cooperação urbana?” In: Seminario Internacional Ciudades Enredadas. Quilmes, Argentina, dez. 1998.

OLIVEIRA, D. A política do planejamento urbano: o caso de Curitiba. 1995. Tese (Doutorado) – IFCH, Universidade de Campinas.

RIBEIRO, A. C. T. “Imaginação e metrópole: as ofertas paradigmáticas do Rio de Janeiro e de São Paulo”. Cidade e Imaginação, Prourb/UFRJ, 1994.

SÁNCHEZ, F. Cidade-espetáculo: política, planejamento e city marketing. Curitiba: Palavra, 1997.

SANTOS, M. A natureza do espaço. Técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo. Hucitec, 1996a.

SANTOS, M. Técnica, espaço, tempo. Globalização e meio técnico-científico-informacional. São Paulo: Hucitec, 1996b.

SANTOS, M. Palestra proferida no IPPUR/UFRJ promovida pelo Laboratório de Conjuntura Social, Tecnologia e Território, 16 de outubro de 1998.

SOJA, E. Geografias pós-modernas: a reafirmação do espaço na teoria social crítica. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1993.

VAINER, C. B. “Avaliação do Plano Estratégico do Rio de Janeiro”. In: FELDMAN, S., KAYANO, J. Avaliação de experiências de planejamento estratégico de cidades. São Paulo: Instituto Pólis, 1998.

VAINER, C. B. “Pátria, empresa e mercadoria. Notas sobre a estratégia discursiva do planejamento estratégico urbano”. In: VIII Encontro Nacional da ANPUR, Porto Alegre, 1999. Anais… Porto Alegre, 1999.

VAZQUEZ MONTALBAN, M. “La paraula lliure a la ciutat lliure”. Barcelona, Metròpolis Mediterrània (13), p.130-1, 1989.

II PLAN ESTRATÉGICO ECONÓMICO Y SOCIAL BARCELONA 2000, Ajuntament de Barcelona, 1994.

Publicado
1999-05-31
Seção
Artigos: O melhor do 8º Encontro Nacional da Anpur