Desafios para transformação urbana sustentável em São Paulo: visões, interesses e demandas em disputa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22296/2317-1529.rbeur.202225pt

Palavras-chave:

Arena Regulatória, Planejamento urbano, São Paulo, Transformação urbana sustentável

Resumo

O objetivo deste artigo é mapear os principais atores que buscam exercer influência na arena regulatória da política urbana paulistana e identificar suas convergências ou não com princípios de transformação urbana sustentável, conforme preceitos de uma cidade compacta, de baixa emissão de carbono, que visa a reduzir desigualdades socioterritoriais e promover qualificação ambiental. Elegeu-se como arena de análise duas tentativas de alteração extemporânea da lei de zoneamento, ocorridas em 2018 e 2019. Entre os principais atores e interesses em disputa nessa arena, identificaram-se incorporadoras imobiliárias (aumento da margem de lucro), associações de bairro presentes no centro expandido da cidade (proteção das características da localidade) e movimentos sociais por moradia (habitação digna acessível). Nesse contexto, o artigo discute as principais pressões para alterações do pacto sociopolítico definido pelo Plano Diretor de São Paulo de 2014.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adalberto Gregório Back, Universidade de São Paulo, Faculdade de Saúde Pública, São Paulo, SP, Brasil

Pós-doutorado no Departamento de Saúde Ambiental pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP). Doutorado em Ciência Política pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar -2016), mestrado em Ciência Política pela mesma universidade (UFSCAR - 2012) e graduação em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp-2009).

Gabriela Marques Di Giulio, Universidade de São Paulo, Faculdade de Saúde Pública, São Paulo, SP, Brasil

Professora Associada do Departamento de Saúde Ambiental da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP). Doutorado em Ambiente e Sociedade pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp-2010), mestrado em Política Científica e Tecnológica pelo Instituto de Geociências da Unicamp (2006), especialização em Jornalismo Científico pela Unicamp (2004) e graduação em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp-2001).

Tadeu Fabrício Malheiros, Universidade de São Paulo, Escola de Engenharia de São Carlos, São Carlos, SP, Brasil

Professor associado na Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo (USP). Doutorado em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (2002), mestrado em Resources Engineering – Universitat Karlsruhe (1996), graduação em Engenharia Civil pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (1991) e engenharia ambiental pela Faculdade de Saúde da USP (1993).

Referências

BACK, A. G. A vulnerabilidade socioterritorial e mudanças climáticas: o planejamento urbano em questão. In: FERNANDES, A.; CHAGAS, M. (Org.). O direito à cidade na França e no Brasil: uma nova agenda urbana? Salvador: UFBA, 2018. p. 475-495.

BACK, A. G. Urbanização, Planejamento e Mudanças Climáticas: desafios da capital paulista e da região metropolitana de São Paulo. 2016. Tese (Doutorado em Ciência Política) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2016.

BACK, A. G.; DI GIULIO, G. M.; MALHEIROS, T. F. Plano Diretor estratégico de São Paulo e os desafios para a transformação urbana sustentável. Sustainability in Debate. Brasília, v. 12, n.3, p. 233-253, dez. 2021. https://doi:10.18472/SustDeb.v12n1.2021.40197

BERGAMO, M. Prefeitura ursa dados de sindicato da construção civil para justificar mudança em lei. Folha de São Paulo, 6 de março de 2018. Available at: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2018/03/prefeitura-usa-dados-de-sindicato-da-construcao-civil-para-justificar-mudanca-em-lei.shtml. Viewed on: August 20, 2020.

BONDUKI, N. Dos movimentos sociais e da luta pela reforma urbana na Constituinte ao Estatuto da Cidade (1981-2001) In.: BONDUKI, N. (Org.). A luta pela reforma urbana no Brasil: do Seminário de Habitação e Reforma Urbana ao Plano Diretor de São Paulo. São Paulo: Instituto Casa da Cidade, 2018

BONDUKI, N.; ROSSETO, R. A reforma urbana no Plano Diretor Estratégico de São Paulo de 2002 e 2014. In.: BONDUKI, N. (Org.) A luta pela reforma urbana no Brasil: do Seminário de Habitação e Reforma Urbana ao Plano Diretor de São Paulo. São Paulo: Instituto Casa da Cidade, 2018

BRAGA, R. Mudanças climáticas e planejamento urbano: uma análise do Estatuto da Cidade. In: VI Encontro Nacional da ANPPAS, 2012. Available at: http://www.rc.unesp.br/igce/planejamento/download/RobertoBraga/artig_anppas.pdf. Viewed on: April 5, 2020.

BRASIL. Lei nº 10.257, de 10 de julho de 2001: regulamenta os arts. 182 e 183 da Constituição Federal, estabelece diretrizes gerais da política urbana e dá outras providências, 2001.

BULKELEY, H.; BETSILL, M. Revisiting the urban politics of climate change. Environmental Politics, Cambridge, v. 22, n. 1, p. 136-154, 2013.

BULKELEY, H.; TUTS, R. Understanding urban vulnerability, adaptation and resilience in the context of climate change. Journal Local Environment, London, v. 18, n. 6, p. 646-662, 2013.

CAETANO, P. M. D. Fundamentação teórica da Quota Ambiental e estudo de caso de seu desenvolvimento em São Paulo. p. 368, 2016. Tese (Doutorado em Saúde Pública) – Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.

CARTA ABERTA AO PREFEITO DE SÃO PAULO JOÃO DÓRIA. São Paulo Está Sendo Negociada! Como a proposta de revisão da lei de zoneamento impacta o futuro da cidade? 22 de fevereiro de 2018. Available at: https://www.nossasaopaulo.org.br/wp-content/uploads/2018/02/carta_aberta_a_pmsp_zoneamento_final_22-02.pdf. Viewed on: April 15, 2019.

CASTÁN BROTO, V.; WESTMAN, L. K. Ten years after Copenhagen: Reimagining climate change governance in urban areas. WIREs Climate Change. 2020, p. 1-22. Available at: https://doi.org/10.1002/wcc.643.

CHU, E. et al. Climate adaptation as strategic urbanism: assessing opportunities and uncertainties for equity and inclusive development in cities. Cities, v. 60, p.378–387, 2017. Available at: http://dx.doi.org/10.1016/j.cities.2016.10.016.

DAHL, R. Who Governs? Democracy and Power in an American City. New Haven: Yale University, 1961.

DI GIULIO, G. M.; TORRES, R. R.; LAPOLA, D. M.; BEDRAN-MARTINS, A. M. B. Bridging the gap between will and action on climate change adaptation in large cities in Brazil. Regional environmental change 19 (8), p.2491-2502, 2019.

DI GIULIO, G. M., et. al. Mudanças climáticas, riscos e adaptação na megacidade de São Paulo, Brasil. Sustentabilidade em debate. Brasília, v. 8, n. 2, p. 75-87, ago. 2017.

DI GIULIO, G. M., et. al. Mainstreaming climate adaptation in the megacity of São Paulo, Brazil. Cities, v. 72, p. 237-244, 2018. Available at: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0264275117300471?via%3Dihub. Viewed on: September 15, 2019.

EVERS, H. et al. DOTS nos Planos Diretores: Guia para inclusão do Desenvolvimento Orientado ao Transporte Sustentável no Planejamento Urbano. 2018. Available at: https://wribrasil.org.br/pt/publicacoes/dots-nos-planos-diretores. Viewed on: November 18, 2019.

FRANCO, F. M.; D’ALMEIDA, C. H.; ABREU, G. K.M. A Macroárea de Estruturação Metropolitana de São Paulo: o projeto urbano como instrumento de transformação do território. Revista Iberoamericana de Urbanismo, a. 7, n. 12, p. 52-74, dez. 2015.

GLAESER, E. Triumph of the City. London, England: Pan Books, 2012.

HOYLER, T. Regulando a incorporação imobiliária em São Paulo: burocracia, instrumentos e negociações. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Reginais, v. 21, n. 1, p. 80-97, jan.-abr. 2019.

_______. Incorporação imobiliária e intermediação de interesses em São Paulo, 2014. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

JENKIS, M.; BURGESS, R. Compact Cities: sustainable urban forms for developing countries. Routledge Press, 2001.

JIANG, Y. et al. A review of urban planning research for climate change. Sustainability Review. 9, 2224; dez. 2017. Disponível em: doi:10.3390/su9122224. Viewed on: January 13, 2019.

KENNEDY, C. A., et al. Greenhouse Gas Emission Baselines for Global Cities and Metropolitan Regions. World Bank Group, 2009. Available at: https://doi.org/10.1596/9780821384930_CH02. Viewed on: October 13, 2018.

KOWARICK, Lúcio. Espoliação urbana. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

LASCOUMES, P.; LE GALÈS, P. A ação pública abordada pelos seus instrumentos. Revista Pós Ciências Sociais, v. 9, n. 18, 2012.

_________. Introduction: Understanding Public Policy through its instruments – from the nature of instruments to the sociology of publish policy instrumentation. Governance: an international journal of Policy, Administration and Institution, v. 20, n.1, 2007.

LEITE, C.; LONGO, M.; GUERRA, M. Redes de centralidades multifuncionais e de compacidade urbana na reestruturação territorial de São Paulo, Revista Iberoamericana de Urbanismo. a. 7, n.12, p. 93-120, dez. 2015.

LOWI, T. Four systems of policy, politics, and choice. Public Administration Review, v. 32, n. 4, p. 298-310, 1972

MALERONKA, C. Intervenção urbana e financiamento a experiência de São Paulo na recuperação de mais valias fundiárias. Revista Iberoamericana de Urbanismo, a. 7, n.12. p. 75-92, dez. 2015.

MARICATO, E. Brasil, cidades: alternativas para a crise urbana. Petrópolis: Vozes, 2001.

MARQUES, E. Em busca de um objeto esquecido: A política e as políticas do urbano no Brasil. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 32, n. 95, 2017.

MARQUES, E. De volta aos capitais para melhor entender as políticas urbanas. Novos Estudos, n. 105, p. 15, 2016.

NERY JR, J. O zoneamento como instrumento de segregação em São Paulo. Cadernos Metrópole, n. 13, pp. 171-198, 1º sem. 2005. Available at: https://revistas.pucsp.br/index.php/metropole/article/view/8803/6524. Viewed on: May 22, 2020.

ROMERO-LANKAO, et al. Urban transformative potential in a changing climate. Nature Climate Change 8, 2018 p.754-756. Disponível em: https://doi.org/10.1038/s41558-018-0264-0. Viewed on: March 12, 2020.

SÃO PAULO (Cidade). Defensoria Pública. Núcleo Especializado de Habitação e Urbanismo. Nota Técnica à Proposta de Alteração à Lei de Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo do Município de São Paulo. São Paulo: 2018.

SÃO PAULO. Tribunal de Justiça. Processo de Associação Dos Ciclistas Urbanos De São Paulo - Ciclocidade X Prefeitura Municipal De São Paulo. Available at: https://www.jusbrasil.com.br/processos/248407395/processo-n-1071161-3020198260053-do-tjsp. Viewed on: July 20, 2020.

SÃO PAULO (Cidade). Plano Diretor Estratégico de São Paulo. Lei 16.050 de 31 de julho de 2014. Prefeitura de São Paulo, 2014. (online). Available at: http://gestaourbana.prefeitura.sp.gov.br/marco-regulatorio/planodiretor/texto-da-lei-ilustrado/. Viewed on: Novemebr 20, 2018.

SÃO PAULO (Cidade). Lei 16.402 de 22 de março de 2016 sobre o Parcelamento, Uso e Ocupação do solo no Município de São Paulo. Available at: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/desenvolvimento_urbano/texto%20de%20lei%20pdf.pdf. Viewed on: Novemebr 5, 2018.

SADER, E. Quando novos personagens entraram em cena: experiências e lutas dos trabalhadores da Grande São Paulo 1970-1980. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

SATTERTHWAITE, D. Climate change and urbanization: effects and implications for urban governance, United Nations expert group meeting on population distribution, urbanization, internal migration and development. New York: UN/POP/EGMURB/2008/16, 2008.

SATTERTHWAITE, D. et al. Adapting to Climate Change in Urban Areas: the possibilities and constraints in low- and middle-income nations. London: International Institute for Environment and Development (IIED), 2007.

SILVA, P. W. et. al. Instrumentos Urbanísticos para Incremento de Vegetação em Áreas Urbanas: Análise comparada a partir da quota ambiental do município de São Paulo. Cadernos Zygmunt Bauman. v. 8, n.18, 2018

SOTTO, D. et al. Sustentabilidade urbana: dimensões conceituais e instrumentos legais de implementação. Estudos Avançados, v. 33, n. 97, p. 61-80, dez. 2019.

SOUZA, M. L. Desenvolvimento urbano: a problemática renovação de um “conceito”. Problema Revista Território, a. III, n. 5, p. 5-29, jul.- dez., 1998.

SMUL, SECRETARIA MUNICIPAL DE URBANISMO E LICENCIAMENTO DE SÃO PAULO. Minuta de projeto de lei, 2017a. Dispõe sobre ajustes e normas complementares à lei 16.402, de 22 de março de 2016.

SMUL, SECRETARIA MUNICIPAL DE URBANISMO E LICENCIAMENTO DE SÃO PAULO. Ajustes da Lei 16.402/16. Minuta do Projeto de Lei. Justificativa Técnica, 2017b. Available at: https://revisaolpuos.gestaourbana.prefeitura.sp.gov.br/. Viewed on: July 29, 2020.

_______. Ata da Audiência Pública sobre a Minuta do Projeto de Ajustes na Lei de Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo (Lei Municipal 16.402/2016), Zona Leste, realizada em 20 de fevereiro de 2018a.

_______. Ata da Audiência Pública sobre a Minuta do Projeto de Ajustes na Lei de Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo (Lei Municipal 16.402/2016), Zona Sul, realizada em 21 de fevereiro de 2018b.

_______. Ata da Audiência Pública sobre a Minuta do Projeto de Ajustes na Lei de Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo (Lei Municipal 16.402/2016), Zona Norte, realizada em 22 de fevereiro de 2018c.

_______. Ata da Audiência Pública sobre a Minuta do Projeto de Ajustes na Lei de Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo (Lei Municipal 16.402/2016), Zona Oeste, realizada em 26 de fevereiro de 2018d.

_______. Ata da Audiência Pública sobre a Minuta do Projeto de Ajustes na Lei de Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo (Lei Municipal 16.402/2016), Centro, realizada em 28 de fevereiro de 2018e.

SMUL, SECRETARIA MUNICIPAL DE URBANISMO E LICENCIAMENTO DE SÃO PAULO. 2ª Minuta de projeto de lei, 2019a. Dispõe sobre ajustes e normas complementares à lei 16.402, de 22 de março de 2016.

_______. Ajustes da Lei 16.402/16. 2ª Minuta do Projeto de Lei. Justificativa Técnica, 2019b. Available at: https://revisaolpuos.gestaourbana.prefeitura.sp.gov.br/. Viewed on: July 30, 2020.

_______. Ata da Audiência Pública sobre a 2ª Minuta do Projeto de Ajustes na Lei de Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo (Lei Municipal 16.402/2016), Zona Sul, realizada em 13 de novembro de 2019a.

_______. Ata da Audiência Pública sobre a 2ª Minuta do Projeto de Ajustes na Lei de Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo (Lei Municipal 16.402/2016), Centro-Oeste, realizada em 21 de novembro de 2019b.

_______. Ata da Audiência Pública sobre a 2ª Minuta do Projeto de Ajustes na Lei de Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo (Lei Municipal 16.402/2016), Norte, realizada em 26 de novembro de 2019c.

_______. Ata da Audiência Pública sobre a 2ª Minuta do Projeto de Ajustes na Lei de Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo (Lei Municipal 16.402/2016), Zona Leste, realizada em 2 de dezembro de 2019d.

TOPALOV, C. La urbanización capitalista. México: Editorial Edicol, 1979.

VILLAÇA, F. J. M. São Paulo: segregação urbana e desigualdade. Estudos avançados, 25 (71), abr. 2011. Available at: https://doi.org/10.1590/S0103-40142011000100004. Viewed on: May 15, 2020.

_______. As Ilusões do Plano Diretor, São Paulo, agosto de 2005. Available at: https://www.revistas.usp.br/posfau/article/download/43479/47101/0. Viewed on: May 20, 2020.

VILLANUEVA, L. F. A. Estudio Introductorio. In.: SARAVIA, E.; FERRAREZI, E. Políticas Públicas – Coletânea, Vol. 1. Brasília: ENAP, 2007.

WAMSLER, C.; BRINK, E.; RIVERA, C. Planning for climate change in urban areas: from theory to practice. Journal of Cleaner Production vol. 50 pp. 68-81 jul.2013 Available at: https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2012.12.008. Viewed on: July 18, 2019.

Publicado

2022-10-05

Edição

Seção

Dossiê: Políticas públicas e estatalidade